14 Sinais de que está a precisar de levar o seu cão ao veterinário: Conheça-os

Sabe quando deve levar o seu cão ao veterinário? Conheça os sinais de que está a precisar de uma ida ao veterinário e resolva o problema de forma precoce.

 
14 Sinais de que está a precisar de levar o seu cão ao veterinário: Conheça-os
Pequenos sinais no cão podem ser sinal de problemas de saúde.

Saber reconhecer os sinais de que está a precisar de levar o seu cão ao veterinário pode ser importante para evitar que uma doença se torne mais grave e coloque em risco a sua vida.

Por vezes, pequenos sinais que o seu cão manifesta no seu dia-a-dia podem ser indicadores de que algo de errado se passa com a sua saúde.

Esteja atento aos sinais do seu cão e saiba reconhecer sinais de doença.

14 Sinais de que está a precisar de levar o seu cão ao veterinário


levar o seu cao ao veterinario cao doente

1. Deixou de comer ou come pouco

Se o seu cão deixou de comer pode ser um sinal de que está a precisar de levar o seu cão ao veterinário. Por vezes não deixam de comer mas há uma alteração no seu apetite e comem menos ou são mais seletivos a comer, comendo apenas determinados alimentos e outros não.

A anorexia, perda total de apetite, ou perda parcial de apetite podem ser indicadores de dores ou doenças do animal.

2. Bebe muita água

Beber água em excesso, ou polidipsia, termo médico que designa o aumento da sede, pode ser sinal de alguma doença como insuficiência renal ou diabetes. Também em casos de diarreia ou desidratação o animal terá mais tendência para aumentar a quantidade de água ingerida.

Em dias de calor, após exercício ou excitação pode ser normal o seu cão querer beber mais água do que o normal, no entanto se tiver este comportamento durante muito tempo deve consultar o seu médico veterinário.

Se suspeita que o seu cão bebe mais água do que o normal pode também confirmar esse fato medindo a água que lhe coloca à disposição diariamente, dessa forma irá ter uma noção mais precisa da quantidade de água ingerida.

3. Urina em excesso

Urinar em excesso pode dever-se a alguma doença metabólica ou problema renal. Também pode haver um aumento de produção de urina normal se o animal ingerir mais água do que o normal.

A poliúria, designação para urinar excessivamente, pode acontecer também devido à toma de determinados medicamentos, por isso deve sempre consultar o seu médico veterinário em caso de dúvida.

4. Apresenta um comportamento diferente do normal

Cães com dores podem muitas vezes esconder-se, fugir, isolar-se e até tornarem-se agressivos. Também pode acontecer, alterações comportamento num animal que não é muito amigável e passa a andar atrás dos tutores.

Em qualquer situação deste género, a alteração comportamental pode dever-se a dores que o animal sinta. Em casos de doenças que afetam o cérebro e o sistema nervoso pode também ocorrer alterações de comportamento.

Se o seu cão mudou de personalidade, o ideal é consultar o médico veterinário, pois pode ser um sinal de doença.

5. Tem a cabeça sempre inclinada

Problemas neurológicos ou otites, inflamação do ouvido, podem fazer com que o cão tombe a cabeça para determinado lado e ande torto.

Se recentemente notou que o cão anda com a cabeça inclinada está a precisar de levar o seu cão ao veterinário.

6. Está demasiado cansado

A fadiga pode ser um sinal de doença ou de dor. Também em casos de doença cardíaca podem surgir sinais de cansaço extremo. Por exemplo, o cão conseguia fazer um certo percurso a caminhar e ultimamente não é capaz de o fazer sem pausas para descansar.

Dores ósseas, musculares ou articulares também podem levar a que o cão fique mais parado.

7. Tem a barriga inchada

A barriga inchada pode ser um sinal de situações sem gravidade como gases. No entanto, problemas no fígado, obstruções intestinais, doença cardíaca também podem provocar inchaço da barriga devido ao edema, acumulação de fluido.

8. Vomita

Vómitos nunca são um bom sinal, ainda para mais se houver mais sintomas associados. Caso o seu cão coma muito rápido ou ande de carro depois de comer e enjoe pode vomitar.

No entanto, vómitos por norma são sempre um sinal de alarme a ter em consideração para levar o seu cão ao veterinário.

9. Tem alterações nas fezes

Fezes demasiado duras, diarreia, dejeções várias vezes por dia mais do que o normal, podem ser sinais a valorizar. Na dúvida consulte o seu médico veterinário pois existem várias causas para a alteração da consistência das fezes e frequência de dejeções.

10. Tem mau odor

O mau odor do cão pode vir da pele, boca, ouvidos, alguma ferida que tenha. Portanto se ultimamente sente um odor desconfortável e estranho, marque uma consulta.

11. Coça-se muito

Coçar pode ser sinal de parasitas externos, como a presença de pulgas, doenças de pele ou alergias.

12. Alterações no peso

Tanto o aumento como a diminuição de peso são motivos de preocupação, especialmente se forem repentinos.

13. Manca

Mancar pode ser sinal de dor em alguma pata. Pode ser apenas pisado, dor na articulação, muscular ou até uma fratura.

Se o seu cão manca deve consultar o médico veterinário pois pode ser necessário realizar uma radiografia.

14. Abana muito a cabeça

Quando os cães têm problemas de ouvidos podem coçar muito essa zona e abanar a cabeça como se estivessem a sacudir.

Em alguns casos de otites crónicas, ou seja, inflamações do ouvido durante muito tempo, podem chegar até a fazer hematomas nas orelhas por coçar e abanar.

Veja também:

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].