7 Mudanças corporais depois dos 30: cuide de si!

Os 30 anos poderão ser considerados o ápice da beleza feminina, no entanto, poderá ser um fator causador de stress, devido às mudanças corporais depois dos 30.

7 Mudanças corporais depois dos 30: cuide de si!
Saiba como contornar esta situação!

Envelhecer é um processo natural, biológico e irreversível, que não se consegue evitar, mas pode-se diminuir a velocidade com que ocorre, variando de indivíduo para indivíduo. Desta forma, abordamos as principais mudanças corporais depois dos 30 a ter em conta.

7 mudanças corporais depois dos 30


A partir dos 30 anos, o corpo passa por um conjunto de mudanças hormonais que levam a um conjunto de mudanças físicas, como por exemplo, o aumento do peso corporal, principalmente nas mulheres.

É aos 30 anos de idade que se notam todos os excessos dos 20 anos, principalmente ao nível do rosto. Entre os excessos dos anos anteriores, podemos contar com: noitadas, consumo de tabaco, ingestão de bebidas alcoólicas, ir dormir sem retirar a maquilhagem e a exposição excessiva ao sol, muitas vezes sem proteção solar adequada.

Outro aspeto que contribui para as mudanças no corpo da mulher, é ser mãe após os 30 anos, sendo que após esta idade o nosso organismo apresenta uma maior dificuldade em voltar à forma física pré-parto, verificando-se que surge mais facilmente estrias, gordura localizada e o peito fica mais flácido.

1. Mudanças corporais depois dos 30: Colagénio

mudancas corporais depois dos 30 e lavar o rosto

O colagénio é uma proteína natural essencial ao corpo humano e um componente estrutural de todos os tecidos. É essencial no processo de manutenção da firmeza da pele, prevenindo ou retardando o aparecimento das rugas e da flacidez natural associadas ao processo de envelhecimento.

Uma das principais alterações nas mulheres é a diminuição da produção de colagénio. Verificando-se uma diminuição da elasticidade da pele, aumento da flacidez cutânea, aumento da celulite, aparecimento de linhas de expressão e rugas, as articulações e os ossos ficam mais frágeis.

Para contrariar a diminuição da produção de colagénio devemos de:

  1. Consumir proteínas de origem animal, como carnes vermelhas ou brancas, peixe e a gelatina convencional;
  2. Consumir alimentos ricos em vitamina C (como limão, laranja, abacaxi, etc.) na mesma refeição, para potencializar a absorção do colagénio;
  3. Utilizar um protetor solar de qualidade, com um fator de proteção solar (FSP) superior a 30 todos os dias, mesmo quando estiver nevoeiro ou a chover;
  4. Lavar o rosto com um sabonete adequado ao tipo de pele;
  5. Usar cremes que promovam a renovação celular, que estimulem a produção de colagénio e previnam o aparecimento de rugas. Estes produtos devem conter ácidos como o hialurónico, glicólico, retinóico – dependendo de cada pele. Deve-se usar uma fórmula para o rosto e outra para os olhos;
  6. Deve realizar esfoliações regularmente para eliminar as células mortas.

2. Mudanças corporais depois dos 30: Mudanças no tom de pele

mascara nutritiva na pele

As mudanças no tom de pele ocorrem porque o suporte elástico das glândulas linfáticas começa a enfraquecer, podendo transformar a pele numa pele baça, com olheiras que se tornam diárias e permanentes, bem como surgem a presença de manchas dispersas.

Medidas a tomar para prevenir/diminuir estas mudanças:

  1. Utilize uma máscara nutritiva semanalmente;
  2. Invista num bom sérum branqueador da pele;
  3. A sua rotina matinal deve ser realizada com produtos que a protejam dos raios ultravioleta (UV) e cremes com antioxidantes;
  4. No período noturno deve de utilizar produtos indicados para a regeneração da pele, que contenham ingredientes anti-idade.

3. Mudanças corporais depois dos 30: Enzimas que aceleram o envelhecimento

comer brocolos

Após os 30 anos, algumas enzimas que aceleram o envelhecimento aumentam, como por exemplo, a arNOX.

O quadro pode ser amenizado com o consumo de alimentos como carnes, peixes, espinafres, brócolos, couve-flor, repolho, cebola e batata-doce.

4. Mudanças corporais depois dos 30: Metabolismo mais lento

comer de 3 em 3 horas

Uma das alterações que não é possível visualizar no exterior do corpo, mas que traz consequências, é o fato de o metabolismo começar a ficar mais lento, variando de pessoa para pessoa, ou seja torna-se mais difícil o processo de queimar calorias, levando a uma maior probabilidade de aumento do peso corporal.

Para contrariar o metabolismo lento deve de:

  1. Comer com maior frequência, de 3 em 3 horas, e comer de forma equilibrada. Não devemos esquecer que o organismo tem uma maior dificuldade em queimar calorias, portanto não devemos comer da mesma forma que comíamos aos 20 anos;
  2. Introduzir alimentos termogénicos na dieta:
    1. Exemplo: pimenta, gengibre, chá verde, canela, chá de hibisco, etc.;
    2. Ingestão de silício, pois é um elemento do tecido conjuntivo, regulador e normalizador do metabolismo e da divisão celular. Pode-se encontrar por exemplo nos cereais integrais.

5. Mudanças corporais depois dos 30: Diminuição da massa óssea

praticar exercicio fisico

Após os 35 anos ocorre o pico de massa óssea e verifica-se uma diminuição da mesma, aumentando o risco de osteoporose.

Formas de minimizar este risco:

  1. Ter uma dieta balanceada;
  2. Praticar exercício físico regularmente;
  3. Pode ser necessária uma reposição hormonal no caso de uma menopausa precoce.

6. Mudanças corporais depois dos 30: Diminuição das hormonas sexuais

diminuicao do libido

Nas mulheres verifica-se uma diminuição da hormona estrogénio, principal hormona no ciclo menstrual da mulher. A diminuição desta hormona pode levar a um acréscimo do peso corporal, diminuição da líbido sexual, podendo mesmo favorecer a entrada na pré-menopausa, levando a flutuações de humor e períodos de ansiedade.

Nos homens ocorre uma diminuição da testosterona ao longo dos anos. As possíveis consequências desta situação são: acumulação de gordura, principalmente na zona abdominal, maior dificuldade em ganhar massa muscular, tendência para humor depressivo e disfunção eréctil.

7. Mudanças corporais depois dos 30: Aumento do fluxo menstrual

menstruacao

O aumento do fluxo menstrual ou menorragia, deve-se a problemas hormonais ou poderá também estar relacionada com o stress do dia-a-dia.

Uma forma de corrigir esta situação é através da toma de medicação que ajuda a “harmonizar” o nível de hormonas no sangue, no entanto deverá de ter em atenção aos possíveis efeitos secundários e pesar os prós e os contras antes de tomar uma decisão.

Veja também:

Enfª Bárbara Andrade Enfª Bárbara Andrade

Bárbara Andrade é Enfermeira Especialista em Reabilitação e Formadora em várias entidades. Desta forma, tem como princípios a promoção e a educação para a Saúde nas diferentes faixas etárias. Terminou a Especialidade em Enfermagem de Reabilitação na ESEnfCVPOA e exerce atualmente o cargo de enfermeira no CHEDV - HSS.