Perturbações do orgasmo feminino: por que acontece?

A ausência do clímax numa relação sexual para a mulher pode ter várias causas. As perturbações do orgasmo feminino têm resolução. Confira tudo sobre o tema.

 
Perturbações do orgasmo feminino: por que acontece?
Aprender a identificar o problema é o primeiro passo.

As perturbações do orgasmo feminino fazem com que as mulheres não consigam atingir o orgasmo em nenhuma circunstância, mesmo quando se masturbam e/ou quando estão altamente excitadas.

O ato sexual sem orgasmo pode causar frustração e resultar em ressentimento e, ocasionalmente, gerar aversão por qualquer ato sexual.

A quantidade e o tipo de estimulação necessária para o orgasmo varia muito de mulher para mulher, sendo que a maior parte consegue atingir o orgasmo quando o clitóris é estimulado.

Contudo por que motivos ocorrem as perturbações do orgasmo feminino? Há forma de prevenir? Qual a cura?

Fique atendo, pois daremos resposta a todas as suas questões.

Afinal o que é o orgasmo?


O orgasmo é considerado o pico máximo da intensidade do prazer e excitação e cada mulher sente-o de maneira diferente.

Os especialistas estão de acordo numa coisa: na complexidade do orgasmo feminino e afirmam que não existe uma receita certa para a mulher lá chegar.

O melhor mesmo é a mulher conhecer bem o seu corpo e saber reconhecer o que lhe dá prazer.

Perturbações do orgasmo feminino: causas


Existem vários fatores situacionais e psicológicos que podem contribuir para o aparecimento de perturbações do orgasmo feminino:

  • Ato sexual que termina consistentemente antes que a mulher esteja suficientemente excitada (como quando o homem ejacula muito rápido);
  • Preliminares insuficientes;
  • Má comunicação sobre sexo;
  • Problemas no relacionamento, como conflitos não resolvidos e falta de confiança;
  • Ansiedade sobre o desempenho sexual;
  • Medo de relaxar, ser vulnerável e não estar no controlo;
  • Uma experiência física ou emocionalmente traumática;
  • Distúrbios psicológicos;
  • Doenças físicas, que incluem danos nos nervos e alterações nos órgãos genitais;
  • Certos medicamentos.

Perturbações do orgasmo feminino: tratamento


Seja com ajuda médica, psicológica ou uma simples conversa e mais abertura entre o casal, o tratamento para as perturbações do orgasmo feminino deve ser avaliado caso a caso:

  • Experimentar a autoestimulação / masturbação;
  • Técnicas de relaxamento e exercícios com enfoque sensorial;
  • Usar mais ou diferentes estímulos, como um vibrador, realizar roleplaying ou visualizar vídeos eróticos;
  • Psicoterapias, como a terapia cognitivo-comportamental e terapia cognitiva baseada na atenção plena, que podem ajudar as mulheres a identificar e administrar o medo de abrir mão do controlo, medo de vulnerabilidade ou problemas de confiança no parceiro. A psicoterapia também pode ser útil para mulheres que foram abusadas sexualmente ou com distúrbios psicológicos;
  • Em alguns casos mais graves, poderá ser necessário o uso de medicação, após diagnóstico médico, que passam pela toma de antidepressivos ou relaxantes musculares.

As perturbações do orgasmo feminino podem prejudicar seriamente uma relação. Deixe a vergonha e o tabu de lado e procure alternativas ou até mesmo ajuda médica, quando for necessário.

Veja também: