Publicidade:

13 Formas alternativas de perguntar ao seu filho como correu o dia

Quando perguntar ao seu filho como correu o dia, obtém respostas vagas e inconsistentes. Conheça 13 formas alternativas de questionar o seu filho!

 
13 Formas alternativas de perguntar ao seu filho como correu o dia
Reformule a pergunta e surpreenda-se com as respostas!

Todos os dias a mesma conversa. Vai buscar o seu filho ao infantário ou à escola e pergunta-lhe como correu o dia. Cansado de tanta brincadeira, o seu filho lá lhe responde vagamente sim ou não, ou conta alguma façanha acontecida durante o dia. Gostava que o seu filho desenvolvesse muito mais e lhe contasse como correu o dia com maior detalhe? Talvez o problema não esteja na resposta, mas sim na pergunta! Conheça estas 13 formas alternativas de perguntar ao seu filho como correu o dia!

“Como correu a escola hoje?” Uma boa forma de iniciar o diálogo ou nem por isso?


perguntar ao seu filho como correu o dia pai e filho a ler

Se ao final da tarde lhe perguntarem como correu o dia de trabalho, apetece-lhe responder longamente e detalhar todas dificuldades enfrentadas? Provavelmente não. O seu filho não é diferente e, por isso mesmo, quando lhe vê ser colocada diariamente a mesma questão responde de forma vaga e pouco interessada.

A pergunta, repetida até à exaustão, é bastante vaga e impessoal, daí que a resposta seja igualmente pouco elaborada. Assim sendo, colocar questões mais específicas, claras e estimulantes vai contribuir para que o seu filho detalhe ao pormenor os melhores e os piores momentos do dia.

Então como deve ser o diálogo/relação entre pais e filho?

É importante que entre pais e filhos existam momentos de partilha diária e de diálogo interessado. Para além de conhecer os momentos menos bons do dia dos seus filhos, os pais devem fomentar o diálogo sobre os momentos mais felizes do dia (“qual foi o momento mais feliz do teu dia?”).

Mais ainda, é imprescindível que os mais pequenos se sintam compreendidos e acarinhados e que saibam que podem partilhar livremente aquilo que os preocupa. No entanto, as conversas não precisam ser demasiado sérias ou pesadas. Se o seu filho enfrenta alguma dificuldade na escola, conte-lhe situações semelhantes que também enfrentou na infância, de forma a fortalecer a vossa proximidade.

É importante que os pais demonstrem interesse genuíno acerca do dia-a-dia dos filhos na escola ou no infantário. Devem conhecer quem está presente no dia-a-dia dos filhos e quem são os seus amigos mais próximos. Manter este canal de comunicação diário nem sempre é fácil na correria dos nossos dias, mas é fundamental que tenham tempo para se escutarem uns outros, sem julgamentos, nem tempo contado.

Por fim, os pais devem lembrar-se que conversa puxa conversa e que uma boa forma de iniciar o diálogo pode passar por estimular a curiosidade dos filhos acerca do dia-a-dia dos pais. Assim, os pais podem incentivar os filhos a questionar como correu o dia de trabalho, detalhando-lhes a sua rotina diária.

13 formas alternativas de perguntar ao seu filho como correu o dia


perguntar ao seu filho como correu o dia pai e filho felizes

Para além de evitar colocar aos filhos a mesma pergunta de forma repetida, quando os pais anseiam saber como correu o seu dia devem optar por questioná-lo nos momentos em que estes estão realmente disponíveis para conversar, bem como em alturas em que os próprios pais disponham de tempo para conversar livremente (por exemplo, durante as refeições).

Mais ainda, os pais não devem pressionar os filhos, nem desanimar caso as respostas não vão de encontro ao desejado, visto que quando as crianças sentem que os pais estão zangados ou desiludidos, tendem a partilhar ainda menos informação.

Em suma, se é pai ou mãe e se debate diariamente com este problema, opte por pôr em prática as seguintes formas alternativas de perguntar ao seu filho como correu o dia:

  1. Qual foi a coisa mais divertida que te aconteceu hoje?
  2. Alguém fez algo simpático por ti hoje? E tu, qual foi a coisa mais querida que fizeste por alguém hoje?
  3. Alguém te fez rir muito hoje? E alguém se portou mal contigo?
  4. Não me queres ensinar um bocadinho daquilo que aprendeste hoje? Qual foi a coisa mais difícil que aprendeste?
  5. Houve alguma regra da professora/educadora que não conseguiste cumprir?
  6. Numa escala de 1 a 10, como é que foi o teu dia? Porquê?
  7. O que é que comeste ao almoço? Era bom?
  8. Há algum colega que gostavas que fosse teu amigo, mas que ainda não é? E tu, há algum colega de quem ainda não sejas amigo?
  9. Se amanhã fosses tu o professor/educador como era o dia na escola?
  10. Se tivesses o poder de andar para trás no tempo mudavas alguma coisa no dia de hoje?
  11. Quem é o adulto mais querido da tua escola?
  12. Qual foi a tua parte preferida do dia? E a menos boa?
  13. Algum dos teus colegas esteve mais triste hoje? O que se passou?

 

Em suma…


Se tem um filho na escola é natural que dê conta que todos os dias pergunta a mesma coisa na ânsia de saber como o correu o dia do seu mais que tudo. No entanto, poucas vezes a resposta vai de encontro à sua expectativa.

O interesse e a curiosidade dos pais são legítimos e naturais. Por isso mesmo, apresentamos algumas formas alternativas de perguntar ao seu filho como correu o dia. Ponha-as em prática!

Veja também:

Psicóloga Ana Graça Psicóloga Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Para além da Psicologia é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que proporcione felicidade!

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].