Como reconhecer as contrações do trabalho de parto? Fique atenta!

Uma dúvida recorrente entre as mães é: como são as dores das contrações do trabalho de parto e quais as dicas que ajudam a identificar o momento em que o bebé está próximo de nascer.

Como reconhecer as contrações do trabalho de parto? Fique atenta!
Saiba como reconhecer as contrações do trabalho de parto.

As contrações do trabalho de parto correspondem a uma sensação de aperto e relaxamento do útero, acompanhada de dor ou apenas de um leve incómodo. A movimentação ocorre com o objetivo de dilatar as paredes uterinas, auxiliando a saída do bebé para o canal do parto quando está próximo do nascimento.

As contrações do útero podem manifestar-se em diversos momentos da gravidez. No entanto, quando aparecem no final da gravidez, representam um dos principais sintomas do parto.

COMO DISTINGUIR CONTRAÇÕES DO TRABALHO DE PARTO VERDADEIRAS DAS FALSAS


contracoes do trabalho de parto no hospital

Contrações podem ocorrer de vez em quando no decorrer da gravidez, a diferença é que nestes casos não são dolorosas, ao contrário do que acontece em relação às que indicam que chegou o momento do nascimento.

As contrações falsas podem ocorrer após um dia atarefado e com esforços excessivos por parte da grávida. É importante que a gestante se mantenha relaxada, descanse e hidrate o corpo com a ingestão de água.

CARACTERÍSTICAS DAS CONTRAÇÕES DO TRABALHO DE PARTO

 

Grávidas que não costumam sentir contrações, irão facilmente identificar as movimentações uterinas que indicam o nascimento. Neste caso elas são:

  • Frequentes;
  • Regulares;
  • Dolorosas.

As contrações correspondem a uma sensação de aperto (o útero endurece durante uns 30 segundos e depois descontrai-se) e dor abdominal semelhantes a cãibras menstruais com uma dor que irradia em toda a zona abdominal.

As contrações do trabalho de parto, são regulares e progressivas, aumentando de frequência, intensidade e duração ao longo do processo de dilatação do colo do útero.

O aumento da frequência e intensidade das contrações tem como objetivo abrir a cérvix até aos 10 cm e empurrar progressiva e sistematicamente o bebé para o exterior.

Quando atinge os 3 – 4 cm de dilatação, considera-se que está em trabalho de parto. Agora, já no hospital/maternidade, terá que aguardar até chegar aos 10 cm de dilatação, altura em que a cabeça do bebé já é visível e se inicia a fase seguinte do parto: a expulsão do bebé.

AS 3 FASES DAS CONTRAÇÕES DO TRABALHO DE PARTO


gravida em trabalho de parto

A primeira fase do trabalho de parto é a mais prolongada e de duração variável sendo constituída por 3 fases:

  1. Fase latente: inicia-se com o aparecimento das contrações leves com um intervalo de 10 a 15 minutos entre si e com a duração de 15 a 20 segundos. Nesta fase, atinge os 3 – 4 cm de dilatação.
  2. Fase ativa: descida fetal contínua, com contrações com duração de 30 a 45 segundos em intervalos de 5 minutos. Atinge 4 a 7 cm de dilatação (nesta fase já deverá estar no hospital / maternidade).
  3. Fase de transição: contrações com duração de 60 a 90 segundos e grande vontade de fazer força. Atinge os 10 cm de dilatação.

O tempo de duração de cada uma destas fases é altamente variável de pessoa para pessoa. Para além das circunstâncias de cada parto, a sua duração também varia para as mulheres que vão ser mães pela primeira vez ou que já tiveram filhos anteriormente.

> Saiba mais sobre as fases do trabalho de parto aqui.

COMO SABER QUANDO IR PARA O HOSPITAL/MATERNIDADE


gravida na maternidade

Quando começar a sentir contrações, registe-as para ter uma ideia de quanto em quanto tempo aparecem. Quando as contrações se tornarem regulares (cerca de 3 contrações a cada 10–15 minutos), está na hora de ir para a maternidade / hospital.

Se notar perda de líquido amniótico, pode ser um sinal que houve rutura de membranas. Neste caso, deve ir para o hospital, mesmo que não sinta contrações.

Caso tenha perda de sangue vaginal, deve dirigir-se de imediato ao hospital, independentemente da idade gestacional.

Veja também:

Farmacêutica Cátia Rocha Farmacêutica Cátia Rocha

Cátia Rocha é farmacêutica. Como apaixonada pela profissão, acredita na importância da educação para a saúde e num papel interventivo dos profissionais de modo a transmitir conhecimentos que considera importantes e fundamentais para o bem-estar da população. É Mestre em Ciências Farmacêuticas pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde do Norte e exerce atualmente o cargo de farmacêutica na Farmácia Agra.

Cofidis