Publicidade:

Deve passear o cão antes ou depois de comer?

Saber se deve passear o cão antes ou depois de comer é uma questão importante para todos os tutores de cães. Saiba qual o momento ideal para o passeio.

Deve passear o cão antes ou depois de comer?
Sabe qual o momento ideal para passear o seu cão?

Quem tem um cão sabe que é essencial fazer passeios diários com ele, de forma a exercitá-lo e para que possa fazer as suas necessidades. No entanto, é importante saber qual o momento ideal para que o cão faça essas caminhadas, especialmente quando faz esforço. Assim, é importante saber se deve passear o cão antes ou depois de comer.

Ambos os momentos têm prós e contras, no entanto é importante perceber quais as vantagens e desvantagens de cada um. Consoante o tipo de animal, pode ser mais adequado de uma determinada forma, tendo em consideração as caraterísticas do cão.

Passear o cão antes de comer: vantagens e desvantagens


passear o cao antes ou depois de comer cao a beber agua

Para determinados cães, especialmente cães grandes, pode ser mais vantajoso serem passeados antes de comer.

1. Diminui o risco de torção gástrica

Passear o cão antes de comer previne o risco de torção gástrica, especialmente se o cão for de grande porte (1).

A torção gástrica acontece por um conjunto de vários fatores, no entanto, a sua origem exata é ainda desconhecida. Acontece mais em cães de grande porte e peito profundo, em que o estômago se torce sobre si mesmo dando um “nó”.

Vários fatores podem predispor o animal a desenvolver uma torção gástrica, como:

  • Beber grandes quantidades de uma só vez;
  • Comer refeições em grandes quantidades e muito rapidamente;
  • Alimentos com alta taxa de fermentação;
  • Exercício após as refeições.

Desta forma, é preferível que passeie o cão antes de comer, do que posteriormente à refeição. Também deve evitar qualquer tipo de exercício após a refeição e se possível repartir as refeições em pequenas porções ao longo do dia.

Mesmo oferecendo comida depois de passear, pode haver risco de torção, isto é, se o cão comer logo de imediato de vir da rua. Quando voltam para casa os cães têm tendência para vir com sede e fome e podem comer e beber de uma forma sôfrega levando a torções.

O ideal será alimentar o seu cão cerca de 40 minutos depois de chegar da rua.

2. Pode surgir fraqueza

Não é normal que aconteça, mas se o animal estiver debilitado por alguma razão e fizer muito esforço físico de repente, pode surgir fraqueza, como consequência de hipoglicemia, baixo nível de açúcar no sangue.

Se prefere passear o seu cão antes de comer, o ideal é que não faça exercícios muito pesados como brincadeiras e corridas. Apenas passeio higiénico para fazer as suas necessidades fisiológicas, no máximo durante 20 minutos.

Passear o cão depois de comer: vantagens e desvantagens


passear o cao antes ou depois de comer cao a fazer as necessidades

Passear o cão antes ou depois de comer? A hipótese mais adequada varia consoante o animal e a situação, e em determinadas situações, podemos considerar que passear o cão depois de comer pode ser favorável.

1. É mais provável que faça as suas necessidades

Principalmente quando se trata de cachorros, é mais provável que o seu cão faça as necessidades se for passear depois de comer. Em adultos pode não ser tão notável, a não ser que estejam em fase de aprendizagem.

Quando está a tentar ensinar o seu cachorro as fazer as necessidades na rua, deve habituá-lo a fazer as refeições e passear cerca de 20 minutos depois, pois é mais provável que urine e defeque na rua.

Se passear com o cachorro antes de comer, enquanto este está a aprender a fazer na rua, pode acontecer que no exterior não tenha vontade e faça só um passeio, e depois de comer, em casa, faça as suas necessidades.

Tanto cachorros, como cães adultos em fase de aprendizagem, devem ir à rua depois de comer, para facilitar esta aprendizagem.

2. Aumenta o risco de torção gástrica

Como já vimos, passear o cão depois de comer aumenta o risco de torção gástrica, especialmente em cães de porte grande. O ideal é, neste tipo de cães, passear com eles antes de comer e alimentá-los cerca de 40 minutos depois desse passeio.

Deve passear o cão antes ou depois de comer?


A resposta depende de cada caso. No entanto, regra geral, cães adultos devem passear antes de comer e fazer a sua refeição passado algum tempo de ter chegado do passeio. Em determinadas situações, em que possa haver beneficio para o animal e o seu tutor, pode ser aconselhável o passeio depois de comer, como no caso dos cachorros em aprendizagem.

Não se esqueça de passear o seu cão várias vezes por dia, para que tenha alguma atividade diária e também possa fazer as suas necessidades.

Cachorros devem ser passeados cerca de 5 vezes por dia, enquanto cães adultos necessitam apenas de 2 a 3 passeios diários.

Os passeios não necessitam de ser muito longos, entre 20 a 30 minutos. Dessa forma, o cão irá exercitar-se contribuindo para a diminuição da obesidade e ansiedade.

Caso queira fazer passeios mais longos com o seu cão, deve aconselhar-se com o seu médico veterinário, pois animais idosos ou com certas patologias não devem fazer esforços.

Veja também:

Fonte

1. Gibson, T. Gastric Dilation and Volvulus in Small Animals. Disponível em:
https://msdvetmanual.com/digestive-system/diseases-of-the-stomach-and-intestines-in-small-animals/gastric-dilation-and-volvulus-in-small-animals?query=gastric%20torsion

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].