Publicidade:

Engravidar aos 40 anos é arriscado?

Se a mulher não entrou na menopausa e não tem nenhuma patologia no sistema reprodutor, existe probabilidade de conseguir engravidar aos 40 anos de idade.

 
Engravidar aos 40 anos é arriscado?
Conheça os riscos e as dicas para engravidar aos 40.

Engravidar aos 40 nem sempre é uma tarefa fácil, uma vez que a partir dos 35 anos existe uma redução gradual da probabilidade de engravidar, no entanto, apesar de existirem alguns riscos, com determinados cuidados poderá ter uma gravidez normal.

Sabemos que o pico de fertilidade anda nos 25 anos, por isso, é recomendado que a primeira gravidez de uma mulher aconteça até aos 30 anos ou, não sendo absolutamente possível, até aos 35 anos.

Hoje em dia, é muito frequente que uma mulher opte por se dedicar à sua vida profissional e à estabilidade económica antes de tomar a decisão de gerar um filho.

No entanto, se a mulher ainda não tiver entrado na menopausa e não tiver nenhuma doença que afete o aparelho reprodutor, ela ainda tem probabilidades de conseguir engravidar.

ENGRAVIDAR AOS 40: QUAIS SÃO OS RISCOS ASSOCIADOS?


Engravidar aos 40 mulher madura gravida

Existem alguns riscos associados a uma gravidez após os 40 anos, contudo, se a mulher for saudável e ativa, esses riscos são significativamente reduzidos. Ou seja, se praticar exercício físico diariamente, se fizer uma alimentação equilibrada e não tiver problemas como colesterol elevado ou diabetes, terá uma maior probabilidade de ter uma gravidez sem sobressaltos.

Para além disso, engravidar aos 40 implica que a mulher seja vista pelo médico de forma mais frequente, podendo as consultas acontecerem 2 a 3 vezes por mês, e ainda precisa fazer exames mais específicos para avaliar tanto a sua saúde, como a do bebé.

Embora a gravidez seja um momento de celebração, é preciso recordar que a gravidez tardia acarreta alguns riscos, tanto para a mamã como para o bebé, tais como:

1. ENVELHECIMENTO DOS ÓVULOS

Não é bem um risco mas há uma maior dificuldade em engravidar, precisamente, pelo envelhecimento dos óvulos.

Esta perda de qualidade acentua-se a partir dos 35 anos, e verifica-se uma queda significativa após os 40 anos, no entanto não é impossível engravidar aos 40.

2. ABORTO ESPONTÂNEO

No caso de engravidar após os 40 anos, há mais riscos de hemorragias e abortos espontâneos. Isto acontece, normalmente, devido a anomalias dos cromossomas.

O seu corpo percebe que se trata de uma gravidez não evolutiva e ocorre o aborto.

3. DIABETES GESTACIONAL

 

Ao engravidar aos 40 existe uma maior probabilidade de desenvolver diabetes gestacional, ou seja, um aumento dos níveis de glicose no sangue. Normalmente, após o parto esta condição desaparece, mas esteja atenta porque se mantiver valores elevados de açúcar no sangue, pode desenvolver diabetes tipo 2.

4. ECLÂMPSIA

Como consequência da tensão arterial elevada (pré-eclâmpsia), a eclâmpsia pode acontecer a qualquer momento após a 20ª semana de gravidez e até 12 semanas após o parto.

5. ALTERAÇÕES CROMOSSÓMICAS

Há maiores riscos de alterações dos cromossomas que podem levar a malformações do bebé, sendo a mais frequente e conhecida, a Trissomia 21 ou Síndrome de Down.

6. PREMATURIDADE

No caso de uma gravidez aos 40 anos, há maior risco de o bebé nascer antes das 38 semanas de gestação. Isto pode representar risco de vida para o bebé e aumenta os riscos de saúde após o nascimento, podendo existir a necessidade de ele ir para a Neonatologia durante um período de tempo.

7. ENDOMETRIOSE

É um problema frequente nas gravidezes tardias e caracteriza-se pelo crescimento de tecido do endométrio fora do útero. Pode também ocorrer o aparecimento de mimosa, que resultam em sangramento e dor abdominal excessiva.

7 DICAS PARA ENGRAVIDAR AOS 40


Se tem 40 anos e deseja engravidar, aqui estão algumas dicas que podem ajudar:

1. OLÁ, VIDA SAUDÁVEL!

Engravidar aos 40 gravida a comer saudavel

Tenha 40, 30 ou 25 anos há alguns cuidados que deve ter para conseguir engravidar.

Melhorar a alimentação é o primeiro passo, procurando fazer uma alimentação mais equilibrada e variada, ingerindo na medida certa os alimentos indicados pelo seu médico.

2. ADEUS PORCARIAS!

Engravidar aos 40 nao fumar

Depois, é tempo de se livrar de tudo o que faz mal ao seu organismo, como por exemplo, álcool, cafeína, refrigerantes, gorduras saturadas, drogas, tabaco, excesso de stress, que podem dificultar o processo e, mais tarde, prejudicar o seu bebé.

3. O MÉDICO COMO MELHOR AMIGO

Engravidar aos 40 gravida no medico

É importante que, independentemente da sua idade, consulte o médico antes de começar a tentar engravidar.

Antes de engravidar, há cuidados que deve ter, nomeadamente, com a toma de suplementos essenciais, como o ácido fólico (3 meses antes), e exames de despiste que são absolutamente necessários.

4. ESTÁ NA HORA DE SE MEXER!

Engravidar aos 40 gravida com halteres na mao

Com a devida cautela mas, sim, mexa-se! Dê mais atenção ao seu corpo, faça uma atividade física diária, adequada à gestação, como por exemplo, caminhadas ou hidroginástica.

Se já é uma pessoa ativa não pare agora porque não há motivos para isso, pelo contrário.

5. CONHEÇA O SEU CORPO

Engravidar aos 40 periodo fertil

Passamos a vida a ouvir que, por vezes basta ter relações sexuais desprotegidas uma vez para engravidar mas, na verdade, não é bem assim.

A janela fértil é bastante curta, dura apenas 5 ou 6 dias, por isso, é muito importante que os saiba identificar e que tenha relações sexuais nesse período.

6. LIVRE-SE DO STRESS E DA ANSIEDADE

Engravidar aos 40 gravida a praticar yoga

Sabemos que é mais fácil dizer do que fazer, mas estes dois podem ser os seus maiores inimigos. Se não o fez até agora, está na hora de adotar técnicas que lhe permitam abstrair-se dos problemas e relaxar.

A prática de yoga ou tai-chi podem ajudar na diminuição do stress.

7. RECORRER A AJUDAS EXTRAS!

Engravidar aos 40 fertilizacao in-vitro

No caso de não conquistar resultados com estas dicas, ainda poderá recorrer a métodos clínicos como os tratamentos de fertilização (indução de ovulação, fertilização in-vitro ou inseminação artificial) ou, em último recurso, adotar uma criança.

Veja também:

Enfª Bárbara Andrade Enfª Bárbara Andrade

Bárbara Andrade é Enfermeira Especialista em Reabilitação e Formadora em várias entidades. Desta forma, tem como princípios a promoção e a educação para a Saúde nas diferentes faixas etárias. Terminou a Especialidade em Enfermagem de Reabilitação na ESEnfCVPOA e exerce atualmente o cargo de enfermeira no CHEDV - HSS.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].