10 Mitos sobre a gravidez que precisa saber

Antigamente, não havia muito conhecimento, então as pessoas tentavam arranjar teorias para alguns acontecimentos. Os mitos sobre a gravidez são fruto dessas teorias.

10 Mitos sobre a gravidez que precisa saber
Antigamente existiam várias teorias sobre a gravidez.

Durante a gravidez, a mulher passa por várias alterações emocionais e novas sensações que as pessoas mais velhas interpretam de várias formas. Existem vários mitos sobre a gravidez, fruto de várias teorias de antigamente.

A verdade é que, em outros tempos, não havia muito conhecimento, então as pessoas tentavam arranjar justificações para alguns acontecimentos. Desde esses tempos até aos dias atuais a ciência foi evoluindo e produziu-se muita informação fidedigna sobre a gravidez.

10 Mitos sobre a gravidez


mitos sobre a gravidez

1. A grávida precisa de comer por dois

A mulher grávida não deve comer por dois. Na realidade, ela precisa de apenas mais 300 calorias por dia para passar por uma gravidez saudável e sem aumentar demasiado de peso. O ideal é que a mulher mantenha uma dieta saudável e equilibrada.

2. Ficar em jejum diminui os enjoos

Ficar em jejum é mais um dos mitos da gravidez. Não só não diminui os enjoos, como os faz piorar. A grávida deve comer mais vezes e em menos quantidade para ajudar a diminuir os enjoos.

3. O sexo prejudica o bebé

O sexo não magoa o bebé, pois este está protegido dentro do útero, pelo líquido amniótico. Para além disso o ato sexual aumenta o aporte de sangue para aquela zona, fazendo com que haja uma maior oxigenação do bebé. Outra vantagem do sexo é que faz com que haja libertação de endorfinas que proporcionam bem-estar à mãe e ao bebé e ajudam no trabalho de parto.

O sexo só está contraindicado caso o médico encontre alguma alteração na gestação.

> Saiba mais sobre o sexo na gravidez

4. Se a grávida tem azia, o bebé nasce com muito cabelo

Com o crescimento do útero, o estômago começa a ficar comprimido. Isto faz com que haja algum refluxo e a mulher sinta azia.

O que faz com que o bebé seja cabeludo ou não, é a genética.

5. Soprar na cabeça do parceiro enquanto ele dorme, os enjoos passam para ele

Os enjoos durante a gravidez são provocados pelo turbilhão de alterações hormonais que a mulher sofre com a gravidez.

Isto varia de mulher para mulher. Algumas não têm enjoos durante a gravidez, outras têm a gravidez toda. Há ainda as que têm enjoos só uma parte da gravidez, normalmente no início.

6. A grávida precisa de beber muito leite para ter leite para o seu bebé

De fato, o consumo de leite por parte da mãe, seja durante a gravidez ou no pós-parto em nada afeta a produção de leite.

O que define a produção de leite são as hormonas responsáveis pela amamentação, que se libertam após o parto e o contacto com o bebé.

Para aumentar a produção de leite a mulher deve ter uma alimentação saudável e equilibrada e beber muitos líquidos.

7. Se a grávida tem a barriga larga é porque é uma menina, se for pontiaguda é um menino

Não há nenhum estudo que comprove que o formato da barriga é influenciado pelo sexo do bebé. A barriga da grávida desenvolve-se de acordo com as características corporais do seu corpo e do seu bebé. A posição do bebé pode provocar alguma “deformidade” no formato da barriga.

8. Se a grávida andar com tesouras no bolso, o bebé nasce com lábio leporino

O lábio leporino é uma malformação genética esporádica e isolada. Não se sabe qual é o motivo que leva a esta alteração, pode ser de tendência familiar ou associada ao uso de alguns medicamentos.

9. Se a grávida andar com chaves no bolso ou medalhas, o bebé nasce com marcas na pele

Não há nenhuma evidência científica que comprove que o uso de medalhas ou chaves junto ao corpo provoque alterações na pele do bebé.

10. Beber cerveja preta aumenta a produção de leite

Mais um dos mitos sobre a gravidez é o de que beber cerveja preta aumenta a produção de leite. Como dito anteriormente, a produção de leite depende das hormonas responsáveis pela amamentação, que se libertam após o parto e o contacto com o bebé.

O consumo de bebidas alcoólicas é contraindicado durante a gravidez já que pode provocar malformações do bebé e síndrome alcoólica fetal, responsável por vários problemas.

Para aumentar a produção de leite a mulher deve ter uma alimentação saudável e equilibrada e beber muitos líquidos.

Veja também:

Enfª Isabel Silva Enfª Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].