Receitas de papinhas para bebés de 6 meses

As papinhas para bebés de 6 meses são muito importantes para a introdução alimentar. É aos 6 meses que se inicia a nova etapa do ciclo de vida, e por isso convém saber como podem ser constituídas estas papas ou sopas. A alimentação adequada nesta fase é fundamental para garantir o aporte de vitaminas e minerais para o bebé.

Receitas de papinhas para bebés de 6 meses
Experimente e vai ver que o seu bebé vai gostar.

A partir dos 6 meses, introduzem-se de forma lenta e gradual novos alimentos mantendo o leite materno até os 2 anos ou mais.

As papinhas para bebés de 6 meses vão permitir ao bebé desenvolver a capacidade de mastigação e de deglutição e o gosto por novos sabores, cheiros e texturas.

A alimentação de um bebé de 6 meses


comida de bebe

Com 6 meses inicia-se uma nova fase na alimentação do bebé.

A papa de cereais sem glúten é dos primeiros alimentos a ser introduzido na alimentação do bebé, visto que oferece hidratos de carbono, proteínas vegetais, vitaminas e minerais e têm elevado valor energético (cerca de 400 kcal/100g).

Estas papas podem ser de dois tipos: papas lácteas, que deverão ser reconstituídas com água, e papas não lácteas, que podem ser reconstituídas com leite materno ou leite de transição.

A sopa/creme de legumes representa outro alimento que deve ser dos primeiros a ser introduzido. Uma vez que o sabor doce é inato, cada vez mais se preconiza em primeiro lugar a introdução de um alimento não doce, como é o caso da sopa/creme de legumes.

Receitas de papinhas para bebés de 6 meses


Deixamos-lhe aqui algumas receitas de sopas e papas que podem ser dadas ao bebé aos 6 meses de idade. São muito simples de confecionar e o seu bebé vai adorar a experiência. Conheça estas papinhas para bebés de 6 meses.

1. Puré de abóbora (1 porção)

Pure de abobora

– Ingredientes –

– Modo de preparação –

  1. Descasque a abóbora, retirando as sementes.
  2. Lave a abóbora, corte em pequenos pedaços e coloque numa panela.
  3. Adicione água a ferver só até cobrir a abóbora e deixe cozer em lume brando.
  4. Depois de cozida, reduza a puré.

2. Puré de brócolos (2 porções)

Pure de brocolos

– Ingredientes –

– Modo de preparação –

  1. Descasque a batata e a cebola, cortando-as depois em pequenos pedaços.
  2. Coloque todos os ingredientes numa panela (incluindo os brócolos já lavados), adicione água só até estes ficarem cobertos e deixe cozer em lume brando.
  3. Depois de cozidos, reduza a puré.

3. Papa de cereais pera e maçã (aproximadamente 2 doses)

Papa de cereais pera e maca

– Ingredientes –

  • ¼ maçã
  • ¼ pêra
  • 3 medidas de leite do bebé (materno ou de transição)
  • 2 medidas de cereais sem glúten (milho)

– Modo de preparação –

  1. Descasque a fruta, lave-a e corte-a.
  2. Coloque a maçã e a pera numa panela, adicione água a ferver só até a fruta ficar parcialmente coberta e deixe cozer.
  3. Misture-as com o leite e os cereais e triture todos os ingredientes para obter um puré fino.
  4. Deixe arrefecer e está pronto.

4. Papa de arroz com banana

– Ingredientes –

  • 3 colheres de sopa de farinha de arroz integral
  • 1 banana
  • 150ml de água

– Modo de preparação –

  1. Dissolver a farinha num pouco de água fria.
  2. Juntar a restante água e levar ao lume até ferver mexendo sempre. Deixar cozer um pouco.
  3. Triturar a banana e juntar à farinha. Pode ser necessário acrescentar um pouco mais de água.
  4. Deixar arrefecer e servir.

 

Exemplo das refeições diárias de um bebé de 6 meses


papinhas para bebes de 6 meses

Em seguida pode ver o exemplo de um dia inteiro de refeição para um bebé de 6 meses

  • Pequeno-almoço: leite materno ou leite de transição.
  • Lanche da manhã: leite materno ou leite de transição.
  • Almoço: sopa/creme/puré de legumes ou papa de cereais sem glúten e fruta.
  • Lanche: leite materno ou leite de transição.
  • Jantar: leite materno ou leite de transição.
  • Ao deitar: leite materno ou leite de transição. 

 

Tenha atenção…


A introdução alimentar é uma fase delicada para a saúde do bebé. A deficiente introdução de alimentos pode colocar a criança em risco nutricional uma vez que os alimentos oferecidos podem:

  • Não ser os mais adequados à idade da criança.
  • Não satisfazer as suas necessidades nutricionais da criança.
  • Não conter os micronutrientes essenciais ao desenvolvimento como o zinco, ferro, vitamina A ou vitamina B6.

Veja também:

Cofidis