Publicidade:

Pets no local de trabalho: 5 dicas para que tudo corra bem

A ideia de ter os nossos pets no local de trabalho pode ser fantástica. No entanto, e para que tudo corra bem, são necessários cuidados. Conheça algumas dicas para que possa levar o seu pet para o trabalho descansado.

 
Pets no local de trabalho: 5 dicas para que tudo corra bem
Já pensou como seria trabalhar com o seu pet?

Em Portugal já existem algumas empresas pet-friendly, ou mais propriamente, dog-friendly, que, como o próprio nome indica, aceitam a presença de animais de estimação, ou mais propriamente cães, no local de trabalho. No entanto, ter pets no local de trabalho ainda não é uma realidade com grande aceitação.

Pets no local de trabalho: uma realidade em Portugal?


pets no local de trabalho

Há cada vez mais empresas que permitem que os seus colaboradores levem consigo os seus animais de estimação. Apesar da empresa Nestlé Purina já ser dog-friendly desde 2016, em Março deste ano lançou o programa Pets at Work Alliance, desafiando empresas a tornarem-se dog-friendly. O objetivo deste movimento é criar 200 alianças para suportar este tipo de iniciativas de pets no local de trabalho.

No entanto, em Portugal, este movimento ainda é recente, e nem todas as empresas veem com bons olhos a adesão. Noutros países da Europa este conceito já é mais aceite e existem grandes empresas como a Google que permitem que os seus colaboradores trabalhem com os seus animais.

Pets no local de trabalho: 5 dicas para que tudo corra bem


Apesar de ser uma ideia bem acolhida pelos portugueses, é necessário que sejam tomados alguns cuidados se quer levar o seu pet consigo para o trabalho e garantir que tudo corre bem.

1. Cuidados de saúde

pets no local de trabalho

Se quer que o seu cão possa ir consigo para o escritório, lembre-se que deve garantir que tem todos os cuidados de saúde em dia. Levando o seu pet para o trabalho, este vai estar em contacto diário com outras pessoas e animais, e é uma obrigação do tutor garantir que o animal não possa ser uma fonte de contágio de doenças a outros indivíduos.

Verifique numa ida ao seu médico veterinário se as vacinas contra as doenças estão em dia ou em caso de não estarem atualizadas regularize a situação antes de levar o pet para o trabalho. Tenha também em consideração as desparasitações internas e externas, se necessário, informe-se com o seu médico veterinário acerca do plano de desparasitação para garantir que o seu pet está protegido.

Se o seu animal de companhia adoecer, não deve levá-lo para o trabalho até estar bem de saúde, e deve informar-se com o seu médico veterinário sobre a altura mais aconselhada para voltar a ter contacto com outros animais e pessoas.

2. Garantir higiene

Com pets no local de trabalho é necessário ter muita atenção à higiene e limpeza, pois ninguém quer trabalhar num escritório sujo com dejetos e mau odor, para além de ser prejudicial para a saúde.

Se quer levar o seu pet para o trabalho, deve garantir que este tem regras e não faz as necessidades em qualquer lado e a qualquer hora. Ensine o seu cão a pedir-lhe quando tem vontade de fazer necessidades e leve-o à rua em horários fixos, para que o cão se habitue a aguentar as necessidades até determinada hora. Até, porque, mesmo numa empresa pet-friendly, não é aconselhável andar sempre a passear com o seu cão na rua, por receio que possa ter um descuido, pois também irá baixar a sua produtividade e não é o que se pretende com este movimento.

3. Garantir o seu bem-estar

pets no local de trabalho

Se o seu pet vai consigo para o trabalho tem que garantir que passa o dia confortável, com direita a um local para descansar, água e comida, se necessário. Se o seu cão é ansioso e stressado, tem medo de outros animais e pessoas, levá-lo consigo para o trabalho pode ser uma boa forma de socializar, mas também pode acabar por o assustar e stressar ainda mais.

Portanto, consoante a personalidade e atitude do seu cão no local de trabalho, tente entender se este se sente confortável.

Como o seu pet vai passar grande parte do dia sem grande atividade, deve ter consigo no local de trabalho brinquedos interativos para o seu cão se entreter. E depois do trabalho ou antes deve compensá-lo com um grande passeio.

4. Evitar confrontos

Se a sua empresa permite pets no local de trabalho, para além do seu, vão existir outros, o que pode levar a que existam confrontos, por diversas situações.

Para evitar que ocorram situações desagradáveis, evite levar consigo um cão que não se dá bem com outros cães ou é agressivo, tanto com pessoas como com animais. A ideia de ter o seu pet consigo durante todo o dia pode ser muito tentadora, no entanto, em primeiro lugar tem que estar a segurança de todos os que o rodeiam.

No local de trabalho, garanta que cada cão tem o seu recipiente de comida, água e local para dormir e que têm espaço suficiente entre animais, para não se sentirem ameaçados.

5. Ensinar comportamentos corretos

pets no local de trabalho

Tal como deve ensinar o seu cão a pedir par fazer necessidades e a habituar-se a ir passear em determinados horários, deve também ensinar-lhe outros comportamentos corretos no seu local de trabalho, tais como ficar deitado ou sentado no local indicado.

Veja também:

Fontes

Purina. Pets at Work. Disponível em: https://www.purina.pt/pets-no-trabalho/home

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].