Publicidade:

Sabe como se aproximar de um cão desconhecido? 9 dicas que deve seguir

Sabe como se aproximar de um cão desconhecido? Quando aborda um cão que não conhece, é necessário ter alguns cuidados, de forma a evitar, por exemplo, ser mordido.

 
Sabe como se aproximar de um cão desconhecido? 9 dicas que deve seguir
Aproxime-se dos cães em segurança

Nem todos os cães são meigos e dóceis, ou livre de medos e traumas, portanto, há que ter muita atenção quando se tenta aproximar de um cão que não conhece, pois não sabe como irá reagir ao seu toque ou à sua presença. Saber como se aproximar de um cão desconhecido é muito importante para evitar magoar-se a si ou causar medos ou fobias ao cão.

Como se aproximar de um cão desconhecido? 9 dicas


1. Perceber a sua linguagem corporal

como se aproximar de um cão desconhecido

A linguagem corporal do cão é a maneira do cão transmitir os seus sentimentos e demonstrar a quem os rodeia como se está a sentir. No entanto, muitas vezes as pessoas não conseguem interpretar da forma correta o que o cão está a transmitir, e perceber os sinais de forma errada, levando a que o cão se possa demonstrar agressivo.

Nunca se aproxime do cão se:

  • Eriçar o pelo;
  • Demonstrar uma postura tensa;
  • A cauda estiver ereta, rígida;
  • Rosnar;
  • Mostrar os dentes;
  • Se afastar de si ou evitar o contacto;
  • Desviar o olhar;
  • Bocejar;
  • Lamber os lábios;
  • Fixar o olhar em si intensamente.

Estes são sinais que demonstram agressividade em cães, e se o cão a que se pretende aproximar, reagir desta forma, pode estar a transmitir-lhe que não se sente confortável com a sua presença, podendo fugir, ou sentindo-se encurralado, atacar.

2. Questionar o seu tutor acerca do seu comportamento

Ninguém melhor do que o tutor, ou a pessoa que acompanha o cão no passeio, para lhe dizer se o seu cão é amigável e costuma reagir bem à abordagem de estranhos. No entanto, ao aproximar-se, mesmo que o tutor refira que o cão é amigável deve ter sempre cuidado de o fazer com calma, tranquilidade e ir lendo a sua linguagem corporal.

Esta situação aplica-se a cães que passeiam acompanhados, no entanto, por várias razões pode haver cães soltos sem acompanhantes na via pública, abandonados ou perdidos. E muitas vezes, nesta situação as pessoas tendem a tentar aproximar-se dos cães de forma a tentar ajudar.

No entanto, deve saber como se aproximar de um cão desconhecido, especialmente se o animal estiver perdido, sozinho, desorientado e com medo, pois nestas situações o animal pode sentir-se ameaçado e fugir, inclusive fugir ainda mais correndo o risco de ir para a estrada ou para um sitio difícil de alcançar.

3. Faça uma aproximação lenta sem focar no cão

como se aproximar de um cão desconhecido

A primeira abordagem ao cão não deve ser realizada ao cão diretamente, ou seja, se quer chegar perto do cão sem correr o risco de que este se assuste, fuja ou ataque, deve aproximar-se devagar e ignorando o cão.

Por exemplo, se o cão estiver com o seu tutor, aproxima-se normalmente da pessoa, falando até com ela e só depois é que redireciona a atenção para o cão. À medida que o cão aceita a sua presença pode começar a permitir, sempre de pé, que o cão a cheire e seja ele a ter iniciativa de começar a interagir consigo.

Esta é uma das dicas mais importantes relativamente a como se aproximar de um cão desconhecido, pois muitas vezes, as pessoas redirecionam a sua atenção logo para o cão, que começa a sentir-se assustado e, quanto mais a pessoa se aproxima, mais este se sente com medo e encurralado.

4. Aproxime-se lateralmente

Muitas pessoas, pensam que a melhor forma de se aproximar de um cão desconhecido é frontalmente, o que é errado, e pode fazer com que o cão se assuste. A abordagem ao cão deve ser feita com calma e nunca de surpresa, ou seja, permitir que o cão o veja claramente antes de se chegar, para não ser “apanhado de surpresa”. De seguida, deve abordar o cão lateralmente.

5. Atire comida

Uma das dicas para saber como se aproximar de um cão desconhecido é utilizar a comida. Especialmente se o cão estiver muito assustado, pode utilizar comida apetitosa como salsichas, por exemplo, para “chamar à atenção” do cão.

O objetivo será atirar comida para o chão ao mesmo tempo que ignora o cão. Assim, este vai começar a sentir-se mais confortável com a sua presença. No início, caso o cão não se aproxime muito, pode atirar a comida para uma zona mais afastada, para que este se sinta confortável a ir explorar, cheirar e comer.

Caso o cão responda de forma positiva, ou seja, aceite a comida, pode começar a atirar comida cada vez mais perto de si, no entanto, sem nunca abordar o cão diretamente nesta fase nem olhar diretamente para ele.

Esta técnica pode ser utilizada com cães que se encontram na via pública assustados, para tentar ganhar a sua confiança. Também pode ser utilizada em outros casos, por exemplo em cães que não tenham uma boa socialização com pessoas.

6. Aproxime-se com comida

como se aproximar de um cão desconhecido

Numa fase posterior, os em cães menos assustados, que até se sintam curiosos e tenham iniciativa de se aproximar, pode, posteriormente ao “atirar comida”, tentar que comam da sua mão, pois dessa forma, vai criar ainda mais confiança com o cão.

7. Nunca faça movimentos bruscos

Não fazer movimentos bruscos é também crucial para se conseguir aproximar do cão, especialmente se o cão está desconfiado. Seguindo todas as técnicas explicadas, deve abordar o cão com calma e tranquilidade e evitar fazer movimentos bruscos que possam assustar o animal, pois pode levar a que fuja ou ataque.

8. Não invada o seu espaço

Evite, em qualquer circunstancia invadir o espaço do cão, agarrá-lo, abraçá-lo, pegá-lo, inclinar-se sobre ele, ou fazer-lhe alguma coisa de que o cão não goste. Tal como acontece com as pessoas, os cães prezam o seu espaço, e não deve ser invadido, muito menos por pessoas desconhecidas, pois pode resultar numa mordida.

9. Nunca olhe o cão nos olhos

como se aproximar de um cão desconhecido

Ao abordar o cão nunca o deve olhar diretamente, como já vimos, a melhor forma de se aproximar numa fase inicial é ignorando-o. Olhar o cão diretamente nos olhos pode ser interpretado como uma ameaça e resultar em agressividade.

Veja também:

Fontes

American Kennel Club. Watch for Warning Signs of an Aggressive Dog. Disponível em: https://www.akc.org/expert-advice/training/warning-signs-aggressive-dog-fight-bite-barking/

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].