Publicidade:

"Não senti ligação com o meu filho assim que nasceu": desmistifique este tabu

O seu filho nasceu e não sentiu qualquer ligação com ele? Não se sinta culpada. O processo de vinculação vai sendo gradualmente consolidado nas primeiras semanas de vida do bebé.

Na maior parte dos casos, a vinculação é imediata.

Antes do nascimento do bebé, todas as mães pensam que vão sentir um amor arrebatador no momento em que o olharem pela primeira vez. No entanto, isto não acontece sempre nem a todas as mães.

Esta vinculação imediata pode demorar algum tempo até acontecer isto porque, existe uma ideia errada de que as mães se apaixonam loucamente pelos seus bebés no primeiro momento em que olham para eles. No entanto, existem estudos que comprovam que, cerca de 40% das mulheres, imediatamente após o parto, sentem alguma indiferença pelo seu bebé.

A vinculação materna


vinculacao materna

Para algumas mães, o processo de vinculação pode demorar semanas ou até meses. Este vínculo vai sendo consolidado durante o primeiro ano de vida do bebé e vai se tornando gradualmente mais forte.

A chegada de um bebé e os cuidados ele necessita podem ser tão extenuantes que não permitem que a mãe tenha tempo para se restabelecer. Principalmente se se tratar de uma mãe de primeira viagem, que tem uma ideia errada e demasiado romântica sobre o pós-parto. Nestes casos, pode desenvolver uma frustração enorme.

De facto, as dificuldades de estabelecer um vínculo imediato com o bebé pode provocar sentimentos de frustração, culpa e desilusão. Isto acontece porque, normalmente, há expetativas demasiado elevadas em relação à maternidade e ideias erróneas sobre a função parental. No caso de existir histórico de vulnerabilidade psicológica, estes sentimentos podem se agravar e desencadear, na mãe, falta de disponibilidade emocional para interagir com o bebé, perturbações da relação com o bebé ou quadros psicopatológicos específicos.

Existem fatores que podem interferir com a consolidação da vinculação como a recuperação de um parto difícil, dificuldades na amamentação e a privação de sono.

A vinculação materna vai sendo construída através da interação entre a mãe e o seu bebé. Os comportamentos do bebé atuam como “desencadeadores sociais das respostas instintivas da mãe”.

A vinculação começa no ventre


vinculacao mae e bebe no ventre

A vinculação é um processo que se inicia ainda no útero. A relação entre a mãe e o seu bebé começa durante a gravidez, principalmente quando a mãe começa a sentir o bebé a mexer-se. Para o bebé, também se inicia um processo de reconhecimento: ele ouve o bater do coração da mãe e a sua voz. Após tudo isto, no momento do parto, mãe e filho já se conhecem bem, só que apenas agora trocam o primeiro olhar.

Estudos recentes comprovam que o vínculo afetivo dos pais com o seu bebé ocorre antes do seu nascimento. Este processo é um dos mais importantes durante o período de gestação.

Durante o trabalho de parto é libertada a ocitocina, também conhecida como a “hormona do amor”. Esta hormona é fundamental para o processo de vínculação, visto que provoca um sentimento súbito de amor profundo pelo bebé que acabou de nascer. Existem investigações que concluíram que aproximadamente 60% das mães sentem um vínculo imediato com os seus bebés imediatamente após o parto.

Estudos demonstram que a formação do vínculo materno acontece imediatamente após o parto e que, desde aí, o processo desenvolve-se baseado na interação com o bebé. O vínculo mãe-bebé tem uma função vital para o ser humano: assegurar a segurança e sobrevivência do bebé.

Ainda que o período após o parto apresente condições ótimas para o desenvolvimento do vínculo mãe-bebé, isto não acontece em todas as mulheres.

Facilitar o processo de vinculação


amamentacao vinculativa

Ainda que a vinculação seja um processo que tenha que ser desenvolvido, existem maneiras simples de aprofundar a relação mãe-filho.

A amamentação é a principal medida que ajuda a facilitar o estabelecimento do vínculo afetivo entre mãe e filho. Enquanto amamenta, a mãe liberta ocitocina. Esta hormona provoca-lhe uma sensação de bem-estar e ajuda-a a sentir-se emocionalmente mais próxima do seu bebé.

Outra maneira é estabelecer contacto visual e sorrir. Após o nascimento, o bebé consegue focar a uma distância de cerca de 20 a 30 cm e, por isso, o ideal é que ele tenha muito colo.

Outro truque que pode ajudar ao estabelecimento do vínculo é falar e cantar para o bebé. A voz da mãe é o som preferido do recém-nascido e fica encantado quando a ouve.

Toda e qualquer comunicação e contacto físico entre a mãe e o bebé contribuem para o estabelecimento do vínculo. O apoio da família nos primeiros tempos após o parto, também é fundamental para este processo.

Em suma


O vínculo entre mãe e filho é algo que pode não se estabelecer imediatamente após o parto. É um processo gradual que, com o passar dos dias, irá levar à relação e amor mais forte que a mãe pode alguma vez sentir.

Por isso, se não sentiu ligação com o seu filho logo que ele nasceu, não se sinta culpada. É uma situação normal e que, certamente, irá facilmente reverter.

Veja também:

Enfª Isabel Silva Enfª Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.