Perdoar uma traição na relação: sim ou não?

Muitos casais conseguem ultrapassar uma traição e tornar a relação ainda mais forte. Saiba como perdoar uma traição na relação.

Perdoar uma traição na relação: sim ou não?
Será que um relacionamento pode sobreviver após uma traição?

O complexo conceito do perdão tem sido sobejamente estudado, embora nem sempre reúna consenso. Perdoar uma traição na relação amorosa é uma decisão altamente pessoal, uma dúvida para a qual cada um deve procurar a resposta dentro de si. Neste artigo vamos apenas tentar ajudá-lo a chegar à decisão que é a melhor para si.

Perdoar não significa tolerar ou desculpar determinado comportamento, não retira responsabilidades a quem errou. Para que a confiança seja retomada, é fundamental que a pessoa que errou se retrate através de comportamentos consistentes. Perdoar uma traição na relação implica que alguém renuncie ao impulso de punir e de guardar rancor.

Como perdoar uma traição na relação a dois


como perdoar uma traicao na relacao

Apesar das traições poderem assumir muitas formas, a maioria das pessoas considera a palavra traição sinónimo de infidelidade, talvez porque seja a forma mais comum de quebra de confiança num relacionamento íntimo. Habitualmente, o casal compromete-se a ser fiel durante a duração do relacionamento. Quando essa promessa é quebrada o relacionamento sofre inúmeras e pesadas consequências.

Apimente a sua relação!
Dê o boost que precisa à sua relação com o estimulante sexual certo. Encontre aqui!

Há uma grande diferença entre preservar um relacionamento existente e comprometer-se na construção de um novo relacionamento. A dor e a tristeza que acompanham uma quebra na confiança não se dissipam facilmente. Ambos os parceiros devem estar totalmente comprometidos para aprender com o que aconteceu e se envolverem na construção de um futuro para a relação.

Mesmo quando há fortes sentimentos de culpa, medo, raiva, mágoa, insegurança, e humilhação, muitos casais têm ainda um vínculo que não querem terminar. Após a quebra da confiança, se um casal pretende reconstruir o seu relacionamento, é essencial o comprometimento de ambos.

A pessoa que traiu a confiança do parceiro deve ser capaz de admitir o erro da sua conduta, de forma honesta, sem desculpabilizações. Deve também estar disposta a fazer o que for necessário para dedicar a energia, o tempo e o cuidado necessário na reconstrução do relacionamento.

A pessoa que foi traída sentiu certamente que o seu mundo foi virado do avesso e sofreu danos na sua autoconfiança, autoestima e na confiança que tinha na pessoa amada. Mas, se apesar da dor que sente, está disposta a lutar pelo relacionamento dado que acredita que o amor e o vínculo ainda existem, tem também um longo caminho a percorrer. Superar a compreensível necessidade de expressar as suas mágoas e os desejos de retaliação são geralmente árduas tarefas.

Culpabilização por não haver perdão vs perdão sem ressentimentos

Cada relação é única e cada história de amor é diferente. Ninguém se deve sentir culpado caso não consiga perdoar uma traição na relação. Da mesma forma, não é censurável que um casal que ainda se ama fuja de um relacionamento potencialmente de qualidade devido à situação de quebra na confiança. Embora o caminho para uma reconciliação próspera possa ser longo e difícil, muitos casais são capazes de percorrer o caminho de volta um para o outro e construir um novo e melhor relacionamento.

O segredo do perdão, independentemente do objetivo ser terminar ou fortalecer o relacionamento, é focar não no comportamento ofensivo, mas sim em libertar-se da dor emocional que sentiu devido a esse comportamento. Perdoar enquanto está a sentir uma intensa dor emocional raramente tem sucesso. Tente primeiro superar a dor e retomar o poder da sua vida emocional. Trate primeiro de si e só depois da relação e do perdão.

Em suma…


Reconstruir a confiança e a intimidade que foram roubadas por uma traição nunca será fácil, mas é possível. Por incrível que pareça, há casais que o conseguem fazer, resultando num relacionamento mais satisfatório que o que tinham anteriormente.

Perdoar uma traição na relação: sim ou não? Definitivamente é uma descoberta totalmente pessoal, que deve ser feita de forma ponderada, sem ceder a pressões, com toda a serenidade. Acima de tudo, o essencial do perdão não passa por desculpabilizar quem errou, mas sim em trazer paz e bem-estar a quem foi magoado.

A sua relação já não é o que era? Escolha aqui o estimulante sexual à sua medida e sinta a diferença!

Veja também:

Psicóloga Ana Graça Psicóloga Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Para além da Psicologia é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que proporcione felicidade!