Como cortar 500 calorias ao longo do dia? Dicas para ajudar na perda de peso

Quer saber como cortar 500 calorias (ou até mais) na sua alimentação diária sem grande dificuldade? Veja as nossas sugestões e consiga perder peso.

Powered by: BodyScience
Como cortar 500 calorias ao longo do dia? Dicas para ajudar na perda de peso
Não é difícil ingerir menos 500 calorias ao longo do dia e, com isso, perder peso.

O excesso de peso e de massa gorda pode trazer diversas consequências negativas para a saúde, nomeadamente diabetes, doenças cardiovasculares, dislipidemias, entre outras.

Como tal, e para que consiga perder ou manter o seu peso estável é importante que a ingestão alimentar diária não seja superior ao gasto energético.

Neste sentido, e para o ajudar a gerir melhor a sua ingestão alimentar, vamos mostrar como pode conseguir retirar 500 calorias na sua alimentação diária, através de estratégias que pode aplicar, com facilidade, no seu dia-a-dia.

8 Atitudes diárias que o farão cortar 500 calorias (ou mais) diariamente


É importante referir que este corte a nível do consumo energético deve ser alcançado de forma ponderada, sem deixar de comer alimentos essenciais para o organismo.

O ideal será sempre consultar um nutricionista para o ajudar a fazer as melhores escolhas alimentares para assim conseguir alcançar este objetivo com sucesso.

1. Corte com os Refrigerantes

cortar 500 calorias refrigerantes com acucar

Não é novidade o que lhe vamos dizer: a água deverá ser a sua bebida de eleição ao longo de todo o dia, não só por questões de saúde mas também de controlo de peso.

Com efeito, uma lata de um refrigerante tradicional contém cerca de 140 Kcal. Suponhamos que consome 1 lata por dia: caso corte com este hábito irá poupar 4200 Kcal ao final do mês.

E, se por vezes, lhe apetecer um refrigerante? Nestes casos, opte por uma versão sem açúcar, visto que nestes casos, o açúcar é substituído por adoçante e o valor energético baixa para cerca de 1 Kcal por lata.

2. Corte com produtos de pastelaria

cortar 500 calorias croissants

Todos os produtos de pastelaria industrial, como croissants, queques, bolos de arroz, entre outros possuem valores de açúcar e gordura extremamente altos, o que por sua vez, se reflete num valor energético muito elevado.

A título de exemplo, se em vez de um croissant (~400 Kcal por uma porção de 100g) comer 1 pão integral (~300 Kcal por uma porção de 100g), poupa 100 kcal. Além disso, o croissant possui 6x mais gordura que o pão! Se ingerir um pão mais pequeno (50g), que será a porção ideal, ainda consegue multiplicar a poupança!

3. Corte com as bebidas alcoólicas

cortar 500 calorias dois copos de vinho

Todas as bebidas alcoólicas, à semelhança dos refrigerantes, são fonte de calorias “vazias”, com facilidade de serem transformadas em gordura. O valor energético de um copo de vinho ronda as 165 kcal.

Caso corte com este hábito, que para muita gente é diário, irá poupar cerca de 5000Kcal num mês.

4. Corte no tamanho das porções, mesmo de alimentos saudáveis!

cortar 500 calorias porcao de frutos secos

O ditado é bem antigo: a dose faz o veneno. E isso também é aplicável à perda de peso e aos alimentos saudáveis.

Como exemplo temos os frutos secos oleaginosos ou o abacate. Todos sabemos que estes alimentos são saudáveis e fornecem gorduras saudáveis ao organismo. No entanto, também temos de ter noção de que são alimentos ricos em gordura e, por isso, com elevado valor energético.

Reduzindo para metade a quantidade de frutos secos de 20g para 40g, poupará 120 kcal. Ou ingerindo meio abacate em vez de 1 a diferença pode alcançar as 150kcal.

O mesmo se passa para alimentos como pão, muito criticados pelo facto de serem fontes de hidratos de carbono. Esse, na realidade, não é o maior problema. O segredo está no tamanho do pão que consome, que na teoria deveria rondar as 50g mas na maioria dos casos duplica ou triplica esse valor.

5. Corte com os fritos

cortar 500 calorias bolinhas fritas

Quando frita um alimento, mesmo que use uma gordura mais saudável, estará sempre a acrescentar, em média, mais 150 kcal ao valor energético original.

Como tal, e mediante o número de fritos que fizer e o teor de gordura que usar, pode fazer uma poupança de mais de 1000kcal por mês.

6. Corte com a manteiga

cortar 500 calorias pao com manteiga

Se no “recheio” do pão trocar a manteiga pelo queijo magro / light, por porção de 20g, consegue poupar cerca de 45 kcal, além de conseguir diminuir a ingestão de gordura e aumentar a ingestão de proteína.

7. Corte com snacks desnecessários

cortar 500 calorias snacks saudaveis

Se é verdade que deve fracionar a sua ingestão alimentar ao longo do dia, com uma refeição de 3h em 3h (sensivelmente), também é verdade que não deve abusar desta prática. Isto porque, fazer snacks desnecessários também pode promover o seu ganho de peso.

Por exemplo, se toma o pequeno-almoço pelas 10h e almoça pelas 13h, não necessita de fazer nenhum snack a meio da manhã. Mesmo que só coma 1 peça de fruta ou 1 iogurte, pode poupar até 100kcal ao cortar esta refeição.

Outro aspeto importante é cortar com o ato de petiscar. Isto porque quando petisca de forma contínua, a tendência será para perder a noção das quantidades que ingere e para nunca ficar satisfeito.

Ao abolir esta prática, pode poupar cerca de 150kcal (embora este valor seja muito variável dependendo do que come nestas alturas).

8. Pratique exercício

cortar calorias fazer exercicio fisico

Se além destes cortes alimentares, iniciar a prática de exercício físico, os resultados ainda serão melhores!

Isto porque a prática de exercício está associado um gasto energético superior, que possibilitará gastar mais calorias. Um treino de 1h no ginásio ou uma corrida de 1h podem aumentar o seu gasto em 300 kcal!

Diminuir o consumo calórico diário não é tarefa difícil se tiver consciência de que alimentos pouco saudáveis têm, por normal, um valor energético elevado e que, ao limitar a sua ingestão durante o dia irá conseguir cortar calorias desnecessárias.

Também é importante não esquecer que muitos alimentos saudáveis (principalmente os que são ricos em gorduras insaturadas) também podem acarretar um valor energético elevado, que deve ser limitado às necessidades individuais.

Em qualquer caso, torna-se importante consultar um nutricionista que possa aconselhar e definir um plano alimentar adequado aos seus objetivos.

Veja também:

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].