Publicidade:

Perdigueiro Português: tudo o que precisa de saber sobre esta raça

Reunindo todos os atributos de um caçador nato, o Perdigueiro Português é também um companheiro afável e equilibrado, com grande capacidade de resistência e espírito de sacrifício. É um cão que não exige muito para o manter cuidado, mas precisa mais do que um simples passeio para ser física e psicologicamente saudável.

 
Perdigueiro Português: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
Caçam com habilidade e persistência, em terra ou na água.

O Perdigueiro Português pode ser curioso e hiperativo demais para uma família dita normal. Ele vai querer cavar, morder, sair de casa e sentir-se útil.

A sua especialidade é a caça à perdiz e à codorniz, mas não se admire se o seu cão lhe trouxer coelhos, patos, lebres ou galinholas.

Características gerais do Perdigueiro Português


Grupo: Grupo 7 – Cães de Parar

Finalidade: cão de caça

Ambiente ideal: casa ou apartamento com espaço exterior

País de Origem: Portugal e Espanha (Península Ibérica)

Porte: médio

Altura: de 52cm a 56cm

Peso ideal: de 16kg a 27kg

Cor: amarelo claro ou escuro, unicolor ou com manchas brancas

Esperança Média de Vida: entre 12 a 15 anos

Preço médio: de 240€ a 730€

 

Características específicas do Perdigueiro Português


Para os criadores da raça, este é um excelente cão de parar, que busca a caça de forma metódica e apaixonada, adaptando-se com facilidade a todo o tipo de terreno e clima. Caça para o caçador e não para si próprio, ao contrário da maioria dos cães de parar. Apesar de tudo, é preciso trabalhar e despertar o seu instinto.

Energia
Inteligência
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor
Cuidados de higiene
Queda de pelo
Tendência para problemas de saúde
Facilidade de aprendizagem
Socialização com crianças
Socialização com estranhos
Socialização com cães
Socialização com gatos

Fases da vida do Perdigueiro Português


Bebé

0 – 12 meses

Adulto

12 meses – 10 anos

Idoso

10 – 15 anos

 

Físico do Perdigueiro Português


 

perdigueiro portugues royal canin

Imagem: royalcanin.pt

É um cão robusto com grande leveza de movimentos. A cabeça, embora proporcional ao corpo, tem um aspeto volumoso, dando a impressão que é quadrada quando vista de frente.

O dorso é curto, conferindo a este cão um aspeto compacto bem característico. Os olhos são grandes, quase redondos, enchendo bem a órbita; e as orelhas, finas e de forma triangular, devem ter um comprimento ligeiramente superior ao do crânio.

Temperamento do Perdigueiro Português


Extremamente meigo e afetivo, é bastante sociável e muito cuidadoso com as crianças no seio familiar. Como possui uma excelente memória e concentração, a sua capacidade de aprendizagem vem por acréscimo, obedecendo sem dificuldades.

Talhado para caçar e percorrer longas distâncias, necessita de se manter ocupado ou poderá tornar-se ansioso e destrutivo. Ainda que consiga ter nele um bom cão de companhia, lembre-se que a sua função primordial não é essa.

Problemas de Saúde do Perdigueiro Português


Ouvidos

  • Otites.

Ossos

  • Displasia coxo-femoral.

 

Cuidados a ter com o Perdigueiro Português


Pelo

  • Escove-o de 15 em 15 dias para evitar a acumulação de sujidade nos pelos.

 

Origem do Perdigueiro Português


Descendente do antigo Braco Peninsular, um ancestral comum a outros cães de parar, a sua existência está documentada em Portugal pelo menos desde o século XII.

Esteve, desde sempre, associado às classes sociais mais baixas, que, vendo-se confrontadas com algumas dificuldades, recorriam aos Perdigueiros para caçarem nos terrenos dos senhores feudais. Por essa razão, o Rei Dom Sebastião proibiu a sua posse e condenava ao exílio quem desobedecesse.

Mais tarde, os ingleses que vinham a Portugal produzir vinhos divulgaram a raça em terras de sua majestade, onde desempenhou um papel importante no desenvolvimento do Pointer Inglês.

Curiosidades sobre o Perdigueiro Português


O Perdigueiro Português pode correr durante horas atrás da sua presa e é particularmente exímio com perdizes, de onde advém o seu nome.

Foi a raça nacional mais popular entre os portugueses até aos anos 80 do século passado. A partir daí, e devido a uma crescente sensação de insegurança no país, foi ultrapassado pelo Serra da Estrela, que se adequava muito melhor à condição de cão de guarda.


Conheça mais raças de cães:

Todas as raças de cães

Todas as
raças de cães

Raças de cães pequenos

Raças de
cães pequenos

Raças de cães médios

Raças de
cães médios

Raças de cães grandes

Raças de
cães grandes

Mafalda Braga Mafalda Braga

Depois da licenciatura em Comunicação Social e Cultural e do mestrado em Media e Jornalismo, tirados na Universidade Católica Portuguesa, fez um estágio na extinta Rádio Clube Português e outro na Revista Máxima, onde ficou a trabalhar durante cinco anos e meio. Passou ainda pela Revista Must, suplemento do Jornal de Negócios, e atualmente é jornalista freelancer. Além desta área, tem uma grande paixão por cinema, viagens, animais e comida, de preferência com muito sol a acompanhar.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].