x
Publicidade:

8 doenças infeciosas em cães: conheça-as

Existem várias doenças infeciosas em cães que se manifestam de diversas formas e provocam diferentes sintomas. Conheça 8 destas doenças que afetam os cães.

 
8 doenças infeciosas em cães: conheça-as
Grande parte das doenças podem ser prevenidas com vacinação

As doenças infeciosas em cães são bastantes comuns nesta espécie, sendo que algumas destas doenças podem causar sequelas e colocar em risco a vida do animal. A melhor forma de prevenir a maioria das doenças é através de medidas profiláticas, como a vacinação.

Doenças infeciosas em cães: o que são?


Doenças infeciosas em cães

Uma doença infeciosa em cães define-se como uma qualquer doença causada por um agente patogénico (vírus, bactéria, fungos, parasitas) que cresce no organismo e se multiplica, podendo ser transmissível.

Os sintomas variam de doença para doença sendo que muitos sintomas iniciais são comuns a várias doenças infeciosas em cães. Assim, é importante estar atento a esses sintomas e levar o cão ao médico veterinário logo que o tutor os perceba, de forma conseguir realizar um diagnóstico e tratamento precoces.

Algumas doenças são menos graves e mais simples de tratar, enquanto outras doenças infeciosas em cães podem, em certas circunstancias, levar à sua morte.

8 doenças infeciosas em cães


1. Raiva

Doenças infeciosas em cães: raiva canina

A raiva é uma doença infeciosa que afeta todos os mamíferos, incluindo o homem. No entanto, em Portugal encontra-se erradicada. Ainda assim, e para evitar que a raiva volte a ser uma doença prevalente no nosso país, a vacinação antirrábica é obrigatória em cães.

Esta doença é causada por um vírus que é transmitido através da saliva, por norma, através de mordeduras de animais infetados. O vírus afeta o sistema neurológico podendo causar alterações comportamentais no animal, sendo que a agressividade é um dos comportamentos que mais carateriza a doença e surge na última fase da doença.

O sinal mais característico da infeção por raiva é a hidrofobia, ou seja, medo extremo de água.

2. Esgana

A esgana é uma das doenças infeciosas em cães mais frequentes, e para além de afetar os cães pode também afetar lobos, raposas e outros. Importa frisar que a esgana não afeta gatos nem pessoas.

É uma doença altamente transmissível entre as espécies afetadas, ocorrendo contágio por contacto direto entre cães afetados, porém, também é possível que ocorra através de vetores como objetos e pessoas que possam conter secreções de cães infetados.

Os sintomas inicias são apatia, anorexia (deixar de comer), febre, sintomas que podem passar desapercebidos. Posteriormente, este vírus pode causar sintomas gastrointestinais, como diarreia e vómitos; respiratórios, como tosse, secreções nasais; e neurológicos, sendo que por fim, numa fase mais grave, causa a morte.

Os cachorros entre os 3 e os 6 meses sem vacinas são os mais afetados, no entanto qualquer cão pode ser infetado com o vírus. A melhor forma de prevenção da doença é através da vacinação.

3. Parvovirose

A parvovirose também é uma doença comum em cães, afetando na maioria cachorros não vacinados, em especial algumas raças mais sensíveis como os Rottweiler e pastores alemães.

O parvovirus, agente causador da parvovirose, é excretado nas fezes dos cães infetados e a infeção ocorre por via oral ou nasal.

Os sinais mais frequentes são diarreias sanguinolentas e vómitos, o animal deixa de comer, emagrece rapidamente e desidrata severamente, correndo risco de vida.

Esta é uma das doenças que pode ser prevenida através da vacinação em cachorros e anual em cães adultos.

4. Hepatite Infeciosa Canina

Doenças infeciosas em cães

A hepatite infeciosa canina é uma doença vírica provocada pelo adenovírus canino tipo 1, também conhecida como doença de Rubarth, que afeta cães e raposas.

Como o próprio nome indica, este vírus afeta o fígado dos cães, provocando sintomas como febre, vómitos, dor abdominal, diarreia e hemorragias, sendo que os sintomas desta doença podem ser confundidos, numa fase inicial, com sintomas de esgana.

5. Leptospirose

A leptospirose é uma das doenças infeciosas em cães que também pode ser transmissível aos humanos, sendo por isso considerada uma zoonose. Esta doença é provocada por uma bactéria, leptospira, que possui vários serovares, ou seja, vários tipos.

A transmissão ocorre através da urina de animais infetados, por norma roedores, em contacto com feridas ou mucosas do animal. A doença afeta principalmente os rins e o fígado levando a sintomas como febre, perda de apetite, icterícia (coloração amarelada das mucosas), urina escura.

Para prevenir o contágio de leptospirose deve ter certos cuidados de limpeza e higiene, especialmente em locais rurais onde possam existir ratos, e manter a comida e água do seu animal protegida. A vacinação também confere proteção contra a doença.

6. Erliquiose

A erliquiose é uma das doenças infeciosas em cães transmitidas através de carraças, nomeadamente a espécie Rhipicephalus sanguineus. Nem todas as carraças são transmissoras da doença, é necessário que uma carraça ingira sangue de um animal infetado, para posteriormente infetar outro animal.

Ao alimentar-se do sangue do animal, caso a carraça esteja infetada, a bactéria Ehrlichia canis entra na corrente sanguínea provocando a destruição das células sanguíneas, como os glóbulos brancos, vermelhos e plaquetas, levando a uma quebra nas defesas, anemias e dificuldade em coagular podendo ocorrer hemorragias.

7. Borreliose

Doenças infeciosas em cães: Doença de Lyme

Borreliose ou Doença de Lyme, é também uma doença transmitida por carraças e pode afetar varias espécies, incluindo o homem.

Os sintomas incluem febres altas, dores musculares, perda de peso, sangue na urina, entre outros. Pode provocar problemas graves no animal como anemias severas e insuficiência renal, podendo levar o animal à morte.

8. Tosse do canil

A tosse do canil é uma infeção respiratória, também designada por traqueobronquite infeciosa canina, provocada por um conjunto de vírus e bactérias. Esta doença provoca uma forte tosse seca não produtiva nos cães, que causa grande desconforto, e pode evoluir para infeção respiratória grave, nomeadamente pneumonia, em casos mais severos.

É altamente contagiosa através das partículas infeciosas suspensas no ar, através da tosse, principalmente em espaços onde se encontram muito cães juntos.

Veja também:

Fontes:

1. MSD Veterinary Manual. “Overview of Rabies. Disponível em: https://www.msdvetmanual.com/nervous-system/rabies/overview-of-rabies
2. MSD Veterinary Manual. “Canine Distemper Overview”. Disponível em: https://www.msdvetmanual.com/generalized-conditions/canine-distemper/canine-distemper-overview?query=distemper
3. MSD Veterinary Manual. “Canine Parvovirus”. Disponível em: https://www.msdvetmanual.com/digestive-system/diseases-of-the-stomach-and-intestines-in-small-animals/canine-parvovirus?query=parvovirus
4. MSD Veterinary Manual. “Overview of Infectious Canine Hepatitis”. Disponível em: https://www.msdvetmanual.com/generalized-conditions/infectious-canine-hepatitis/overview-of-infectious-canine-hepatitis
5. MSD Veterinary Manual. “Leptospirosis in Dogs”. Disponível em: https://www.msdvetmanual.com/generalized-conditions/leptospirosis/leptospirosis-in-dogs
MSD Veterinary Manual. “Ehrlichiosis and Related Infections”. Disponível em: https://www.msdvetmanual.com/generalized-conditions/rickettsial-diseases/ehrlichiosis-and-related-infections
6. MSD Veterinary Manual. “Overview of Lyme Borreliosis”. Disponível em: https://www.msdvetmanual.com/generalized-conditions/lyme-borreliosis/overview-of-lyme-borreliosis

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].