6 Farinhas saudáveis: alternativas para se alimentar melhor

Desde a aveia até à quinoa, são várias as alternativas de farinhas saudáveis que existem nas prateleiras dos hipermercados.

6 Farinhas saudáveis: alternativas para se alimentar melhor
Conheça as principais alternativas saudáveis.

Existe uma vasta gama de farinhas saudáveis que podem entrar na nossa alimentação como substituição à tradicional farinha de trigo.

Essas farinhas apresentam benefícios nutricionais e são mais saudáveis que as mais utilizadas nas cozinhas, podendo ser utilizadas na confeção de pães, bolos, biscoitos, panquecas, entre outros deliciosos pratos.

Apesar de não serem tão conhecidas da maioria das pessoas, vale a pena conhecê-las.

6 Farinhas saudáveis que deve experimentar


1. Farinha de quinoa

Farinhas saudaveis e Farinha de quinoa

A farinha de quinoa é uma boa fonte de hidratos de carbono complexos, de baixo índice glicémico, ajudando a prolongar os níveis de energia.

De sabor leve, a quinoa é rica em proteína e micronutrientes, como vitaminas, minerais e antioxidantes. Possui grande quantidade de fibras que colaboram com o intestino e ajudam a controlar os níveis de colesterol e glicemia no sangue.

A quinoa possui diversos aminoácidos, entre eles a lisina, uma substância que ajuda a fortalecer a imunidade e está relacionada ao desenvolvimento cognitivo.

A farinha de quinoa pode ser utilizada na receita de pães, massas, tortas, biscoitos, mingaus e pudins, com também tem a vantagem de não conter glúten.

2. Farinha de aveia

Farinha de aveia

É, talvez, das mais versáteis e saudáveis que existe no mercado. A aveia possui um tipo de fibra solúvel, o beta-glucano, que retém a água e forma uma espécie de gel no aparelho digestivo. Ao formar esse gel, aumenta a sensação de saciedade e evita que as pessoas sintam fome num curto espaço de tempo. O beta-glucano também apresenta benefícios no controlo dos níveis de colesterol no sangue, melhorando o risco de doenças cardiovasculares.

É uma fonte de hidratos de carbono de absorção lenta e muitos nutrientes, tornando-a uma opção saudável.

Esta farinha pode ser utilizada em diversas preparações culinárias: bolos, panquecas, biscoitos e tartes. Uma vantagem é que pode ser feita em casa.

> Saiba mais sobre a farinha de aveia aqui.

3. Farinha de arroz

Farinha de arroz

A farinha de arroz é uma alternativa para quem tem a doença celíaca e por isso não pode consumir glúten. É uma boa fonte de energia e fibras, o que contribuiu para o bom funcionamento do intestino. Possui ainda baixo índice glicémico, minerais, como o magnésio, o manganês e o fósforo e vitaminas do complexo B.

Existe à venda em duas versões branca ou integral.

4. Farinha de trigo-sarraceno

Farinha de trigo-sarraceno

É mais uma opção na lista de farinhas saudáveis, e que pode facilmente ser implementada na alimentação.

É outra opção isenta de glúten e apresenta um índice glicémico mais baixo, o que impede os picos de fome repetinos provocados pela farinha de trigo normal.

Apresenta um baixo índice glicémico e é rica em ferro, manganês, cobre, zinco e magnésio.

5. Farinha de linhaça

Farinha de linhaca

A farinha de linhaça é rica em ómega-3, um ácido gordo saudável e que apresenta benefícios a nível cardiovascular.

Fornece uma boa quantidade de fibras, o que estimula a saciedade e é uma ótima substituta para a farinha de trigo, já que não é tão processada e apresenta propriedades nutricionais muito superiores.

Da sua composição nutricional fazem ainda parte minerais como o cobre, manganês, magnésio e fósforo.

6. Farinha de milho

Farinha de milho

Sendo o milho um alimento muito versátil, encontra-se sob diversas formas e uma delas é a farinha de milho. É mais uma alternativa saudável e que pode facilmente ser inserida numa dieta saudável, mesmo de pessoas que sofrem de doença celíaca.

É rica em hidratos de carbono e fibra, disponibilizando dois minerais muito importantes, o ferro e o fósforo.

Nota final…


As farinhas saudáveis, por si só, não fazem milagres e não é por se alimentar muito delas que está a fazer uma dieta saudável.

Estas farinhas ajudam a manter uma dieta saudável, mas tal como todos os alimentos, devem ser consumidas dentro de uma alimentação variada e equilibrada, onde existe um escolha ponderada e adequada de todos os alimentos.

Veja também: