Dermatite de contacto: o que deve saber sobre esta condição?

A dermatite de contacto é uma reação que a nossa pele apresenta quando entra em contacto com determinadas substâncias, podendo mesmo surgir devido apenas ao contacto com água ou sabão.

Dermatite de contacto: o que deve saber sobre esta condição?
Existem alguns agentes que podem facilmente provocar irritação da pele.

dermatite de contacto é uma reação inflamatória da pele provocada pelo contacto com um agente químico, físico ou biológico.

A sensibilidade cutânea desenvolve-se após exposição breve ou prolongada a uma determinada substância e as manifestações clínicas podem surgir horas ou até mesmo semanas após a exposição ao agente sensibilizante.

A maior parte dos episódios deste tipo de dermatite não são severos. No entanto, podem ser bastante desconfortáveis e afetar o dia-a-dia dos indivíduos afetados.

Quais são as causas e os tipos de dermatite de contacto?


Existem 3 tipos de dermatite de contacto:

  • Dermatite de contacto alérgica;
  • Dermatite de contacto irritante;
  • Dermatite de contacto foto-tóxica.

Este último tipo de dermatite é a forma menos comum. É uma reação que pode ocorrer quando determinados ingredientes de um produto para a pele são expostos ao sol, resultando numa irritação.

1. Dermatite de contacto alérgica

Dermatite de contacto alergica

Este tipo ocorre quando a pele desenvolve uma reação alérgica após ter sido exposta a uma substância externa. Isto faz com que o corpo liberte agentes inflamatórios que podem fazer com que a pele fique irritada e dê comichão.

As causas comuns são:

  • Contacto com joalharia feita em níquel e ouro;
  • Luvas de látex;
  • Perfumes ou químicos em cosméticos e produtos para a pele;
  • Contacto com determinadas plantas.

2. Dermatite de contacto irritante

Dermatite de contacto irritante

Este tipo de dermatite de contacto é a forma mais comum desta doença. Ocorre habitualmente quando a pele entra em contacto com um material ou substância tóxica.

Substâncias tóxicas que podem causar dermatite de contacto irritante são:

  • Ácido de baterias (por exemplo de carros);
  • Líquidos desentupidores;
  • Querosene;
  • Detergentes;
  • Spray pimenta.

A dermatite de contacto irritante pode também ocorrer quando a pele entra em contacto com materiais menos irritantes – como o sabão ou até mesmo a água – com muita frequência. As pessoas com profissões nas quais as mãos são frequentemente expostas à água, tais como cabeleireiros, empregados de bar e trabalhadores de cuidados de saúde costumam experienciar este tipo de dermatite de contacto com mais frequência nas mãos, por exemplo.

Quais são os sintomas da dermatite de contacto?


Os sintomas desta dermatite dependem do agente que esteve na sua origem e do quão sensível o indivíduo é ao mesmo.

Dermatite de contacto alérgica

Pele seca e descamativa

  • Pele seca e descamativa;
  • Urticária;
  • Borbulhas;
  • Vermelhidão;
  • Pele escurecida em com aspeto de couro;
  • Ardência;
  • Comichão;
  • Fotossensibilidade;
  • Inchaço (principalmente nos olhos e face).

Dermatite de contacto irritante

borbulhas no braco

  • Borbulhas;
  • Lesões devido à secura da pele;
  • Inchaço;
  • Sensação de repuxamento da pele;
  • Úlceras;
  • Crostas.

 

Qual o tratamento para a dermatite de contacto?


uso de vaselina

Na maior parte dos casos, os sintomas acabam por desaparecer espontaneamente uma vez que a substância irritante deixe de estar em contacto com a pele.

Existem algumas medidas caseiras que podem ser tomadas para aliviar o desconforto associado à irritação da pele:

  • Evitar coçar a pele irritada, pois pode piorar a irritação e provocar uma infeção cutânea;
  • Tomar banho com sabão neutro e água morna para remover potenciais substâncias irritantes;
  • Parar a utilização de produtos que possam estar a causar o problema;
  • Aplicar vaselina nas áreas afetadas para amaciar a pele.

Para ajudar a aliviar a inflamação pode ser utilizado um creme à base de cortisona. Os corticóides devem ser utilizados apenas sob recomendação médica. Os medicamentos anti-histamínicos também são uma opção para ajudar a controlar a comichão e diminuir a reação alérgica.

Na maior parte dos casos, esta doença não constitui uma situação grave. No entanto, é importante procurar ajuda médica se a irritação atingir áreas próximas aos olhos ou boca, se atingir uma área extensa do corpo ou se não melhorar com as medidas de tratamento caseiro.

Veja também:

Enfª Isabel Silva Enfª Isabel Silva

Isabel Silva é enfermeira por paixão, licenciada pela Escola Superior de Enfermagem do Porto. Sempre quis seguir a área da saúde e acredita que a informação é uma ferramenta essencial para a saúde da população, e que cabe aos profissionais de saúde transmiti-la de forma relevante e fidedigna para que cada indivíduo seja capaz de tomar decisões importantes relativamente à sua saúde e ao seu bem-estar.

Cofidis