Fome emocional: o que é e como acabar com ela

A fome emocional leva a que a pessoa ingira alimentos mesmo sem ter vontade de comer. Mas existem formas de contornar esta situação recorrendo a algumas atividades.

Fome emocional: o que é e como acabar com ela
Descubra as melhores maneiras de evitar a fome emocional.

Sabia que nem sempre comemos apenas para satisfazer a fome? É verdade!

Muitas pessoas refugiam-se na alimentação para aliviar o stress ou lidar com uma série de sentimentos desagradáveis, como a tristeza, a solidão ou a ansiedade. Quando isso acontece, dá-se o nome de fome emocional.

O que é a fome emocional?


fome emocional o que e

A fome emocional existe quando a pessoa ingere alimentos para se sentir melhor e satisfazer as necessidades emocionais, ao invés de satisfazer a fome fisiológica.

Não é incomum em dias de grande desgaste psicológico passar na gelataria mais próxima e comprar um gelado, ou então se se sente entediado come uma pizza ou até mesmo fast food facilmente adquiríveis em restaurantes ou drive-through.

Por vezes, usar comida como uma escolha, uma recompensa ou para comemorar algo não é necessariamente uma coisa má. Mas quando comer é o seu principal mecanismo de “defesa emocional” e torna-se um hábito frequente, fica preso num ciclo que pode não ter fim.

Os problemas emocionais que, por vezes, nos incomodam não devem ser preenchidos com alimentos. Comer pode parecer o melhor no momento, mas a verdade é que os sentimentos que desencadearam essa ação ainda estão lá e muitas vezes a pessoa acaba se sentir pior por causa das calorias desnecessárias que acabou de consumir.

A diferença entre fome emocional e fome fisiológica


A fome emocional pode ser confundida com a fome fisiológica. Contudo, há certas pistas que podem ajudar a distingui-las:

  • A fome emocional aparece de repente, já a fome fisiológica surge gradualmente.
  • Na fome emocional, a pessoa anseia por alimentos específicos, habitualmente densos do ponto de vista nutricional, com elevado teor de açúcares e gorduras. Quando a fome é fisiológica, quase tudo parece uma boa opção.
  • A fome emocional muitas vezes leva a que a pessoa coma rápido e sem apreciar o alimento. Mas quando a pessoa está realmente com fome, é provável que esteja mais consciente daquilo que está a comer.
  • Na fome emocional, não há sensação de satisfação mesmo quando se está cheio. A pessoa apenas quer comer mais e mais até ficar com desconforto abdominal. Na fome fisiológica, por outro lado, a pessoa não sente necessidade de comer mais quando o estômago já está cheio.
  • A fome emocional não está localizada no estômago. Não há sensação de dor no estômago, apenas um desejo de comer que não sai cabeça.
  • A fome emocional geralmente leva a arrependimento, culpa ou vergonha, pois sabe-se que não se está a comer por razoes nutricionais. Quando se come para satisfazer a fome fisiológica, é improvável que se sinta culpado ou envergonhado porque está simplesmente a fornecer ao seu corpo o alimento que precisa.

 

Será a fome emocional compatível com os bons hábitos alimentares?


fome emocional e bons habitos alimentares

 É fundamental que se consiga ter o controlo das emoções para se conseguir seguir uma dieta saudável e equilibrada. Se não sabe gerir as suas emoções sem recorrer a alimentos, então é provável que não consiga controlar os seus hábitos alimentares.

Muitas das vezes, as dietas falham e isso acontece porque o aconselhamento nutricional feito só funciona se a pessoa tiver controlo da mente e conseguir abstrair-se de comida em momentos menos positivos.

Para conseguir travar a fome emocional, tem que encontrar outras maneiras de se realizar emocionalmente.

Encontre outras formas de alimentar os seus sentimentos


fome emocional e recuperacao

  • Se se sente sozinho, ligue aos seus amigos que o fazem sentir melhor e marque uma saída ou um café; brinque com seu gato ou passeie o seu cão;
  • Se está num momento de ansiedade, liberte as suas energias numa caminhada ou corrida. Frequentar aulas de dança em grupo pode ser também uma boa alternativa.
  • Se está exausto, tome um banho relaxante, prepare um chá quente e descanse a ver as suas séries favoritas ou a ler um livro.
  • Se se sente entediado, vá assistir a um espectáculo de comédia ou explore a sua cidade. Há sempre pontos desconhecidos que valem a pena serem visitados. 

 

Em suma…


Como pode ver, existem várias formas saudáveis de lidar com as suas emoções e sentimentos, e por isso é possível fazer uma mudança positiva na sua vida.

Se a fome emocional toma conta de si com alguma frequência, experimente as nossas sugestões e verá que rapidamente a sua vida não estará dependente de alimentos como forma de lidar com as preocupações.

Outro benefício desta mudança, é que poderá ver o seu peso baixar e os seus hábitos alimentares ficarão mais saudáveis e equilibrados.

Veja também: