Publicidade:

SOS: Primeiros socorros em caso de enfarte

É essencial sabermos quais os primeiros socorros em caso de enfarte do miocárdio para, numa emergência, podermos ser úteis. Saiba como agir nestes casos.

SOS: Primeiros socorros em caso de enfarte
Às vezes, basta um segundo para salvarmos uma vida.

Quando falamos em prestar primeiros socorros em caso de enfarte agudo do miocárdio, achamos sempre que nunca nos vai acontecer e que haverá sempre alguém perito que fará um bom trabalho. No entanto, e apesar de ser um tema sensível até para profissionais de saúde, é sempre importante estarmos todos informados porque nunca sabemos quando, no meio do nada, nos podemos deparar com um caso emergente em que a pessoa ao nosso lado precisa de nós. E nestes casos, é importante conseguir tomar a decisão mais acertada.

Vamos então expor alguns pontos, para que possa estar consciente da melhor atitude a tomar face a esta situação especifica.

Segundo a Direção Geral de Saúde (DGS), os primeiros socorros têm três objetivos: Prevenir, Alertar e Socorrer. Estes são um conjunto de medidas que devem ser tomadas rapidamente em caso de acidente ou numa outra emergência num esforço de preservar a vida do doente, diminuir a sua incapacidade e o seu sofrimento.

Qualquer pessoa deve estar consciente do quanto a sua ajuda ou conhecimento pode ser precioso, uma vez que estas técnicas não substituem nem atrasam os serviços médicos, mas sim impedem ações intempestivas, alertam e ainda ajudam, evitando o agravamento do estado do doente. Mas, antes de perceber quais os primeiros socorros em caso de enfarte, vamos entender o que é um enfarte do miocárdio para podermos entender os seus sinais de alerta.

O que é um Enfarte agudo do Miocárdio?


primeiros socorros em caso de enfarte batimentos cardiacos

Este, também conhecido popularmente por “ataque cardíaco”, ocorre quando uma ou mais artérias próximas do coração, ficam bloqueadas fazendo com que o sangue não consiga chegar ao coração, e assim, este não recebe oxigénio na quantidade que precisa.

Se o sangue não chega, as células dessa área acabam por morrer. É por isso, que o enfarte do miocárdio é uma emergência médica que deve ser tratada de imediato.

Mas como reconhecer essa emergência?


primeiros socorros em caso de enfarte dor no peito

Existem alguns sinais característicos deste problema que ajudam a reconhecer quando está perante um Enfarte do Miocárdio:

  • Pontadas agudas no peito, com sensação de queimadura ou aperto;
  • Dor difusa no braço esquerdo;
  • Dor difusa no pescoço e maxilar;
  • Dificuldade respiratória;
  • Palidez;
  • Suores frios;
  • Enjoos e vómitos;
  • Tonturas;
  • Confusão mental;
  • Perda de consciência.

 

Como agir e quais os primeiros socorros em caso de enfarte?


primeiros socorros em caso de enfarte salvar uma vida

Se estiver perante um caso de Enfarte do Miocárdio, estes são os passos que deve seguir para conseguir salvar uma vida:

1. Analisar as condições de segurança do local e o estado de consciência da vítima, bem como reconhecer os sintomas de um enfarte para podermos prestar os primeiros socorros.

2. Ligar para o 112 (o número de emergência em Portugal). Quando realizamos esta chamada, devemos ter alguns cuidados, tais como informar claramente o local onde se encontra a vítima e relatar de forma simples o que vemos. Depois de desligada a chamada devemos focar-nos unicamente na pessoa que precisa do nosso auxílio.

3. Acalmar a vítima, uma vez que numa situação destas é possível que a pessoa se sinta ansiosa e agitada o que pode piorar os sintomas de enfarte. Devemos pedir que nos acompanhe na respiração, fazendo-a de forma profunda e calma.

4. Desapertar a roupa e deixar a vítima confortável.

5. Impedir a realização de esforços físicos.

6. Se a pessoa que está a sofrer o enfarte não for alérgico à aspirina, deve dar dois comprimidos de aspirina o mais rápido possível uma vez que esta funciona como anticoagulante e ajudará na remoção do coágulo.

7. Não movimentar a vítima nem desloca-la para outros locais, a menos que esta se encontre muito desconfortável. Todos os movimentos e todo o esforço que esta possa fazer podem agravar o seu estado e prejudicar a sua saúde.

8. Não oferecer líquidos, com exceção de água para tomar com a aspirina, nem comida.

9. Massagem cardíaca. Trata-se do último recurso para quem está a socorrer, e apenas se aplica quando o doente se encontra sem batimentos cardíacos e sem respiração. Para ter a certeza do estado do doente, devemos encostar o rosto junto da boca e do nariz da pessoa para assim decidirmos se iniciamos ou não a massagem cardíaca.

Como realizar a Massagem Cardíaca?

Em relação à massagem cardíaca, esta é considerada a ajuda mais importante quando falamos em primeiros socorros, especialmente em primeiros socorros em caso de enfarte. Esta é realizada na tentativa de substituir o coração, de uma forma mecânica, e assim continuar a bombear sangue por todo o corpo, conseguindo manter a oxigenação também no cérebro.

Execução:

  1. Devemos começar por colocar o corpo da pessoa deitado com as costas no chão e posicionar-nos ao lado, perto do tronco.
  2. De seguida, e tal como nas imagens 1 e 2, devemos colocar uma mão sobre a outra, no meio do peito da vítima, e deixar os braços esticados. Aqui é importante lembrar que quando começarmos a fazer força, esta deve ser impulsionada com os ombros, e não com os cotovelos.
  3. Na imagem 3, temos o passo seguinte. Aplicar pressão no peito da vítima, de modo a que a caixa torácica desça cerca de 5 centímetros. Este movimento deve ser repetido 120 vezes por minuto, ou cerca de 2 vezes por segundo.

Todo este processo é muito cansativo e por isso o ideal é poder intercalar a massagem cardíaca com alguém que esteja perto de si, uma vez que esta massagem deve ser mantida até à chegada de uma equipa médica que possa ocupar o nosso lugar e prosseguir o tratamento.

Aqui, podemos respirar de alívio e estar conscientes de que fizemos um bom trabalho de primeiros socorros em caso de enfarte e talvez possamos ter salvo uma vida.

Veja também:

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].