Publicidade:

O que fazer quando o bebé não pára de chorar?

São mil e uma incertezas que passam pela cabeça dos pais e o desejo profundo, comum a todos eles, de saber o que fazer quando o bebé não pára de chorar.

 
O que fazer quando o bebé não pára de chorar?
Dicas infalíveis na luta contra o choro.

Um dos maiores medos dos pais, principalmente dos pais de primeira viagem, é não saberem o que fazer quando o bebé não pára de chorar.

Os bebés choram várias vezes por dia, pois é a única forma que têm de comunicar com o mundo que os rodeia, não há como evitá-lo. Mesmo os bebés completamente saudáveis são capazes de chorar entre uma a três horas por dia no total, sem que haja nada de anormal.

No início os pais têm dificuldade em identificar o motivo do choro, arranjar uma forma de o parar e de encontrar o bem-estar do bebé.

Grande parte do trabalho dos pais funciona em regime de tentativa e erro, no entanto com o avançar dos dias, passam a conhecer melhor o bebé, bem como os diferentes tipos de choro, conseguindo prever as suas necessidades, interpretar os sinais e parar o choro.

À medida que vão crescendo, os bebés aprendem outros meios de se comunicar com o mundo que os rodeia. Começam a estabelecer contacto visual, emitem sons, sorriem e estabelecem o toque através das mãos. Tudo isso reduz a necessidade de choro.

Motivos de choro e o que fazer quando o bebé não pára de chorar?


bebe a chorar

O choro pode ser provocado por variadas causas, sendo que a maioria é de fácil resolução. O difícil é conseguir, através do choro que o bebé emite, perceber o que lhe está a provocar desconforto.

Em seguida, abordamos alguns motivos que podem provocar o choro e formas de o resolver.

1. Tem fome

A fome é o motivo mais comum para um recém-nascido chorar, sendo que quanto mais novo for o bebé, maior é a probabilidade de ele chorar por fome.

Quando o bebé quer comer, apresenta alguns sinais característicos: fica agitado, coloca as mãos na boca, faz ruídos e procura a mama sempre que se lhe pega ao colo. Dar-lhe de comer pode não parar o choro de imediato, mas quando tiver o estômago cheio, ele pára.

Após reconhecer estes sinais, os pais tornam-se especialistas em dar de comer ao bebé, mesmo antes sequer de ele começar a chorar a sério.

2. Tem a fralda suja

Nem sempre é de fácil perceção se o bebé tem ou não a fralda suja, pois existem bebés que dão imediatamente a entender quando necessitam de mudar a fralda, demonstrando desconforto por  estarem em contacto com fezes e urina ou pela pele se encontrar irritada.

Outros não se importam de ter a fralda suja, acabando por não chorarem por este motivo. De qualquer modo, este motivo é fácil de verificar e solucionar.

3. Tem demasiado frio ou calor

Os bebés gostam da sensação de estarem quentes, pelo que gostam de ser embrulhados e ficar aconchegados. Desta forma, quando sentem frio, por exemplo entre mudas de fraldas ou de roupa, o bebé irá manifestar desconforto, começando a chorar.

Os pais têm a capacidade de se tornarem super rápidos, quer a vestir, despir ou a dar banho, de forma a evitar que eles sintam frio.

Para se sentirem quentes e confortáveis, geralmente necessitam mais uma camada de roupa que os adultos, no entanto todos os bebés são seres únicos, não se podendo generalizar.

Uma boa maneira de verificar a temperatura do bebé é sentir as suas costas. Se estiverem quentes e suadas, tire um pouco de roupa, se estiverem frias, agasalhe-o mais. Não vá pelas mãos e pelos pés, porque eles tendem a ficar mais frios que o resto do corpo.

Os recém-nascidos gostam de se sentir tão aquecidos e seguros como quando estavam dentro do útero. Assim, use o método de o enrolar num pano apropriado, colocá-lo em um canguru ou segurá-lo bem aconchegado no colo, para tentar recriar aquela atmosfera uterina.

4. Apresentam sono

Muitas das vezes, os bebés não conseguem adormecer quando sentem sono, pelo que o que se verifica é que quanto mais cansado, mais irritável e agitado o bebé fica, tonando-se mais difícil adormecer.

Procure criar um clima tranquilo e sossegado para facilitar o sono e tente colocá-lo a dormir quando ele apresentar os seguintes sinais de sono: irritabilidade, olhar caído, quando começa a esfregar os olhos ou orelhas.

5. Necessita de arrotar

O bebé pode ficar com a sensação de desconforto quando, logo após mamar, os pais o colocam numa posição de deitado, sendo mais difícil para arrotar. Aconselha-se aos pais colocarem o bebé na posição vertical durante 20-30 minutos após cada mamada.

6. Dores de barriga ou cólicas

Existem vários motivos relacionados com o sistema gastrointestinal, que podem estar a causar desconforto ao bebé, devido ao sistema digestivo do bebé ainda ser imaturo.

O bebé pode estar a chorar por cólicas, uma situação muito frequente nos primeiros meses de vida. Estas cólicas são passageiras e uma consequência da normal adaptação do organismo do recém-nascido aos alimentos que ingere. Aparecem tanto em bebés que tomam leite materno como leite artificial.

Os gases, obstipação, ou problemas como o refluxo podem provocar dor ou desconforto. Experimente o recurso a gotas anti-cólicas ou realizar uma massagem abdominal (no sentido dos ponteiros do relógio) e fazer movimentos de bicicleta com as pernas do bebé. Também pode colocar uma bolsa de água quente na barriga ou dar alguma coisa para ele sugar (a chupeta ou o seio).

7. Objetos que estão a provocar dor

Não tem fome, está com a fralda limpa, não tem frio ou excesso de calor… A questão que lhe está a passar pela cabeça neste momento, continua a ser a seguinte, o que fazer quando o bebé não pára de chorar?

Às vezes, basta um elástico da roupa mais apertado, uma meia a apertar a circulação, uma dobra na fralda ou um fio de cabelo que se enrolou no dedo do pé ou mão, para facilmente incomodar os bebés.

Verifique se nada disto está a incomodar o bebé, através da inspeção visual de todo o corpo.

8. Dentes a nascer

Experimente sentir a gengiva do seu bebé com os seus dedos (limpos), se sentir uma tumefação (inchaço) ou algo a despontar, a causa do choro pode ser esta.

Os primeiros dentes começam, geralmente, a surgir entre os 4 e os 7 meses, sendo um longo processo e moroso. Opte por dar mordedores de borracha frios ou um dedal de silicone para “coçar” a gengiva e aliviar de alguma forma.

O que fazer se não descobrir a razão pela qual o bebé chora?


o que fazer quando o bebe nao para de chorar

Quando não consegue descobrir o porquê do bebé chorar, pode sempre tentar os seguintes “truques” para proporcionar o seu conforto:

  • Reduza os estímulos, como luzes, música, não deixe que o bebé passe de mãos em mãos, colo em colo;
  • Se o seu bebé gosta de ruído, experimente ligar a música no quarto, ou levá-lo para um passeio no carrinho, e estacionar num lugar onde ele possa ver as pessoas. Aproveite e use o sling ou canguru, assim fica sempre em contato com o calor da mãe e continua a poder ver o mundo que o rodeia;
  • Verifique a temperatura do bebé, se ele estiver com dor, ele chora num tom diferente do choro normal (choro mais desesperado, ou mais gritado);
  • Ofereça-lhe a chupeta ou seio materno, o ato de sugar tem o poder de estabilizar a frequência cardíaca do bebé, relaxar seu estômago e acalmar aqueles movimentos desordenados de braços e pernas;
  • Movimente-se pela casa com ele ao colo e coloque uma música com que o seu filho se identifique;
  • Recorre à ajuda dos “white noise”, ou seja, ruídos que conseguem mascarar ruídos mais inconvenientes, e lembrar o barulho constante dos líquidos dentro do corpo da mãe. Exemplos deste tipo de ruídos: barulho de um aspirador de pó, o secador, o famoso “shhhhhh”, etc;
  • Apanhar ar fresco durante uns minutos;
  • Dar banho em água morna;
  • Recorrer ao movimento, seja através de uma volta de carro ou através de uma cadeira de balanço. Cada criança gosta de um ritmo. Descubra qual é o ritmo preferido da sua.

 

Veja também:

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].