Ejaculação precoce: como ultrapassar o problema

A ejaculação precoce é um problema relativamente comum e é definida como uma incapacidade de o homem controlar a ejaculação. Saiba mais sobre este assunto connosco.

 
Ejaculação precoce: como ultrapassar o problema
Descubra mais sobre este problema.

A ejaculação precoce é o problema de ejaculação mais comum entre homens de diferentes idades, e verifica-se quando um homem tem um orgasmo (ejacula) mais cedo do que o esperado durante a relação sexual ou, em alguns casos, leva a ejaculação mesmo antes da penetração.

Se esta situação acontecer esporadicamente, não há motivo para preocupação. No entanto, é considerado um problema quando afeta mais de 50% das relações sexuais, neste caso é importante procurar um médico especializado.

Este problema pode ser um causador de conflitos numa relação por levar à insatisfação de ambos os parceiros, o que por sua vez contribui para o aumento da ansiedade e agravamento da condição.

Causas da ejaculação precoce


problemas na relacao

A causa deste distúrbio sexual ainda é desconhecida, no entanto pode ser resultado da complexa interação de fatores tanto biológicos quanto psicológicos.

Fatores psicológicos

  • Disfunção erétil ou impotência sexual (incapacidade permanente de obter ou de manter uma ereção rígida o suficiente para uma relação sexual satisfatória);
  • Ansiedade;
  • Problemas de relacionamento;
  • Uso de alguns medicamentos, como psicotrópicos.

Fatores biológicos

  • Níveis hormonais acima do normal;
  • Níveis de neurotransmissores acima do normal;
  • Atividade anormal do sistema ejaculatório;
  • Distúrbios da tiróide;
  • Inflamação ou infeção na próstata e/ou uretra;
  • Fatores genéticos;
  • Danos no sistema nervoso causados por experiências traumáticas ou cirurgias.

Fatores de risco para desenvolver ejaculação precoce


Alguns fatores podem facilitar a ocorrência de ejaculação precoce, tais como:

  • Disfunção erétil;
  • Stress;
  • A instabilidade emocional ou mental podem limitar a habilidade de concentração e relaxamento, podendo levar à ocorrência desse problema;
  • Problemas cardíacos, podem aumentar a ansiedade durante a relação sexual e causar a ejaculação precoce.

Sintomas da Ejaculação precoce


Os médicos costumam classificar a ejaculação precoce em duas categorias: primária e secundária.

Ejaculação precoce primária

É caracterizada por problemas identificados durante toda a vida do paciente, tais como:

  • Dificuldade de manter uma ereção com menos de um minuto de penetração;
  • Inabilidade de retardar a ereção durante o ato sexual;
  • Stress, frustração e o ato de evitar intimidade sexual com o parceiro.

Ejaculação precoce secundária

O homem manifesta exatamente os mesmos sintomas da ejaculação primária, com a diferença de que os sintomas nem sempre fizeram parte de sua vida sexual.

Homens que apresentam esse tipo de ejaculação precoce mantinham relações sexuais satisfatórias no passado e manifestaram o problema por algum motivo.

Diagnóstico da Ejaculação precoce


diagnostico ejaculacao precoce

Frequentemente é difícil para o homem falar sobre esse assunto, no entanto é importante que descreva todos os seus sintomas e converse com um médico especializado sobre possíveis opções de tratamento.

O médico também poderá fazer algumas perguntas sobre o seu relacionamento sexual atual e relacionamento anteriores, a frequência com que mantém relações sexuais, bem como questionar o quanto a ejaculação precoce o incomoda a si ou à sua parceira.

A conversa com o médico é suficiente, na maioria dos casos, para ele conseguir fazer o diagnóstico, juntamente com um exame físico completo.

Se o paciente apresentar ejaculação precoce, e ao mesmo tempo, problemas em manter uma ereção, o médico poderá solicitar alguns exames de sangue para verificar os níveis de testosterona na corrente sanguínea.

Tratamento da Ejaculação Precoce


Entre os tratamentos disponíveis, existem a terapia sexual, o uso de alguns medicamentos e psicoterapia. Para alguns casos, a combinação desses tratamentos pode funcionar melhor.

1. Terapia Sexual

Neste caso, algumas medidas simples bastam, como masturbar-se uma ou duas horas antes da relação sexual para retardar a ereção durante o ato.

Evitar a penetração por um tempo e a descoberta de novas fontes de prazer sexual também pode ser uma saída para tirar a pressão da penetração.

2. Técnica do aperto

Consiste em estimular sexualmente o homem até que ele reconheça que está quase a ejacular. Nesse momento, aperta-se suavemente a parte final do pénis durante vários segundos. Deve parar a estimulação sexual por aproximadamente 30 segundos e recomeçar novamente.

A pessoa ou o casal pode repetir esse padrão até que o homem queira ejacular. Na última vez, continue a estimulação até que o homem atinja finalmente o orgasmo.

3. Ajuda médica

Algumas sessões de terapia podem ajudar o paciente a reduzir a ansiedade e a encontrar métodos eficientes de evitar o stress e a contornar os problemas.

Se esses fatores forem solucionados, a atividade sexual do indivíduo pode melhor significativamente.

4. Medicação

  • Antidepressivos: não no sentido de combate à depressão, mas devido a um dos seus efeitos colaterais consistir em prolongar o tempo necessário para chegar à ejaculação.
  • Pomada anestésica local no pénis: o objetivo é reduzir o estímulo devido à diminuição da sensibilidade no pénis, podendo retardar a ejaculação.
  • O uso de preservativos pode ter o efeito de retardar o momento da ejaculação em alguns homens.
  • Os medicamentos mais usados para o tratamento de ejaculação precoce são: Anafranil e Clomipramina.

O medicamento deve de ser prescrito pelo médico, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. NUNCA se auto-medique.

5. Comunicação

Explique os seus receios à sua parceira, amigos ou a um terapeuta. Falar sobre os seus problemas irá lhe provocar uma sensação de alívio e ajudará a lidar mais facilmente com a ansiedade associada ao sexo.

Prevenção da Ejaculação Precoce


uso de preservativos e ejaculacao precoce

Entre os parceiros deve de existir uma comunicação aberta e sem pudores, isto ajuda a diminuir os riscos de ejaculação precoce.

1. Utilização de preservativo

Por redução da sensibilidade no pénis. Evite, contudo, os preservativos extrafinos e prefira aqueles com propriedades retardantes, que permitem prolongar a ejaculação por mais tempo.

2. Aplique pressão estratégica

Ao pressionar a zona do períneo, entre o escroto e o ânus, ajudará a parar a sua ejaculação uma vez que atinge a próstata.

3. Abrande a relação

As relações sexuais devem ser encaradas como um momento em que deve de relaxar, obter e dar prazer à sua parceira e não deve ser encarada como um meio para atingir o orgasmo.

Se achar que está demasiado excitado, desvie a sua atenção para algo aparte do sexo, desta forma promove uma pausa na sua excitação, durante 5 a 10 segundos, para que possa voltar a focar-se novamente.

4. Mude de posição

Opte por posições mais passivas, com a sua parceira por cima ou lado a lado. Evite ainda posições como a de missionário ou outras que exerçam demasiada pressão nos seus órgãos.

Se, após estas estratégias, o seu problema de ejaculação persistir, deve procurar ajuda médica, pois embora seja um problema bastante comum, a ejaculação precoce é um problema tratável, tendo cura.

Veja também: