Publicidade:

Giardia em cães: os sintomas mais comuns e tratamento desta doença

A giardia em cães é uma doença muito comum mas pouco conhecida. Saiba tudo sobre esta doença que também pode afetar humanos e qual o seu tratamento.

Giardia em cães: os sintomas mais comuns e tratamento desta doença
A doença manifesta-se por diarreia com sangue e muco

A giardia em cães é uma doença provocada por um protozoário que também pode afetar os humanos, sendo portanto considerada uma zoonose (doença transmissível entre humanos e animais). Esta doença afeta o sistema digestivo provocando diarreias crónicas e outros sinais gastrointestinais.

Em que consiste a giardia em cães?


giardia em caes caes no canil

Trata-se de uma doença infeciosa provocada por um protozoário que afeta cães, gatos e humanos. Este protozoário afeta as células intestinais causando inflamação do intestino, o que leva a diarreias e mal-estar.

Na maioria das vezes, é uma situação sem gravidade, no entanto, associada a outros fatores e sem tratamento, o animal pode ficar debilitado ao ponto de não sobreviver.

Pode ocorrer contaminação por via direta ou indireta. A transmissão direta ocorre quando um animal entra em contacto com fezes contaminadas, principalmente em locais onde existem muitos animais juntos, como em canis.

Este protozoário é muito resistente fora do corpo do hospedeiro, dessa forma, sobrevive bastante tempo no ambiente, nomeadamente na água, podendo inclusive contaminar alimentos. Após a ingestão de água ou alimentos contaminados, é possível que os animais se infetem com giardia. Esta é a via indireta de contaminação.

Sintomas de giardia em cães


giardia em caes cao magro

A maioria dos cães pode ser assintomático, ou seja não demonstrar sintomas mesmo tendo a doença. Podem também manifestar sintomas ligeiros, muitas vezes sem o tutor os detetar. A reação do cão à infeção por giardia depende do seu estado de saúde e de infeções concomitantes que podem fragilizar o sistema imunitário, fazendo com que o animal manifeste sinais clínicos mais ou menos acentuados.

Os sintomas mais frequentes, associados a giardia em cães são os seguintes:

  • Diarreia crónica com ou sem sangue que geralmente é intermitente, ou seja, vai e volta;
  • Fezes podem ser amareladas ou cinzentas;
  • Atraso no crescimento no caso de cachorros;
  • Presença de muco nas fezes;
  • Fezes com odor fétido anormal;
  • Vómitos;
  • Anorexia, perda de apetite, ou diminuição de apetite;
  • Meteorismo (gases);
  • Desidratação;
  • Mau aspeto do pelo;
  • Dores abdominais;
  • Perda de peso.

Existem muitas outras doenças que podem causar estes sintomas. No entanto, estes sintomas podem ser consequência de doenças graves e que podem colocar em risco a vida do animal se não forem tratadas. Se o seu cão manifestar algum dos sinais referidos deve levá-lo de imediato ao médico veterinário.

Diagnóstico de giardia em cães


giardia em caes analises ao sangue

O diagnóstico é feito através de análises às fezes, realizando um exame denominado de coprologia. O seu médico veterinário irá pedir que faça a recolha das fezes do seu cão durante 3 dias seguidos ou intercalados, em copos estéreis para posteriormente enviar para o laboratório para análise.

A prova de coprologia é a mais acessível em termos económicos, no entanto em determinados casos pode ser falível, principalmente porque a diarreia pode ser intermitente, e nesses casos, a excreção de giardia também será.

É possível fazer também uma outra análise às fezes ou ao sangue através de uma técnica de PCR (Reação de polimerase em cadeia) em que é detetado o ADN da giardia nas fezes do animal caso esteja presente.

Existem também testes rápidos através do sangue, que podem ser realizados na hora, obtendo um diagnóstico em poucos minutos.

Tratamento de giardia em cães


giardia em caes cao a tomar antibiotico

Após o diagnóstico confirmado pelo médico veterinário, este irá prescrever antibióticos específicos que devem ser tomados conforme a indicação, sem interrupções. Por vezes, é necessário que o cão tome o medicamente durante várias semanas.

De forma a repor a flora intestinal, em casos de diarreia crónica, devem ser dados probióticos. Pode ser necessário realizar uma dieta específica conforme indicação do médico veterinário para auxiliar a parar a diarreia.

Em casos severos de diarreia pode ser necessário hospitalização para o animal receber fluidoterapia para que não desidrate.

Medicamentos antieméticos (contra o vómito) podem ser administrados caso o animal tenha náuseas e vómitos. O seu médico veterinário pode administrar carvão ativado ao seu cão de forma a absorver o gás, diminuindo assim, o meteorismo, dilatação abdominal e dor.

Normalmente em casos de giardia em cães, existem outras doenças associadas que podem estar a exacerbar os sintomas, por isso é sempre importante tratar as outras patologias, sob risco de não haver melhorias significativas apenas com o tratamento de giardia.

Se o seu cão seja diagnosticado com giardia deve ter o cuidado de higienizar o local onde o cão está, de forma a evitar possíveis contágios com outros animais ou até uma reinfeção após o tratamento, uma vez que estes protozoários são extremamente resistentes no ambiente, especialmente em locais húmidos.

Prevenção da giardia em cães


giardia em caes racao adequada

A melhor forma de prevenção é através de uma boa higiene do ambiente utilizando desinfetantes adequados.

É aconselhável desparasitar internamente o seu cão de 3 em 3 ou 4 em 4 meses de acordo com o conselho do seu médico veterinário. Aconselhe-se sempre acerca do produto mais indicado para o seu melhor amigo.

A alimentação do cão deve basear-se em ração ou alimento húmido indicados para cães, em nenhuma circunstância deve dar-lhe alimentos de pessoas, especialmente se crus. A água que oferece ao animal deve ser filtrada para evitar que haja contaminações por giardia ou outros agentes.

Veja também:

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].