Publicidade:

Corrimento vaginal na gravidez: será normal o seu aparecimento?

Apesar de ser normal a presença de corrimento vaginal na gravidez, saiba que em alguns casos esse corrimento pode significar a presença de infeção.

 
Corrimento vaginal na gravidez: será normal o seu aparecimento?
Tome medidas preventivas

A gravidez é um período de mudanças físicas e psicológicas, sendo cada mês marcado por determinadas mudanças expectáveis, no entanto, saiba que devido à influência das hormonas envolvidas na gestação, é completamente normal se tiver algum corrimento vaginal na gravidez (leucorreia), podendo-se acentuar no 2º e 3º trimestre.

Este corrimento é formado pela combinação de células mortas da vagina, bactérias naturais da flora vaginal e secreção de muco, apresentando como funções: humedecer, lubrificar e dificultar o surgimento de infeções vaginais.

Causas mais comuns do corrimento vaginal na gravidez


corrimento vaginal na gravidez

O corrimento é uma situação muito comum e na maioria dos casos não indica qualquer problema ginecológico, no entanto, durante a gravidez, esta situação é, frequentemente, provocada pelo aumento da hormona de estrogénio, bem como devido ao aumento da circulação (maior aporte de sangue) na região pélvica.

Outras possíveis causas do corrimento são:

  • Aumento da secreção vaginal;
  • Descamação das células da vagina;
  • Alteração da flora da vagina que, devido ao estímulo hormonal há uma maior quantidade de lactobacilos levando à acidificação da vagina (pH < 4,5), sendo um pH mais propício a infeções;
  • Diminuição natural da resistência imunológica a infecções.

 

Caraterísticas normais do corrimento vaginal na gravidez


corrimento vaginal na gravidez candidiase

O tipo de corrimento que é considerado normal ou fisiológico na mulher grávida tem de apresentar as seguintes caraterísticas:

  • Translúcido ou esbranquiçado, leitoso, tipo clara de ovo;
  • Consistência mucosa ou seja, ligeiramente espesso;
  • Sem cheiro intenso ou fétido;
  • Ausência de sinais ou sintomas de irritação, como dor, ardor, rubor ou prurido na vagina e/ou vulva.

Pelo que, no caso de apresentar outro tipo de caraterísticas, como por exemplo, presença de sangue vivo ou escuro, corrimento de outras cores, deve de consultar um profissional de saúde especializado, pois pode ser um sinal de infeção, ou outra complicação, como por exemplo:

  1. Candídiase: é caraterizada por um corrimento com aspeto branco ou amarelo claro, espesso, grumoso e sem cheiro. Associam-se sintomas como prurido (comichão) que piora à noite, ardor e dispareunia (dor durante o ato sexual);
  2. Vaginose bacteriana: neste caso o corrimento tem uma coloração branca acinzentada abundante, cremoso, com forte odor desagradável que agrava após o sexo;
  3. Gonorreia: os sintomas incluem corrimento amarelado, dor ao urinar, incontinência e presença de caroços na vagina;
  4. Tricomoníase: corrimento verde ou esverdeado, ou amarelado, fluído, com odor ou cheiro fétido. Pode também notar rubor e edema da vulva.

Não descure os sintomas, pois algumas das infeções referidas anteriormente podem afetar a gravidez, aumentando o risco de aborto, parto prematuro ou infeção no líquido amniótico.

Diagnóstico de corrimento vaginal na gravidez


corrimento vaginal na gravidez gravida na ginecologista

Perante história de corrimento vaginal na gravidez, geralmente o médico especialista aborda a situação da seguinte forma, com o objetivo de estabelecer um correto diagnóstico:

  1. Obtém a história clínica detalhada;
  2. Realização do exame ginecológico e obstétrico;
  3. Poderá pedir exames complementares, tais como, a realização de testes laboratoriais ou exames de imagem.

 

Tratamento do corrimento vaginal na gravidez


corrimento vaginal na gravidez pomada

Este tipo de corrimento, na maioria das vezes, não necessita de tratamento, apenas de reforço nos cuidados de higiene da região intima.

Mas no caso de o corrimento não ser considerado fisiológico, ou seja anormal, o tratamento é direcionado à causa, por exemplo, o tipo mais comum de corrimento anormal na gravidez é a candidíase, causada por um fungo chamado Candida albicans. Nesse caso, costuma-se utilizar um medicamento tópico vaginal com um fungicida.

Em qualquer um dos casos, é o obstetra quem vai indicar qual o melhor tratamento e quando realizá-lo (alguns medicamentos devem ser evitados no primeiro trimestre). A mulher grávida nunca se deve auto-medicar ou tentar qualquer tipo de tratamento caseiro ou natural sem indicação médica.

É extremamente importante tratar a infeção, uma vez que pode aumentar os riscos de infecção, que podem provocar desde a ruptura prematura de membranas amnióticas, até o trabalho de parto prematuro, para além disso, alguns microorganismos  também podem infectar o bebé na hora do nascimento.

Dicas úteis para prevenir uma infeção na gravidez


corrimento vaginal na gravidez sabonete ph neutro

Dicas que pode e deve colocar em prática no seu dia-a-dia para evitar o aparecimento de uma infeção durante a gravidez.

  • Utilize sabonetes com pH neutro, evitando sabonetes perfumados ou bactericidas;
  • Evite fazer duches vaginais;
  • Limpe adequadamente a região genital, de forma a evitar humidade, o que favorece a infeção;
  • Evite roupas (como por exemplo, calças ou cuecas) apertadas;
  • Não utilize tampões;
  • Utilize roupas que permitam à região genital “respirar”, como por exemplo, saias ou calças não apertadas. Privilegie roupas com tecidos mais naturais, como o algodão, evite tecidos sintéticos.

 

Veja também:

Enfª Bárbara Andrade Enfª Bárbara Andrade

Bárbara Andrade é Enfermeira Especialista em Reabilitação e Formadora em várias entidades. Desta forma, tem como princípios a promoção e a educação para a Saúde nas diferentes faixas etárias. Terminou a Especialidade em Enfermagem de Reabilitação na ESEnfCVPOA e exerce atualmente o cargo de enfermeira no CHEDV - HSS.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].