O que o seu filho precisa (e não precisa) de saber antes de ir para a escola

Com a chegada da entrada para a escola, os pais começam a preocupar-se sobre o que o seu filho precisa (e não precisa) de saber antes de ir para a escola. Afinal, há mais do que letras e números.

O que o seu filho precisa (e não precisa) de saber antes de ir para a escola
Existem alguns pré-requisitos básicos.

Quando se aproxima o momento do nosso filho ir pela primeira vez para a escola, surge habitualmente a pergunta “será que ele preparado?”. Seguem algumas dicas das coisas que o seu filho precisa (e não precisa) de saber antes de ir para a escola.

Afinal, sabe o que o seu filho precisa (e não precisa) de saber antes de ir para a escola?


1. Comunicar

pais e filho a conversarem

Duas coisas fundamentais para o sucesso escolar é saber falar e ouvir. Estas são aptidões para as quais os pais podem contribuir frequentemente e com pouco esforço (e tempo).

Para isto pode falar com o seu filho sobre algo da rotina diária ou mesmo introduzindo novas palavras ou expressões. Nem sempre há muito tempo para o fazer, mas ficaria admirado do que pode ensinar a nível de comunicação em poucos minutos (ou até mesmo poucos segundos).

Lembre-se que o que para si são é uma coisa perfeitamente banal e habitual, para o seu filho poderá ser uma fantástica curiosidade. Esteja também atento(a) às observações que o seu filho faz sobre diversas coisas, pois esses são ótimos momentos para uns minutos de conversa.

2. Saber Informações básicas

crianca ao telefone

Algo que pode ensinar a seu filho antes dele ir para a escola é a saber informações que o poderão ajudar em algum momento.

Ensine o nome completo dele, dos pai e da mãe (e de familiares muito próximos), os números de telefone de cada um e a morada de casa. Uma forma de ensinar os números poderá ser usando um telefone (de brincar ou não) e marcar os números enquanto os dizem em voz alta.

No caso do seu filhos ter alergias ou mesmo necessidades especiais de saúde tente garantir que ele sabe disponibilizar essa informação (poderá usar uma pulseira ou um cartão). Também poderá usar isto para contribuir para o tema anterior (promover a comunicação).

3. Ser independente

menina a lavar as maos

Todos nós (crianças e adultos) aprendemos quer com os nossos sucessos quer com os nossos erros. Sempre que possível, deixe que o seu filho se “desenrasque” sozinho. Em vez de o socorrer sempre que ele estiver a enfrentar uma dificuldade,  dê-lhe algum tempo para ultrapassar (ou pelo menos tentar ultrapassar) essa dificuldade, incentivando-o dessa forma a ter confiança nas suas habilidades.

Ensine-o a lavar mãos, assoar o nariz, preparar a mochila e mesmo a roupa do dia seguinte. Não quer isto dizer que ele passará a fazer tudo sozinho, mas certamente estará a dar um grande passo no seu crescimento.

4. Competências sociais

criancas a brincar

As competências sociais são na realidade mais importantes para uma criança do que as competências académicas. É muito importante para um criança saber partilhar, brincar com os outros e esperar pela sua vez. A forma mais fácil e natural para desenvolver estas competências é a convivência com outras crianças.

Pode também ensinar a criança a cumprimentar os outros, não interromper as conversas, pedir “por favor”, agradecer e mesmo a pedir desculpa. Todos estes gestos terão uma elevada importância no seu crescimento.

Não exija demasiado


Todos os pais querem o melhor para os seus filhos, mas por vezes exigem demasiado deles pensando estar a fazer o melhor. Todas as dicas que leu anteriormente focam-se em saber algumas coisas (informação) mas principalmente a saber estar, comunicar e socializar.

Certamente é impressionante uma criança iniciar o seu percurso escolar sabendo o abecedário completo e até mesmo a tabuada, mas engana-se se pensa que será isso a principal contribuição para o seu sucesso escolar.

O seu filho já irá aprender o abecedário e a tabuada na escola, mas a sua forma de estar, comunicar e socializar será maioritariamente o reflexo daquilo que aprender até então e o que continuará a aprender em casa.

Lembre-se que é mais importante ensiná-lo a aprender do que propriamente ensinar-lhe aquilo que irá aprender na escola.

Veja também:

Enfª Isabel Silva Enfª Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.

Cofidis