Primeiro a mãe, depois o bebé! Esta é (não é) a ordem?

Primeiro a mãe, depois o bebé? Talvez fosse o ideal, mas raramente é possível. O certo é que mães felizes e saudáveis cuidam muito melhor do seu bebé.

Primeiro a mãe, depois o bebé! Esta é (não é) a ordem?
Mães felizes, filhos felizes!

Os 9 meses de gravidez já lá vão e já tem o seu tão desejado filho em casa junto de si. Sente um amor arrebatador pelo seu bebé, que cresce a cada dia que passa, mas sente também muito cansaço acumulado e não sabe como ter 5 minutos apenas para si. Antes mais, saiba que não é a única. Muitas mães sentem que a sua vida se resume às noites mal dormidas, às cólicas, à amamentação, aos primeiros dentes, ao choro e ao sorriso do bebé e que não há tempo para cuidar delas mesmas, mas será que deveria ser assim, ou deveria ser primeiro a mãe, depois o bebé?

Mães, as super heroínas!


primeiro a mae, depois o bebe

Não sabemos bem como mas as mães são capazes de tudo. São capazes de amamentar, de acordar e adormecer vezes sem conta, de enfrentar as cólicas, as birras e os ciúmes do filho mais velho, quase sempre com um sorriso no rosto. Arranjam tempo para contar a história antes da hora de dormir, para ajudar o mais velho nos trabalhos de casa, para abastecer o frigorífico, tratar da casa e regressar ao trabalho ao mesmo tempo que acumulam todas estas tarefas.

Como é que as mães conseguem fazer tudo isto ao mesmo tempo que se mantêm felizes, equilibradas e saudáveis? É um mistério e, por isso, são verdadeiras heroínas. Mas nem sempre conseguem e, muitas vezes, surge a depressão pós-parto, a exaustão extrema, a ansiedade e a insegurança.

As super mães não devem ser as únicas a assumir quase em exclusivo os cuidados ao bebé, mas frequentemente são. E o tempo para cuidar delas mesmas, da sua saúde, da sua imagem, do seu bem-estar, simplesmente não existe. Mas não cuidariam melhor do seu bebé se também elas se sentissem melhor? Não será importante atender primeiro a mãe, depois o bebé?

Primeiro a mãe, depois o bebé: cuide de si, para cuidar melhor do seu bebé!


mulher a cuidar de si

Quando dizemos primeiro a mãe, depois o bebé, é uma forma de alertar para a necessidade das recém mamãs tentarem não dedicar 24h do seu dia em exclusivo ao bebé, esquecendo-se de cuidar da sua própria saúde e bem-estar. Naturalmente, um bebé requer tempo e muita dedicação mas, por vezes, alguns minutos só para a mãe são importantes e podem fazer toda a diferença:

1 – Reforce os hábitos de alimentação saudável.

2 – Aumente a ingestão de líquidos.

3 – Faça refeições frequentes, dentro dos mesmos horários.

4 – Cuida da sua pele.

5 – Gradualmente vá voltando à sua vida normal. Não se resigne ao pijama e aos chinelos.

6 – Peça ajuda a quem a rodeia. Apoie-se naqueles que gostam mais de si e estão desejosos por ajudar. Não receie pedir ajuda quando precisa.

7 – Dê pequenas caminhadas. Alguns minutos de caminhada por dia no exterior vão ajudá-la a sentir-se melhor física e psicologicamente.

8 – Desfrute do seu bebé em toda a sua plenitude. Aprecie o cheiro, o olhar e o toque do bebé.

9 – Durma sempre que surgir essa oportunidade. A privação do sono pode ser muito violenta e debilitante. Esqueça a arrumação da casa e descanse sempre que for possível.

10 – Envolva o pai nos cuidados ao bebé. Confie na capacidade do pai para cuidar do bebé.

11 – Racione as visitas de acordo com a sua disponibilidade. Não se isole mas também não permita que as visitas sejam mais uma situação indutora de stress e mal-estar.

12 – Descomplique e confie nas suas capacidades e competências. Certamente é uma super mãe.

13 – Cultive a relação de casal no pós-parto. O casal deve esforçar-se por ter momentos a dois, que não devem servir única e exclusivamente para conversar acerca do bebé. Namorar é importante.

14 – Partilhe as suas dúvidas, inseguranças e estados de espírito, quer com os profissionais de saúde, quer com aqueles de quem mais gosta.

Em suma…


É incontornável que o bebé se torne no centro da vida das mães e que seja sempre colocado em primeiro lugar, mas tal não deve implicar que as mães não se esforcem por cuidar de si mesmas, apoiando-se em toda a ajuda que tenham disponível. Cuide de si!

Veja também:

Psicóloga Ana Graça Psicóloga Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Para além da Psicologia é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que proporcione felicidade!

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].