Como ter mais energia para treinar e conseguir bons resultados

Gosta de treinar, mas nem sempre tem energia para o fazer? Fique connosco e saiba como ter mais energia para treinar diariamente e atingir os seus objetivos.

Como ter mais energia para treinar e conseguir bons resultados
6 dicas que irão ajudar a ter mais energia para treinar.

Muitas vezes a preguiça fala mais alto e impede-nos de ir treinar a seguir a um dia cansativo de trabalho. Ou porque estamos cansados emocionalmente, ou porque estamos pura e simplesmente com preguiça, ou então porque não temos energia e força física suficientes.

Ter mais energia para treinar é fundamental para alcançar bons resultados, tal como para evitar males maiores, como o caso das lesões.

Neste sentido, há várias coisas que devemos respeitar e ter sempre em conta no que toca à nossa energia diária, principalmente quando queremos ter mais energia para treinar.

Enumeramos 6 dicas que deve ter em conta e, na nossa opinião, se os seguir, verá resultados quase imediatos que o vão ajudar perceber como ter mais energia para treinar e conseguir fazer todas as atividades que tem a fazer no seu dia-a-dia.

6 dicas para perceber como ter mais energia para treinar


1. Alimentação diária adequada

Como ter mais energia para treinar e Alimentacao diaria adequada

Você é o que come! Dependendo do objetivo, da rotina de treinos e da massa corporal, a quantidade de comida e nutrientes varia de pessoa para pessoa. Por isso, o mais importante é ter uma dieta adequada a si, e não copiar a dieta do amigo.

Neste sentido, deve recorrer a especialistas aptos nesta área, como é o caso dos nutricionistas, ou dos personal trainers que tenham certificação em nutrição. Com um plano alimentar adequado, vai ter mais energia para treinar e, consequentemente, mais rapidamente irá chegar ao seu objetivo.

Assim, torna-se importante cuidar da alimentação diária, uma vez que lhe irá dar mais energia para treinar. Por forma a melhorar os rendimentos nos treinos, é de extrema importância ter-se atenção à alimentação no pré e pós-treino, pontos que vamos focar seguidamente.

2. Alimentação pré-treino

Alimentacao pre-treino

Comer antes de treinar é muito importante! Para além de fornecer energia para o treino, se fizer musculação e não comer, pode correr o risco de ter uma crise de hipoglicemia. A hipoglicemia carateriza-se pela falta de açúcar no sangue e, em alguns casos, pode levar a um desmaio.

Por isso, deve sempre comer algo antes de treinar, tendo em atenção que a alimentação pré-treino deve ser sempre mais leve que a das principais refeições.

Para quem gosta de treinar de manhã, o ideal será tomar um pequeno almoço mais leve, no máximo 30 min antes do treino, de preferência com mais tempo.

Os snacks pré-treino devem ser sempre mais leves devido ao processo de digestão. Neste processo é enviado sangue para ajudar na digestão dos alimentos e se o treino for muito intenso, como é necessária irrigação sanguínea nos músculos, esta demanda pode provocar desconforto e desequilíbrio.

4 exemplos de lanches pré-treino:

De uma forma geral, os alimentos integrais são excelentes para ter mais energia para treinar, já que são absorvidos de forma mais lenta pelo organismo e possuem um índice glicémico menor, ou seja, a libertação de açúcar no sangue é realizada de forma mais gradual, sem haver pico de insulina.

É importante lembrar, no entanto, que cada horário e intensidade de treino exige uma quantidade diferente de alimento.

3. Hidratação

hidratacao

Dias mais quentes exigem uma ingestão diária de água superior, mas a chave está em beber água também nos dias em que está mais fresco.

Beber água é fundamental para ter energia e também prevenir câimbras durante os treinos.

A ingestão de água fracionada durante o dia, também é a estratégia ideal para se manter hidratado. A sua toma apenas durante o treino é insuficiente, uma vez que só está a repor os níveis de água que está a perder com a transpiração.

Apesar da ingestão de água ser necessária para um bom funcionamento do nosso corpo, não exagere na ingestão, isto porque a água em demasia também pode causar hiponatremia (diminuição da concentração de sódio no sangue), que é igualmente perigoso para a saúde tal como a desidratação.

O ideal para a ingestão diária de água é multiplicar o seu peso por 35ml, ou seja, se o seu peso for 70kg, multiplique por 0,035L e irá ter um resultado de 2,450L de água por dia. Lembramos que se fizer atividade física diariamente, deve ingerir um pouco mais do que a quantidade do cálculo, uma vez que esse valor é o mínimo recomendado.

4. Alimentação pós-treino

Alimentacao pos-treino

Existem dois macronutrientes que devem ser assegurados no final de um treino: hidratos de carbono e proteínas.

Este período é considerado de enorme importância para uma boa recuperação muscular pós-treino dos níveis energéticos (através da reposição dos níveis de glicogénio) e restabelecer o equilíbrio no corpo.

Assim, é de importância vital ingerir hidratos de carbono de alto índice glicémico para uma melhor e mais rápida recuperação dos níveis de energia pós-exercício.

A proteína também deve fazer parte desse snack, como por exemplo um batido de proteína ou então um iogurte, tal como as frutas antioxidantes, isto porque vão bloquear a ação dos radicais livres que são produzidos pelo organismo quando durante o exercício.

4 exemplos de lanches pós-treino:

5. Descanso

descanso

O descanso também tem um papel muito importante no que toca a ter mais energia para o seu dia de trabalho e o seu treino diário.

Aliás, é durante o sono que os resultados do treino aparecem. É nessa fase de repouso que se dão todas as alterações musculares e celulares no seu corpo.

Ou seja, noites mal dormidas, além de comprometerem a sua energia para treinar no dia seguinte, também enfraquecem a sua saúde mental.

6. Treine antes de ir trabalhar

treinar antes de trabalhar

Treinar de manhã, embora custe sair da cama mais cedo, tem os seus benefícios.

O treino estimula a produção de certas hormonas, e uma delas é a serotonina, também conhecida como a hormona do bem-estar, e inibe a produção de outras hormonas, como o cortisol, que está ligada ao estado de fadiga, dificuldades em dormir, etc.

Além disso, é uma forma de aguentar o dia de trabalho. Não há garantias de que o dia vai correr bem, mas o contributo já ficou dado em prol do seu objetivo.

Em suma…


Ficou com as nossas dicas sobre como ter mais energia para treinar e, ao segui-las, estamos confiantes de que irá começar a ver melhorias nos seus níveis diários de energia.

Tanto em relação à alimentação, como ao treino, é da nossa opinião que é muito importante ser acompanhado por um profissional da área com credibilidade, que ajude a respeitar os limites do seu corpo e que adapte o treino a si e às suas necessidades.

De notar que sem uma boa alimentação, intensidade, paciência e dedicação constantes, nem o melhor treino do mundo lhe trará resultados.

Força, Foco e Dedicação!

Veja também:

Personal Trainer Tiago Sampaio Personal Trainer Tiago Sampaio

Tiago Sampaio é Personal Trainer e trabalha, atualmente, no ginásio Fitness Hut de Coimbra. Licenciado em Ciências do Desporto – Ramo de Exercício e Saúde pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto e Mestre em Atividades de Academias pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Além destas valências é, também, formador na empresa CEFAD, em Coimbra, e possui especializações em Treino Funcional e Reeducação Postural.