Flacidez na barriga? Eis o treino, a alimentação e os tratamentos certos

Apesar de ser um problema estético, a flacidez na barriga não deve ser encarada como uma situação definitiva, pelo contrário, existem formas de tratamento.

Powered by: BodyScience
Flacidez na barriga? Eis o treino, a alimentação e os tratamentos certos
Declare guerra à flacidez abdominal!

A flacidez na barriga surge, de uma forma geral, em ambos os sexos, no entanto, é nas mulheres que causa um maior impacto a nível psicológico, pois esteticamente pode causar desconforto e inibir a exposição física.

A flacidez surge devido ao enfraquecimento e diminuição da produção das fibras de sustentação da epiderme, o colagénio e a elastina. O colagénio é a principal proteína que dá estrutura e firmeza à pele, e quando esta se encontra pouco contraída o resultado é uma pele enrugada e com aspeto flácido.

Tratamento da flacidez na barriga: exercício físico


corrida nas escadas

Uma vez que a flacidez na barriga é provocada, essencialmente, pela combinação entre um baixo tónus muscular e uma elevada percentagem de gordura abdominal, para diminuir ou eliminar este problema, é necessário incidir em dois componentes básicos e essenciais:

  • Aumento da tonicidade muscular, através de exercícios de resistência;
  • Diminuição da percentagem de gordura, através da junção de exercícios físicos de alta intensidade, musculação e uma alimentação saudável e regrada.

No caso de apresentar uma elevada percentagem de gordura abdominal, é necessário incidir primeiro na perda do excesso de gordura, para que os músculos abdominais que estavam escondidos pela gordura apareçam e, aí sim, começar a apostar na tonificação dos mesmos.

Para iniciar a perda de peso e investir, simultaneamente, na tonificação dos músculos abominais, aconselhamos a prática dos seguintes exercícios físicos, de uma forma regular, no mínimo 3 vezes por semana.

Treino de cardio:

  •  inclua exercícios aeróbicos, que elevam rapidamente os batimentos cardíacos e utilizam a reserva de gordura como fonte suplementar de energia.
    • Sessões de corrida;
    • Treino HIIT (High Intensity Interval Training), termo inglês para Treino Intervalado de Alta Intensidade. Conforme o nome indica, o HIIT envolve exercícios aeróbicos realizados em alta intensidade por um curto período de tempo, intercalados com momentos de descanso;
    • Ciclismo;
    • Natação.

Exercícios de força, resistência e alongamento

  • Musculação: o treino com pesos é fundamental para fortalecer a musculatura sob a pele flácida da barriga. Se não gosta da musculação tradicional, há sempre a possibilidade de experimentar outras variações, como o crossfit, yoga e Pilates.
  • Body pump, é uma aula de 45 a 60 minutos sem impacto, concebida para dar ao seu corpo um treino completo usando barras e pesos, ao som de música estimulante;
  • Ginástica localizada, é uma série de exercícios de ginástica com número elevado de repetições para grupos musculares distintos, com o fim de os moldar.
  • Faça exercícios específicos para a região abdominal, por exemplo a prancha ou os famosos abdominais e as suas variantes.

Não se esqueça de consultar um profissional adequado, para avaliar a sua condição física e adequar todos os exercícios físicos.

Tratamento da flacidez na barriga: alimentação saudável


alimentacao saudavel

Não basta fazer exercício físico e acredite que só conseguirá eliminar ou atenuar a flacidez na barriga se conjugar uma prática de exercício físico regular e moderada com uma alimentação saudável e adequada às suas necessidades.

Para além de ser aconselhado comer várias vezes ao dia em quantidades moderadas, é importante ter em conta as seguintes dicas alimentares:

1. Opte por proteínas magras

Auxiliam na formação dos músculos e proporcionam uma sensação de saciedade. Consuma todo o tipo de peixe, carnes brancas (frango, perú, pato) e derivados de leite de versão magra.

2. Reduza ou elimine o consumo de alimentos pouco nutritivos

Reduza o consumo de doces, álcool, sumos refrigerantes, fritos, alimentos pouco nutritivos (exemplo: bolachas, salgados) e alimentos que contêm muitas calorias “vazias” (fornecem energia mas são nutricionalmente pobres). Estes alimentos estimulam variações na glicose sanguínea, o que favorece a ação da insulina. Em excesso na circulação, a insulina estimula a acumulação de gordura e aumenta a sensação de fome.

3. Adicione alimentos ricos em fibra

Uma vez que contribuem para o bom funcionamento do trânsito intestinal e consequentemente, diminuição do inchaço abdominal, prefira alimentos ricos em fibra.

Exemplos de alimentos ricos em fibra incluem as frutas, legumes, leguminosas, arroz, massa e pão integral. Estes alimentos devem ser consumidos diariamente, acompanhados por uma boa hidratação oral.

4. Aumente o consumo de água

Uma vez que a água é um ótimo aliado no bom funcionamento intestinal, diminuição do inchaço abdominal e ajuda na metabolização das gorduras pelo fígado, aumente o consumo de água, para no mínimo 1,5L a 2L por dia.

>> Marque a sua consulta de nutrição, conheça as suas necessidades individuais e tenha um plano personalizado aos seus objetivos.

Tratamento da flacidez na barriga: tratamentos estéticos não invasivos


tratamento barriga

Nem sempre é fácil tratar a flacidez, principalmente quando esta é causada por uma perda repentina e o excesso de pele é significativo. Alguns casos requerem mesmo uma cirurgia estética para remover essa pele em excesso, no entanto, na maioria dos casos, a flacidez pode ser atenuada com recurso a tratamentos estéticos não invasivos.

Se procura uma solução eficaz para este problema, as Clínicas BodyScience têm tratamentos que asseguram efeitos visíveis desde a primeira sessão. Com processos não invasivos, consegue resultados rápidos e duradouros através dos seguintes tratamentos :

1. Radiofrequência Tripolar Cronus

É um tratamento inovador, de tripla ação, que trabalha todas as camadas da pele, para reduzir a flacidez cutânea, sendo um método seguro com efeitos duradouros.

Este tratamento utiliza um sistema de ondas eletromagnéticas que provocam um aquecimento gradual (chegando aos 40ºC) sobre a pele, e das suas camadas mais profundas, bem como dos tecidos musculares e células adiposas. Este aquecimento, contrai o colagénio existente e aumenta a produção de mais fibras colagénio e elastina, dando mais tonificação e firmeza à pele.

Este tratamento, em alguns casos, poderá ser uma alternativa para quem não queira ou para quem não possa se submeter a uma cirurgia plástica (abdominoplastia).

2. Bodyshape

Tonifica o corpo de forma rápida, segura e sem qualquer tipo de esforço para a mulher. Apresenta a duração de 30 minutos e equivale a 750 abdominais.

> Saiba mais sobre este tratamento aqui.

3. Endermologia LGP

É um tratamento inovador, de tripla ação, que através de uma massagem mecanizada de ação profunda, trabalha em todas as camadas da pele, para reduzir a flacidez cutânea.

É realizada com um aparelho que faz a sucção da pele com movimentos de aspiração.

> Saiba mais sobre este tratamento aqui.

4. Power-shape

Combina três tecnologias com resultados comprovados: Ultra Sons Convergente, para tratamento de gordura localizada; Radiofrequencia Tripolar, pode permite obter uma pele firme, sem flacidez; Estimulação mecânica e sucção, para ajudar no emagrecimento e no combate da celulite.

> Saiba mais sobre este tratamento aqui.

>> Marque aqui a sua primeira consulta de avaliação gratuita e saiba os tratamentos ideais para si.

Nota importante: alguns tratamentos só poderão ser realizados quando a mulher não estiver a amamentar por isso, informe-se com o profissional especializado previamente.

 

Formas de prevenção da flacidez na barriga


beber agua durante o dia

Existem várias coisas que pode fazer para prevenir a flacidez abdominal, como por exemplo:

  • Fazer uma alimentação saudável e evite o consumo de doces, álcool, refrigerantes, fritos e gorduras;
  • Beber, pelo menos, 2 litros de água por dia;
  • Evitar dietas radicais, optando por um acompanhamento nutricional e físico, de forma a perder peso gradualmente;
  • Fazer exercício físico, no mínimo, 3 vezes por semana;
  • Evitar fumar: as pessoas que fumam apresentam uma maior propensão à acumulação de gordura na região abdominal. Outro problema do tabagismo, é que torna difícil a prática de uma atividade física moderada a alta intensidade pelo comprometimento da capacidade respiratória.

Veja também: