O gato não come a ração: será sinal de alarme?

Se o gato não come a ração pode ser um sinal de que algo não está bem. Saiba todas as razões possíveis para o seu gato deixar de comer e ajude-o.

Powered by: Vetecare
O gato não come a ração: será sinal de alarme?
Os gatos são extremamente sensíveis a mudanças

Se o seu gato não come a ração deve estar atento a outros sinais que sejam indicativos de alguma doença. Também é importante perceber se a falta de apetite é geral ou apenas especifica por um determinado alimento.

O gato não come a ração: razões não patológicas


gato nao come a racao gato a provar racao

Deixar de comer a ração pode não ser necessariamente um problema grave. Muitas vezes os gatos não gostam desse tipo de alimento ou estão apenas stressados.

1. Mudanças na rotina

As mudanças causam ansiedade nos gatos, pois são animais que gostam de ter a sua rotina diária. Mudar de casa, visitas de pessoas estranhas a casa, viagens, ou apenas uma mudança na disposição dos móveis podem causar ansiedade no gato.

Apesar de ser uma causa que não aparenta ser grave, se o gato deixar de comer pode tornar-se uma situação complicada e levar a sérios danos hepáticos.

2. Mudanças de alimentação

Esta é uma das razões pelas quais deve evitar fazer alterações na dieta do gato, a não ser que seja recomendado pelo seu médico veterinário por razões médicas.

Os gatos não gostam muito de grandes mudanças e o facto de alterar a sua dieta habitual pode ser um motivo de stress, levando a que o gato deixe de comer. Também pode acontecer que o gato não aprecie a comida nova, pois os gatos são bastantes seletivos quanto ao sabor.

Sempre que fizer uma alteração na dieta do gato, deve fazê-lo de forma gradual. colocando alternadamente a comida antiga e a comida nova. Desta forma irá perceber se o gato gosta da comida e se se habitua à mesma sem ser necessário este ficar sem comer.

3. Presença de outros animais

Se uma mudança de casa ou simples mudança de mobília pode gerar ansiedade nos gatos, a chegada de um novo animal é um episódio ainda mais stressante.

Deve preparar o seu gato para a chegada de um novo membro da família de quatro patas, seja ele um gato ou um cão, pois o seu gato pode deixar de comer e até desenvolver outros comportamentos negativos.

A utilização de feromonas sintéticas felinas e uma aproximação gradual e com calma ajudam a que o stress no gato seja reduzido. Sempre que haja uma alteração deve consultar o seu médico veterinário para que o aconselhe sobre o melhor a fazer.

Lembre-se que qualquer alteração na rotina do gato, é passível de ser causadora de stress, e consequentemente fazer o gato deixar de comer.

O gato não come a ração: razões patológicas


gato nao come a racao gato doente

Se o seu gato não come a ração, pode também dever-se a alguma doença, por isso, o deixar de comer ração deve ser sempre motivo de preocupação e avaliação.

1. Infeção respiratória

Os gatos comem e interessam-se pela comida, devido ao cheiro da mesma. Um gato sem olfato é um gato que vai deixar de comer. Desta forma, se o seu gato estiver constipado pode não querer comer a ração.

Neste caso, uma comida com um cheiro mais intenso como as saquetas ou mousse podem suscitar mais interesse.

Se o seu gato estiver constipado pode apresentar sintomas como espirros, barulhos respiratórios, tosse, dificuldade em respirar, entre outros. É importante levar o gato a uma consulta para ser medicado de imediato.

A saúde do seu animal deve ser tida como uma prioridade e, porque os imprevistos podem aparecer a qualquer momento, é importante estar prevenido com um plano de saúde animal que o possa ajudar com descontos em várias clínicas e serviços por todo o país.

Conheça mais sobre o plano de saúde para animais de companhia Vetecare >>

2. Infeção na boca ou dentes

A ração é dura e é necessário que o gato a mastigue antes de engolir. Se o gato estiver com uma infeção na boca ou dentes, vai ter dores, o que vai levar a que o gato não consiga mastigar, e consequentemente o gato não come a ração.

Pode apresentar preferência por comida mais mole que não seja necessário mastigar, e dessa forma apesar de não comer ração pode comer comida húmida.

Gatos idosos, com problemas dentários ou falta de dentes podem também dar preferência a alimento húmido.

3. Perda de olfato

Tal como acontece no caso de infeções respiratórias, o gatos idosos podem perder a sua capacidade olfativa e dessa forma deixarem de comer ração. Deve informar-se com o seu médico veterinário acerca da alimentação do gato sénior.

4. Febre

Quando o seu gato está com febre, não come a ração nem outras comidas. A anorexia é o sinal mais comum percebido pelos tutores como o gato tendo febre, aliado a apatia.

5. Doenças no sistema digestivo ou rim

Estas patologias podem causar náuseas e até vómitos, levando a uma perda de apetite do gato.

O gato não come ração: o que fazer?


gato nao come a racao veterinaria a observar gato

Se o seu gato não come ração deve consultar o seu médico veterinário, de forma a perceber se se trata de uma situação grave ou não.

Antes de o levar a uma consulta pode tentar perceber se o seu apetite é seletivo, oferecendo alimentos que o gato pode preferir como alimento húmido para gato.

Deve tentar perceber se houve alguma alteração recente tanto no dia-a-dia do gato como na sua alimentação, que possam explicar esta falta de apetite.

É importante que o seu gato não deixe de comer. Um gato sem comer durante 3 dias começa a desenvolver uma lipidose hepática (1). Isto significa que o seu próprio fígado acaba por se autodestruir ao tentar utilizar as reservas de gordura como fonte de energia, levando a uma insuficiência hepática.

Assim, caso esta situação persista, é importante que leve o seu gato ao médico veterinário para que seja observado. Aproveite também o plano de saúde animal Vetecare que dispõe de uma vasta rede de veterinários para ajudar o seu gato, com um custo a partir de 13€ por mês para 1 ou 2 animais de companhia.

Veja também:

Fonte

1. Center, S. A. (n.d). Feline Hepatic Lipidosis. Disponível em:
https://www.msdvetmanual.com/digestive-system/hepatic-disease-in-small-animals/feline-hepatic-lipidosis?query=lipidosis

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.