Publicidade:

Os gatos podem beber leite? A resposta é não!

Existe o mito de que os gatos podem beber leite, no entanto não significa que corresponda propriamente à verdade. Saiba mais sobre este assunto.

Os gatos podem beber leite? A resposta é não!
O leite pode causar diarreias e vómitos

Os gatos são mamíferos e consomem leite materno nos primeiros dias de vida. No entanto, este facto não significa que os gatos podem beber leite de vaca ou de outras espécies, como a maioria das pessoas presume.

Antes de se dar qualquer alimento a um gato, que não seja um apropriado para a espécie, é necessário certificarmo-nos de que esse alimento não acomete nenhum risco para a saúde do felino. Portanto, mesmo que esteja habituado a ouvir que os gatos podem comer ou beber determinado alimento não significa que o possa dar sem se informar primeiro com um profissional.

Os gatos podem beber leite?


gatos podem beber leite gato a beber leite do prato

A resposta é não, os gatos não podem beber leite. Os felinos não conseguem digerir o leite, tal como algumas pessoas.

1. Lactose

O leite é constituído por açúcar sob a forma de lactose. Para ocorrer a digestão é necessário que o organismo do indivíduo que o ingere tenha lactase, enzima responsável por quebrar a lactose, torná-la em partículas mais pequenas e a partir daí ser possível ocorrer absorção pelo organismo.

Os gatos, à medida que vão crescendo sofrem determinadas alterações, sendo que uma dessas mudanças é a diminuição da produção de lactase. Portanto, a maioria dos gatos, tal como algumas pessoas, são intolerantes à lactose, ou seja, não a conseguem digerir, causando sintomas gastrointestinais.

A quantidade de lactose presente no leite de vaca e cabra é muito superior à do leite de gata, dessa forma qualquer tipo de leite que não seja felino, se torna mais “pesado” para a digestão.

É importante também distinguir a alimentação dos gatos de outras espécies, como por exemplos cães, pois os felinos são exclusivamente carnívoros, não fazendo portanto uma boa digestão de hidratos de carbono, como é o caso da lactose.

2. Diferentes teores de gordura e proteína

O leite das gatas quando amamentam os seus gatinhos tem teor de gordura, proteínas, vitaminas, e outros nutrientes. O leite de vaca, que vulgarmente as pessoas ingerem e têm tendência para dar ao seu gato, tem níveis destes nutrientes muito diferentes, sendo que o alto teor em gordura pode causar indisposição no gato.

Se for dado como substituto do leite materno isoladamente, pode causar défices na sua nutrição, por não ser um alimento completo e equilibrado, provocando alterações no seu desenvolvimento.

Os gatos podem beber leite? Sintomas de intolerância à lactose


Tal como algumas pessoas podem desenvolver intolerância a este açúcar, a maioria dos gatos é também intolerante. Por isso se oferecer leite ao seu gato, ou de alguma forma este o ingerir, podem surgir sintomas como:

  • Inchaço abdominal;
  • Vómito;
  • Náusea que se traduz em anorexia, ou seja, deixam de comer;
  • Diarreia líquida com mau odor;
  • Flatulência.

Em gatos adultos saudáveis, apesar de causar desconforto, não se trata de um problema grave. No entanto deve consultar o seu médico veterinário. Algumas vezes a desregulação intestinal que acontece é tão grande que são necessários medicamentos para ajudar a parar a diarreia e regular a flora intestinal, como os pré e probióticos.

Em gatinhos bebés, uma vez que são mais sensíveis, os vómitos e diarreias podem causar uma desidratação severa, levando a que o animal tenha que ser levado de urgência ao médico veterinário. Em casos extremos pode ser necessário hospitalização para o gato fazer fluidos (soro) e tomar medicamentos para controlar os sintomas.

Os gatos bebés podem beber leite?


gatos podem beber leite gato bebe seringa

Quando adota um gatinho bebé ou encontra um ou uma ninhada de recém-nascidos, o primeiro instinto é logo dar leite ao gato. No entanto, saiba que isso é totalmente errado pois pode causar sintomas graves de diarreia e vómitos, causando desidratação severa o que pode levar gatinhos bebés muito sensíveis à morte.

Se encontrar gatinhos bebés, ainda sem dentes, com menos de 3 semanas, o melhor é consultar o seu médico veterinário para saber quais os cuidados a ter e que tipo de alimento deve fornecer.

Nos casos em que o gatinho não é autónomo e não se consegue alimentar com ração ou alimento húmido, o seu médico veterinário irá recomendar um leite de substituição adequado para os felinos.

Estes leites são feitos especialmente para felinos, de acordo com as suas necessidades nutricionais, tentando mimetizar ao máximo o leite materno das gatas. É apresentado sob a forma de liofilizado e é necessário juntar água a ferver para preparar o alimento.

Os gatos podem beber leite vegetal?


Os leites vegetais, como bebidas de arroz, soja, coco entre outras, estão cada vez mais a ganhar fãs na população. Mas será que para os gatos pode ser também uma alternativa? A verdade é que as bebidas vegetais não têm lactose nem gordura de leite de vaca, no entanto continuam a não ser adequadas para o seu melhor amigo.

Estas bebidas costumam ter grandes quantidades de açúcar o que é prejudicial para o seu felino. Também é possível que o gato possa fazer alergia à soja ou outros ingredientes, uma vez que os gatos são muito sensíveis.

As bebidas vegetais não tornam a dieta do seu gato mais completa, uma vez que o gato é carnívoro por natureza. Portanto o melhor é optar sempre por oferecer uma dieta equilibrada e adequada à espécie, para garantir que o seu gato tem uma nutrição balanceada.

Se quiser adicionar algum alimento à dieta do seu patudo, não o faça sem o conselho e consentimento do seu médico veterinário, pois caso contrário pode estar a por em risco a sua saúde.

Veja também:

Fonte

1. Defretin, V. (1994). Differences between cats and dogs: a nutritional view. Disponível em:
https://cambridge.org/core/services/aop-cambridge-core/content/view/A01A77BABD1B6DDD500145D7A02D67A5/S0029665194000066a.pdf/differences_between_cats_and_dogs_a_nutritional_view.pdf

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].