x

13 medicamentos para humanos que servem para cães

Sabia que existem medicamentos para humanos que servem para cães? Alguns princípios ativos são de uso comum às pessoas e aos animais.

Powered by: Vetecare
13 medicamentos para humanos que servem para cães
Alguns medicamentos humanos são tóxicos para cães

Tal como os cães e os humanos partilham algumas caraterísticas orgânicas e certas patologias, também existem alguns medicamentos para humanos que servem para cães.

No entanto, nunca, em nenhuma circunstância deve auto-medicar o seu cão, pois as doses e o efeito são diferentes e pode colocar a sua vida em perigo.

13 medicamentos para humanos que servem para cães


Caso considere que o seu cão tem algum problema de saúde e que deve ser medicado, consulte sempre o seu médico veterinário. E para evitar custos extra, saiba que a Vetecare tem um plano de saúde animal que pode ajudá-lo a poupar. Com uma rede de parceiros disponíveis por todo o país, desde 13€ por mês para dois animais de companhia, terá profissionais dedicados a recomendar o melhor tratamento possível ao seu cão.

1. Amoxicilina

A amoxicilina é um antibiótico e é um dos medicamentos para humanos que servem para cães. Este medicamento é um dos mais utilizados em infeções, pois é capaz de destruir uma grande variedade de bactérias, ao que se chama um antibiótico de largo espetro.

Tanto nos cães, como nas pessoas, pode ser utilizado para infeções urinárias, de pele, respiratórias, entre outras. Porém, o médico veterinário, tendo em consideração vários fatores, é quem decide qual o antibiótico mais adequado ao caso.

A amoxicilina também pode ser administrada juntamente com outro princípio ativo, o ácido clavulânico, de forma a tornar o medicamento mais resistente às bactérias. Tanto a amoxicilina como o conjunto da amoxicilina com ácido clavulânico podem ser encontrados sob a forma de comprimidos de diferentes dosagens e xaropes.

Medicamentos para humanos que servem para cães

2. Clindamicina

A clindamicina é também um dos medicamentos para humanos que servem para cães, pois funciona como antibiótico. É utilizado para diversas infeções como infeções respiratórias, de pele, abcessos dentários, ossos e articulações.

Mais uma vez, cabe sempre ao médico veterinário assistente decidir qual o antibiótico mais adequado e quais as doses a administrar.

3. Doxiciclina

É também um antibiótico de outro grupo diferente dos anteriores, utilizado em diversos tipos de infeção, nomeadamente as respiratórias e a febre da carraça.

4. Itraconazol

Este é um medicamento antifúngico, que também é um dos medicamentos para humanos que servem para cães. Pode ser um dos medicamentos escolhidos em caso de dermatofitoses nos cães.

5. Omeprazol

Este princípio ativo é utilizado como protetor gástrico, mas pode também servir como protetor em problemas de intestino e esófago. Pode ser utilizado em gastrites, úlceras gástricas ou qualquer problema que provoque irritação gástrica ou vómitos.

Existem formulações em cápsulas, que podem ser prescritas pelo seu médico veterinário para administração oral em casa, e também em ampolas, para administração hospitalar.

6. Tramadol

O tramadol é um analgésico à base de opiáceos administrados para aliviar dores moderadas a graves. Deve ser utilizado com moderação pois a longo prazo pode ter efeitos nefastos no organismo, por se tratar de um medicamento forte.

medicamentos para humanos que servem para cães

7. Acetilcesteína

A acetilcesteína, também conhecida como Fluimucil, o seu nome comercial, é um dos medicamentos para humanos que servem para cães. Pode ser utilizado com ação mucolítica, ou seja, para auxiliar a fluidificar as secreções nasais e também como antídoto em caso de intoxicação por paracetamol.

8. Ácido fusídico

O ácido fusídico em cães é também um antibiótico, normalmente utilizado sob a forma de pomada oftálmica para conjuntivites, queratite, dacriocistite, blefarites e infeções secundárias a corpos estranhos.

Também pode ser utilizado sob a forma de creme ou pomada para infeções superficiais na pele.

9. Bisacodil

O bisacodil, nome comercial de Dulcolax, é utilizado para os cães com o mesmo uso do que nos humanos, ou seja, efeito laxante. As doses para os cães diferem das doses utilizadas nas pessoas e só deve ser utilizado sob o conselho do seu médico veterinário.

É aconselhável que antes de administração de qualquer laxante seja realizado um exame físico e exames complementares, caso o médico veterinário aconselhe, de forma a verificar que não existe nenhum corpo estranho obstrutivo – pois neste caso é contra-indicado, pois pode ocorrer perfuração.

10. Prednisolona

A prednisolona é um anti-inflamatório esteróide que está indicado no tratamento de vários problemas como reações alérgicas, problemas respiratórios, anti-prurítico, ou seja diminui a comichão. Pode também ser utilizado em caso de inflamação severa e em alguns tipos de tumores, entre outros.

Consoante a dose utilizada pode ter um efeito anti-inflamatório ou imunossupressor, ou seja, diminuir a resposta do sistema imunitário, o que pode ser um efeito desejado quando existe uma doença auto-imune.

Medicamento para humanos que servem para cães

11. Metronidazol

O metronidazol é um dos medicamentos para humanos que servem para cães, funciona como antibiótico em infeções especificas, como em caso de giardia em cães e tratamentos dentários, sendo muitas vezes medicamento de eleição para destartarizações ou extrações dentárias.

12. Diazepam

Este é um medicamento do grupo das benzodiazepinas, que atua no sistema nervoso central como calmante. É conhecido através do seu nome comercial como “Valium”.

Em medicina veterinária o seu uso é frequente em tratamento de urgência para controlo de convulsões e pode ser utilizado sob a forma injetável ou ampolas retais.

13. Paracetamol

O paracetamol, conhecido vulgarmente como Benuron pode ser utilizado em cães, mas nunca em gatos, sob risco de possível morte. O seu efeito é essencialmente antipirético e analgésico para dor moderada.

É pouco utilizado em medicina veterinária, pois o risco de overdose é muito elevado, dado que a dose terapêutica é muito próxima à dose tóxica. Assim, é muito importante que os tutores não administrem este medicamento ao cão sem a prescrição do médico veterinário, ainda que em dose mínima, pois podem por em risco a vida do animal.

Veja também:

Fontes

1. Ramsey, I. “BSAVA Small Animal Formulary”, 7th edition. Disponível em: https://corvid-isle.co.uk/wp-content/uploads/2018/02/Small_Animal_Formulary_7th_Edition.pdf

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.