Pensamentos negativos durante o sexo: menos ação, menos prazer!

Os fatores psicológicos são determinantes no sucesso de uma relação sexual e os pensamentos negativos durante o sexo interferem na qualidade da relação.

Pensamentos negativos durante o sexo: menos ação, menos prazer!
Pensamentos e emoções durante sexo afetam o prazer.

Muitas pessoas experienciam dificuldades nas relações sexuais, em alguma fase das suas vidas. Apesar da sexualidade ser ainda um tema tabu, não falar sobre os problemas não significa que estes não existam. São vários os fatores que podem causar dificuldades sexuais, nomeadamente fatores psicológicos. Vamos compreender qual o impacto dos pensamentos negativos durante o sexo.

Problemas e dificuldades ao nível da atividade sexual


pensamentos negativos durante o sexo e mulher com depressao

São vários os fatores que podem originar dificuldades/problemas sexuais. Podem ser de origem biológica (doenças; abuso de álcool; medicação; idade) ou psicossocial (fatores individuais ou relacionais). As dificuldades sexuais podem também resultar de uma ação conjunta destes dois tipos de fatores.

Apimente a sua relação!
Dê o boost que precisa à sua relação com o estimulante sexual certo. Encontre aqui!

Atentando nos fatores psicossociais que podem potenciar os problemas e as dificuldades ao nível da atividade sexual, facilmente percebemos que têm um denominador comum, a presença de pensamentos negativos durante o sexo:

1 – Perturbações psicológicas: como por exemplo, depressão, ansiedade e perturbação do comportamento alimentar.

2 – Emoções: as emoções afetam a excitação sexual. Uma pessoa demasiado ansiosa pode ficar excessivamente preocupada com o seu desempenho sexual, o que a impede de ficar excitada.

3 – Pensamentos não-adaptativos: expectativas e pensamentos negativos durante o sexo tendem a focar a atenção da pessoa no próprio desempenho, distraindo-a das pistas eróticas e interferindo com a capacidade de ficar excitada e atingir o orgasmo.

4 – Atitudes negativas ou crenças erradas acerca do funcionamento sexual: as ideias e crenças que temos em relação ao sexo podem afetar o funcionamento sexual (por exemplo, acreditar que a relação sexual é dolorosa).

5 – Fatores culturais: fatores étnicos e religiosos tendem a influenciar as crenças, as expectativas e os comportamentos das pessoas relativamente às relações sexuais.

6 – Desconhecimento sobre o funcionamento sexual: pode potenciar o desenvolvimento de pensamentos e emoções negativas.

7 – Problemas no casal: a presença de problemas de relação de casal pode afetar o desejo e a resposta sexual. Frequentemente, os problemas sexuais desaparecem após a resolução dos problemas relacionais.

8 – Fraca comunicação: incapacidade de comunicar sobre problemas sexuais pode contribuir para as dificuldades sexuais.

9 – Falta de atração física: pode constituir um obstáculo para o funcionamento sexual saudável; a própria pessoa deve também sentir-se atraente.

10 – Repertório sexual restrito: casais que têm diversas formas de se satisfazer sexualmente não são tão afetados pelos problemas ocasionais nas relações sexuais.

Pensamentos negativos durante o sexo afetam o orgasmo feminino


orgasmo feminino

É precisamente ao nível do orgasmo feminino que se verifica uma maior interferência dos pensamentos negativos durante o sexo, nomeadamente: pensamentos de fracasso, pensamentos de falta de afeto; pensamentos de passividade; pensamentos relacionados com a imagem corporal; falta de pensamentos eróticos.

Perante maiores dificuldades em focarem-se no aqui e no agora, é fácil as mulheres não prestarem atenção às pistas eróticas (imagens; sons; cheiros) que vão chegando no decorrer da relação sexual, sendo mais difícil atingir o orgasmo. Concentrar-se no momento presente e afastar os pensamento negativos durante o sexo é crucial.

Em suma…


Para que o funcionamento sexual não seja afetado importa eliminar determinados fatores psicológicos e potenciar outros. Elimine os pensamentos negativos durante o sexo, atitudes negativas em relação ao parceiro, não se preocupe em demasia com o seu desempenho sexual, fortaleça a sua autoestima e não deixe que a atividade sexual caia na rotina.

Em situações mais graves (por exemplo, depressão), que podem igualmente interferir com a qualidade da atividade sexual, deve procurar ajuda especializada. Se sente que a interferência de pensamentos negativos durante o sexo se deve a alguma condição clínica de maior gravidade, fale com o seu médico.

Por fim, para uma vida sexual mais ativa e feliz procure: estimular a sua saúde emocional; desenvolver uma atitude positiva em relação ao seu parceiro; focar-se no prazer; inovar; cuidar da sua autoestima; cultivar uma atitude flexível em relação à atividade sexual.

A sua relação já não é o que era? Escolha aqui o estimulante sexual à sua medida e sinta a diferença!

Veja também:

Psicóloga Ana Graça Psicóloga Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Para além da Psicologia é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que proporcione felicidade!