Publicidade:

Percursores do óxido Nítrico: suplementos com um espetro de ação alargado

Os percursores do óxido nítrico são suplementos desportivos que se destacam devido aos seus efeitos “potenciais” ergogénicos. Mas também têm outros efeitos benéficos para a saúde.

 
Percursores do óxido Nítrico: suplementos com um espetro de ação alargado
A ação vasodilatadora do óxido nítrico é o ponto forte deste composto.

O óxido nítrico é uma molécula constituída por um átomo de oxigénio e outro de azoto, sintetizada pelo organismo, maioritariamente, a partir do aminoácido arginina, que começou a ganhar destaque no mundo do desporto pelos seus efeitos ergogénicos. Neste contexto, os suplementos que combinam agentes percursores do óxido nítrico, como a arginina, o ácido aspártico, ou a citrulina, podem ter um efeito interessante a nível da performance desportiva, acelerando a recuperação de lesões e otimizando o desenvolvimento muscular dos atletas.

Com efeito, o óxido nítrico induz o relaxamento do tecido muscular, em particular do músculo presente na parede dos vasos sanguíneos, e, consequentemente, a vasodilatação e a diminuição da pressão arterial, melhorando o transporte de oxigénio e nutrientes até às células.

Percursores do óxido nítrico: como funcionam?


percursores de oxido nitrico vasodilatadores

Como já referido anteriormente, o óxido nítrico promove a vasodilatação e um melhor fornecimento de oxigénio e nutrientes aos tecidos, entre os quais o tecido muscular.

Sendo o oxigénio um importante combustível das células, o aumento do seu aporte é fundamental para aumentar a produção de energia e, assim, contribuir para um melhor rendimento físico.

Por outro lado, como o organismo recebe mais nutrientes e, ao mesmo tempo, elimina mais facilmente os resíduos produzidos pelas células, reduz-se, por exemplo, a acumulação de toxinas e iões em excesso nos músculos.

Com estes efeitos, acelera-se o processo de recuperação e diminui-se as dores musculares e a fadiga durante e após a prática de exercício físico intenso.

Assim sendo, o consumo de suplementos percursores do óxido nítrico acelera o natural processo de reparação de lesões, potenciando o rendimento desportivo e a recuperação entre treinos, o que influencia, indiretamente, o desenvolvimento muscular.

Benefícios do óxido nítrico para o organismo


percursores do oxido nitrico doencas cardiovasculares

O óxido nítrico apresenta vários benefícios para o nosso organismo:

  • Contribui para uma melhor vascularização dos tecidos, o que promove um melhor fornecimento de oxigénio e nutrientes;
  • Promove a vasodilatação, o que reduz a pressão arterial e desempenha um papel protetor relativamente a doenças cardiovasculares;
  • Aumenta o fluxo sanguíneo, importante em situações de disfunção eréctil, por exemplo;
  • Contribui para o aumento da resistência física e acelera o processo de recuperação, devido ao melhor fornecimento de oxigénio e nutrientes;
  • Fortalece o sistema imunitário, desempenhando uma ação antimicrobiana.

 

Percursores do óxido nítrico: arginina, citrulina e ácido aspártico


1. Arginina

percursores do oxido nitrico noz

A arginina é um aminoácido percursor do óxido nítrico e da ornitina, sendo também necessária para a síntese da creatina.

É um aminoácido semi-essencial, ou seja, que o organismo consegue sintetizar mas numa quantidade insuficiente para suprir as necessidades nutricionais.

A arginina pode ser encontrada em alimentos de origem animal e vegetal. Dentro dos alimentos de origem animal salientam-se os produtos lácteos, a carne, a gelatina e alguns peixes. No que diz respeito às fontes de origem vegetal resumem-se a algumas frutas, frutos secos oleaginosos, hortícolas e cereais integrais.

A arginina desempenha importantes funções em processos biológicos cruciais, nomeadamente, a divisão celular, cicatrização de feridas, produção de hormonas e reforço do sistema imunitário.

No contexto desportivo, a suplementação com arginina parece estimular a síntese de hormona de crescimento e aumentar a concentração de insulina em circulação, em atletas que praticam musculação.

Na verdade, grande parte dos efeitos anabólicos da insulina no músculo deve-se ao seu efeito potenciador do óxido nítrico, aumentando o fluxo e captação de aminoácidos e nutrientes energéticos.

2. Citrulina

percursores do oxido nitrico fatias de melancia

A citrulina exerce um poderoso efeito de sinalização para a produção de óxido nítrico. Atua de forma sinérgica com a arginina e a ornitina no ciclo da ureia, ajudando o organismo a excretar os produtos residuais do metabolismo das proteínas que poderiam impactar, de forma negativa, o rendimento durante o treino.

Uma das fontes principais de citrulina é a melancia, mas seria inviável o seu fornecimento através deste alimento, pois teria de ser consumido em quantidades muito elevadas.

A citrulina pode ser combinada com outros suplementos, tal como os BCAAs e a Arginina, com o objetivo de atingir um efeito sinérgico em termos da melhoria do rendimento físico, recuperação muscular e aumento do fluxo sanguíneo e oxigenação.

3. Ácido Aspártico

percursores do oxido nitrico abacate

O ácido aspártico é um aminoácido não essencial, ou seja, que o organismo consegue sintetizar internamente, e podemos encontrá-lo sob duas formas (isômeros): D e L. A forma D é a que apresenta atividade biológica relevante.

Este aminoácido encontra-se sobretudo em alimentos ricos em proteína, no milho, centeio, amêndoas, amendoim, abacate, banana, cogumelos ou beterraba.

O seu papel mais relevante, além de ser percursor do óxido nítrico, é atuar como neurotransmissor com papel excitatório, sendo fundamental na regulação da libertação e sínteses de testosterona e da hormona do crescimento.

Além disso, e devido ao seu papel excitatório, é importante para retardar a fadiga e para melhorar o desempenho físico e cognitivo.

Contraindicações para a toma de percursores do óxido nítrico


percursores do oxido nitrico mae a amamentar

A toma destes suplementos não traz só benefícios para o organismo. Também existem contraindicações para a toma do mesmo, nomeadamente:

  • Na gravidez e amamentação;
  • Pessoas que tomem medicamentos anti-hipertensores, nitratos ou sildenafil (viagra). Podem verificar-se interações entre a medicação e o suplemento, com consequências moderadas ou graves;
  • Pessoas com problemas hepáticos ou renais.

Veja também:

Nutricionista Rita Lima Nutricionista Rita Lima

Rita Lima é nutricionista, licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto em 2016 e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma faculdade. É membro efetivo da Ordem dos Nutricionistas.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].