Norueguês da Floresta: tudo o que precisa de saber sobre esta raça

Com o seu porte robusto e majestoso, o Norueguês da Floresta é um dos gatos mais apreciados do mundo e, muitas vezes, o favorito nas competições de beleza, que valorizam o seu manto comprido e felpudo. O facto de se ter desenvolvido de forma selvagem, torna-o menos dependente dos seus donos, embora seja afetuoso com eles.

Norueguês da Floresta: tudo o que precisa de saber sobre esta raça
O Norueguês da Floresta ostenta uma bonita pelagem.

O Norueguês da Floresta, também conhecido por Bosque da Noruega ou pelo diminutivo Wegie, é frequentemente confundido com outras raças de gatos de pelo semi-longo, como o Maine Coon, com quem os especialistas acreditam partilhar a ancestralidade.

Mas o pelo à prova de vento, neve e frio do Norueguês é mais comprido e o seu temperamento mais independente. Uma coisa é certa: ele não vai cobrar a quem não tiver disposto a interagir com ele e não está interessado em ser o cão de ninguém. Por isso, pode mostrar uma grande vontade de ir para a rua, mas será por conta própria.

Características gerais do Norueguês da Floresta


Grupo: Gatos de pelo semi-longo

País de Origem: Noruega

Porte: grande

Peso ideal: de 3kg a 9kg

Cor: Todas as cores são reconhecidas, exceto o chocolate, o lilás, o cor de canela, o fawn (cor de veado) e o padrão Siamês. Qualquer proporção de branco é aceite.

Esperança Média de Vida: de 12 a 16 anos

Preço médio: de 350€ a €950

 

Características específicas do Norueguês da Floresta


Resistente e robusto, o Norueguês da Floresta caracteriza-se por ter um espírito curioso e aventureiro, bem como uma agilidade surpreendente. Estas características fazem dele um óptimo caçador e um trepador nato, habilidades que prefere desenvolver no exterior, pois ama a natureza e o ar livre.

No entanto, são animais que se adaptam bem à vida em apartamento, sendo muitas vezes encontrados nos cantos mais quentes da casa. Afinal, para sobreviver ao frio escandinavo, tiveram de aprender a conviver com humanos e outros animais em celeiros e armazéns.

O Norueguês da Floresta não mia em excesso, a menos que esteja a tentar comunicar algo, emitindo um som parecido com o de um guaxinim.

Energia
Inteligência
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor
Cuidados de higiene
Queda de pelo
Tendência para problemas de saúde
Facilidade de aprendizagem
Socialização com crianças
Socialização com estranhos
Socialização com cães
Socialização com gatos

Fases da vida do Norueguês da Floresta


Bebé

0 – 24 meses

Adulto

24 meses – 12 anos

Idoso

12 – 16 anos

 

Físico do Norueguês da Floresta


noruegues da floresta

A característica mais distintiva deste gato é o seu manto longo, abundante, lustroso e impermeável, composto por um subpelo lanoso, que o protege no Inverno, tornando-se menos denso nos meses quentes. O seu comprimento não é regular, mas torna-se mais comprido no dorso e nos flancos, bem como no pescoço, formando um colar.

O corpo é robusto e musculoso, sustentados por pernas fortes, mais altas atrás que à frente. A cabeça é triangular, com testa achatada, orelhas pontiagudas e afastadas, e olhos oblíquos e amendoados. A cauda é longa e felpuda, do mesmo tamanho do corpo.

Temperamento do Norueguês da Floresta


Carinhoso, calmo, tolerante e seguro de si mesmo, o Norueguês da Floresta gosta de atenção e mimo mas não é demasiado carente e prefere ficar deitado ao lado dos donos do que ao seu colo. A necessidade de sobrevivência tornou-o algo cauteloso e reservado, embora seja amistoso com crianças e desfrute bem da companhia de outros animais domésticos.

Contudo, é desconfiado e distante em relação a estranhos, inspeccionando as visitas para logo a seguir se afastar. Este gato possui uma natureza alerta e territorial que pode fazer dele um bom guarda felino.

Problemas de Saúde do Norueguês da Floresta


Ossos

  • Displasia coxo-femoral.

Fígado ou músculos

  • Glicogenose (doença de armazenamento do glicogénio que afeta estes órgãos).

Coração

  • Cardiomiopatia hipertrófica.

Olhos

  • Displasia da retina.

 

Cuidados a ter com o Norueguês da Floresta


Pelo

  • Embora não exija tantos cuidados como seria de esperar num gato com pelo semi-longo, pois também não está tão predisposto a formar nós como o Persa, requer uma escovagem semanal, com especial incidência durante a época da muda.

Unhas

  • É importante disponibilizar-lhe sempre um tronco ou arranhador próprio para felinos, para que este gato, originário da floresta, possa afiar as suas unhas.

 

Origem do Norueguês da Floresta


A existência do Norueguês da Floresta na Escandinávia é antiga, embora as suas origens não sejam totalmente claras. Diz-se que os ancestrais deste gato frequentaram as embarcações dos Vikings na Idade Média, caçando pequenos pássaros e ratos e protegendo destes roedores os alimentos que iam a bordo. Nos vários portos em que atracavam, terão cruzado com outras espécies de gatos de pelo curto e comprido, evoluindo até se tornarem naquilo que conhecemos hoje.

Também se sabe que, nas suas rotas comerciais, os Vikings passaram pela Turquia, onde há gatos com a mesma cor da pelagem que o Norueguês da Floresta, padrões raros no resto da Europa. Pensa-se, por isso, que a raça descenda do Angorá. Outros equacionam uma descendência a partir do Siberiano da vizinha Rússia, que também tem um pelo comprido e denso.

Seja como for, há muito que o Norueguês da Floresta é visto nas áreas florestais do país que lhe deu nome, onde teve de se desenvolver para resistir às condições atmosféricas extremas da região.

Curiosidades sobre o Norueguês da Floresta


O Norueguês da Floresta é uma raça que está muito associada a lendas e ao misticismo, sendo conhecido como o gato encantado das florestas escandinavas. Segundo algumas histórias da mitologia nórdica, este seria um gato tão grande, que nem mesmo o mais forte dos deuses, Thor, o conseguiria levantar. Além disso, a deusa da fecundidade e do amor, Freya, conduziria uma carruagem puxada por estes animais.

O Norueguês da Floresta é conhecido por, na natureza, descer das árvores em espiral, com a cabeça virada para baixo, algo que não é costume ver-se noutras raças felinas.


Conheça mais raças de gatos:

Todas as raças de gatos

Todas as
raças de gatos

Raças de gatos sem pelo

Raças de gatos
sem pelo

Raças de gatos de pelo curto

Raças de gatos
de pelo curto

Raças de gatos de pelo longo

Raças de gatos
de pelo longo