Publicidade:

Tudo o que precisa de saber sobre hérnia no estômago ou hérnia do hiato

Neste artigo abordamos a patologia hérnia no estômago de forma a se tornar mais fácil a prevenção, diagnóstico e tratamento, evitando assim complicações.

 
Tudo o que precisa de saber sobre hérnia no estômago ou hérnia do hiato
Esteja atento aos sintomas!

A hérnia no estômago, também conhecida por hérnia do hiato, é uma doença onde se verifica que parte do estômago se projeta, através de uma abertura no diafragma, para dentro do tórax.

As hérnias de hiato ocorrem quando o tecido muscular em torno do hiato (abertura no diafragma que permite a passagem do esófago para o estômago) fica fraco, e a parte superior do estômago protrai-se através do diafragma, passando da sua posição normal no abdómen para uma posição anormal, na cavidade torácica.

Na presença desse tipo de hérnia, o estômago não se encontra fechado por completo, facilitando o retorno do conteúdo ácido para o interior do esófago, levando à ocorrência do refluxo gastroesofágico e da sensação de queimadura na garganta.

Existem dois tipos de hérnia de hiato:

  • Hérnia de hiato por deslizamento (o tipo mais comum), a parte inferior do esófago move-se para cima e arrasta consigo a parte superior do estômago, introduzindo-se no interior da cavidade torácica;
  • Hérnia de hiato paraesofágica, neste caso, o esófago não modifica a sua posição, mas uma parte do estômago (às vezes, quase todo o órgão) passa através do orifício do diafragma, penetrando no interior do tórax.

 

Hérnia no estômago: causas


hernia no estomago estomago normal e com hernia

A causa da hérnia do hiato é normalmente desconhecida. Pode tratar-se duma deficiência congénita ou ser consequência de um traumatismo torácico ou abdominal.

No entanto, verifica-se que a idade mais avançada, pessoas obesas e que consomem tabaco, são fatores comuns no aparecimento da hérnia do estômago.

Verifica-se também, que esta situação pode surgir devido a uma fraqueza do diafragma ou na presença de um hiato demasiado largo que permite a passagem do estômago.

A hérnia de hiato pode ser causada também, pelo excesso de atividade física que requeira muita força, como o levantamento de peso, por exemplo.

Hérnia no estômago: fatores de risco


hernia no estomago mulher com excesso de peso

A hérnia do hiato é relativamente frequente, sendo referida em mais de um terço dos idosos (sendo mais comum em pessoas acima dos 50 anos de idade), em pessoas com obesidade ou com excesso de peso, bem como os tabagistas.

Hérnia no estômago: sintomatologia


hernia no estomago azia no estomago

Os sintomas da hérnia de hiato costumam surgir cerca de 20 a 30 minutos após as refeições e tendem a desaparecer pouco tempo depois, sendo os principais sintomas:

  • Pirose (azia), que agrava quando a pessoa se deita ou se curva para a frente;
  • Regurgitação, ou seja uma sensação de subida de conteúdo do estômago na direção da garganta;
  • Disfagia, ou seja, dificuldade em engolir alimentos;
  • Eructação (arrotar) frequente;
  • A presença do ácido do estômago no esófago pode causar lesões na sua parede;
  • Tosse seca e irritativa;
  • Sabor amargo na boca;
  • Halitose (mau hálito);
  • Sensação de digestão lenta;
  • Fadiga;
  • Dor no peito.

É importante ter a noção de que, a hérnia de hiato por si só raramente causa sintomas. A dor e o desconforto são normalmente causados pelo refluxo de ácido gástrico.

Hérnia no estômago: diagnóstico


Hernia no estomago Endoscopia digestiva alta

O diagnóstico de hérnia de hiato pode ser feito pelo médico após observação de sintomas de refluxo, embora seja frequentemente descoberta durante um exame de rotina ou procedimento para determinar a causa da azia ou de dor no peito ou dor abdominal.

Para além da observação física, o médico poderá requerer os seguintes procedimentos:

  • Raio-X do trato digestivo superior, embora por vezes o médico tenha de pressionar o abdómen com força para que uma hérnia do hiato por deslizamento se torne bem evidente;
  • Endoscopia digestiva alta para examinar o interior do trato digestivo e avaliar a gravidade da hérnia.

 

Hérnia no estômago: tratamento


Hernia no estomago medicacao para azia

Os objetivos do tratamento da hérnia do estômago consistem no alívio dos sintomas e na prevenção de possíveis complicações.

A maioria dos doentes é tratada apenas com medida gerais, tais como: cuidados alimentares, correção postural e o recurso a medicamentos.

A redução do refluxo de conteúdo estomacal para o esófago (refluxo gastroesofágico) aliviará a dor. Para esse efeito, podem ser prescritos medicamentos para azia, remédios que neutralizem a acidez estomacal, diminuam a produção de ácido gástrico ou que fortaleçam o esfíncter esofágico inferior.

O tratamento definitivo implica cirurgia, sendo que esta é geralmente reservada para situações de emergência e para pessoas que não obtiveram sucesso no tratamento com medicamentos para aliviar a azia e refluxo ácido.

De um modo geral, a indicação para cirurgia é a presença de refluxo gastroesofágico e das alterações por ele causadas e não a hérnia em si.

Hérnia no estômago: aprenda a viver com a doença


hernia no estomago parar de fumar

Algumas medidas não medicamentosas podem ajudar a reduzir os sintomas da hérnia no estômago, tais como:

  • Evite refeições abundantes ou pesadas;
  • Evite o consumo de alimentos com muita gordura, muito condimentados e a ingestão de bebidas alcoólicas;
  • Faça refeições leves e coma a cada 3 horas;
  • Evite deitar-se logo após a ingestão de alimentos;
  • Evite beber líquidos nas refeições;
  • Não se deite ou se curve imediatamente após uma refeição;
  • Perca peso e não fume.

 

Hérnia do estômago: possíveis complicações


Uma hérnia do hiato não tratada pode levar a complicações graves de saúde, como:

  • Hemorragia microscópica ou maciça;
  • Anemia devido à deficiência de ferro;
  • Estrangulamento (obstrução) da hérnia – a hérnia fica presa ou comprimida pelo diafragma e não lhe chega sangue suficiente. Requer cirurgia imediata.

 

Hérnia no estômago: formas de prevenção


hernia no estomago nao beber alcool

O controle de alguns fatores de risco podem evitar hérnia de hiato, como por exemplo:

  • Manutenção de um peso saudável;
  • Não fumar e não beber álcool excessivamente;
  • Evitar o uso de roupas muito justas;
  • Evitar a flexão do tronco ou deitar-se após as refeições;
  • Não comer muito em cada refeição
  • Controlar a obstipação;
  • Dormir com a cabeceira elevada.

Veja também:

Enfª Bárbara Andrade Enfª Bárbara Andrade

Bárbara Andrade é Enfermeira Especialista em Reabilitação e Formadora em várias entidades. Desta forma, tem como princípios a promoção e a educação para a Saúde nas diferentes faixas etárias. Terminou a Especialidade em Enfermagem de Reabilitação na ESEnfCVPOA e exerce atualmente o cargo de enfermeira no CHEDV - HSS.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].