Publicidade:

O perigo das dietas ioiô: perca peso mas com saúde

As dietas ioiô estão presentes na vida das pessoas, ainda que de forma mascarada. Perder peso é bom, mas recuperá-lo logo parece não ser assim tão benéfico..

O perigo das dietas ioiô: perca peso mas com saúde
Não é por serem ioiô que são divertidas

As dietas ioiô descrevem um padrão de perda de peso seguido de uma recuperação do mesmo peso perdido num curto espaço de tempo.

O termo ioiô aplica-se nestes casos, pois não existe uma constante de peso, o mesmo sobe e desce, existindo uma clara incapacidade em manter a perda a longo prazo. 

7 Motivos pelos quais as dietas ioiô não são boas para a saúde


dietas ioio e aumento de peso drastico

1. O aumento do apetite leva ao ganho de peso ao longo do tempo

Durante uma dieta, a perda de gordura leva à diminuição dos níveis da hormona leptina, o que normalmente ajuda a que a pessoa se sinta satisfeita.

Em circunstâncias normais, as reservas de gordura liberam leptina na corrente sanguínea, dando o sinal para comer menos, pois já existe energia disponível.

Conforme se vai perdendo massa gorda, a leptina diminui. Isso leva ao aumento do apetite, pois o corpo tenta reabastecer os níveis de energia esgotados.

A maioria das pessoas que entram numa dieta a curto prazo perdem peso, mas ao fim de um ano já recuperaram grande parte do peso perdido.

2. Aumento da percentagem de gordura corporal

A dieta ioiô está relacionada com aumento da percentagem de massa gorda.

Durante a fase de ganho de peso das dietas ioiô, a gordura é recuperada mais facilmente do que a massa muscular. Isso pode resultar no aumento da percentagem de gordura corporal ao longo de vários ciclos de dietas com altos e baixos.

3. Pode levar a perda muscular

Durante as dietas de perda de peso, o corpo perde gordura e por vezes também massa muscular.

Como a gordura é recuperada mais facilmente do que o músculo após a perda de peso, isso pode levar a mais perda de massa muscular ao longo do tempo. No entanto, a perda de massa muscular pode ser reduzida através do exercício, incluindo o treinamento de força.

Durante a perda de peso, as necessidades proteicas também aumentam, e por isso devem-se escolher fontes de proteína de qualidade para reduzir a perda muscular.

4. Desenvolvimento de fígado gordo (esteatose hepática)

A esteatose, ou fígado gordo, existe quando o corpo armazena o excesso de gordura dentro das células do fígado.

A obesidade é, por si só, um fator de risco para o desenvolvimento deste problema, mas o ganho de peso torna-se um fator de risco também.

O fígado gordo está associado a mudanças na maneira como o fígado metaboliza gorduras e os açúcares, aumentando também o risco de diabetes tipo 2.

5. Risco aumentado de desenvolver diabetes

As dietas ioiô estão associadas a um maior risco de desenvolver diabetes tipo 2.

Uma revisão de vários estudos efetuados sobre este tema, mostrou que a existência de dietas ioiô estava relacionada com o aparecimento de diabetes tipo 2 em 4 dos 17 estudos analisados. Além disso, após várias subidas e descidas de peso, a maioria da gordura fica armazenada na zona abdominal, sendo essa localização da gordura mais propensa a conduzir a diabetes.

6. Risco aumentado de doenças cardíacas

O ganho de peso, ainda mais do que o excesso de peso, aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

De acordo com um estudo que contou com a participação de quase 10.000 adultos, o aumento do risco de doença cardíaca depende do intervalo de peso – quanto mais peso perdido e recuperado durante a dieta ioiô, maior o risco.

7. Pensar a curto prazo limita a mudança de estilo de vida a longo prazo

A maioria das dietas pressupõem um conjunto de regras a serem seguidas por um determinado período de tempo, geralmente para atingir uma meta de perda de peso ou outra meta de saúde.

As dietas ioiô, de certo modo, preparam para o fracasso, uma vez que ensinam que as regras devem seguidas até o objetivo estar alcançado, não havendo um acompanhamento após atingir o objetivo principal.

Não havendo acompanhamento nem seguimento de regras, é fácil voltar aos hábitos anteriores.

Para quebrar o ciclo de mudanças temporárias que produzem apenas sucesso temporariamente, mais do que pensar em mudanças na dieta deve-se pensar em mudanças no estilo de vida.

Em suma…


A dieta de ioiô é um ciclo de mudanças de curto prazo na alimentação. Por essas razões, leva apenas a benefícios de curto prazo. Depois da perda de peso, o apetite aumenta levando novamente ao ganho de peso.

A dieta ioiô pode aumentar a percentagem de gordura corporal em detrimento da massa muscular e força, e pode causar esteatose hepática, hipertensão arterial, diabetes e doenças cardíacas.

Mais importante do que mudanças temporárias, devem ser feitas mudanças permanentes do estilo de vida.

Veja também:

Nutricionista Inês Sanches Nutricionista Inês Sanches

Inês Sanches é licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto. Colaborou com as Instituições Sociais de Solidariedade Social, Qualificar para Incluir e Centro Social de Ermesinde e fez parte da equipa de Nutrição do projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto durante 1 ano.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].