Como recuperar de uma cesariana: dicas essenciais

A maioria dos obstetras recomendam a prática corrente do parto normal, reforçando que a cesariana deve de ser executada em determinados casos específicos.

 
Como recuperar de uma cesariana: dicas essenciais
Como recuperar de uma cesariana: dicas essenciais.

Por vezes, o parto através de cesariana é a única opção para trazer um bebé ao mundo, existindo muitos motivos para tal escolha, como por exemplo, risco de vida da mãe ou do bebé, o bebé estar na posição de sentado, entre outras razões, sendo essencial ter uma noção de como recuperar de uma cesariana, de forma a estar preparada.

Na maioria dos casos poderá ter alta três a quatro dias após o parto, contudo a duração do internamento irá sempre depender da avaliação clinica.

O tempo total de recuperação da cesariana varia de mulher para mulher, uma vez que algumas mulheres conseguem ficar de pé horas logo após a cirurgia e outras precisam de mais tempo para se recuperar, fisica e psicologicamente.

5 Conselhos de como recuperar de uma cesariana


cesariana mae a amamentar recem nascido

1. Recuperação mais lenta que o parto normal

 Uma cesariana consiste num procedimento cirúrgico invasivo, sob a toma de uma anestesia (geralmente anestesia epidural), que, por norma, permite deixar a mulher acordada mas sem sensibilidade do tronco para baixo.

Nas primeiras horas pós a cirugia, o ideal será a mulher ter um acompanhante (marido, familiar ou amigo), que lhe possa ajudar nas pequenas tarefas, como por exemplo, ajudar a levantar ou deitar na cama, ajudar a pegar no bebé, tomar banho, ir ao WC, etc.

Idealmente nos primeiros dias, a mulher deverá evitar esforços físicos, centrando-se apenas no seu bem-estar, na amamentação e nos cuidados com o bebé.

Nos primeiros meses pode sentir-se sem sensibilidade mas com algum prurido (comichão), contudo, em princípio, nove meses depois do parto essa sensação começa a diminuir e a regularizar.

2. Diminuição da dor

No pós-parto, provavelmente ser-lhe-á dada medicação para atenuar as dores. Se estas persistirem durante semanas ou se a dose que está a tomar for insuficiente, fale com o seu médico para proceder aos ajustes necessários.

Tente apoiar o tronco numa almofada junto à incisão, evite pegar em pesos, esticar-se para chegar aos armários e subir ou descer escadas no primeiro mês.

Coloque gelo envolvido num saco plástico e depois em um pano, coloque por cima da cicatriz da cesariana e deixe atuar cerca de 15 minutos, de 4 em 4 horas para alívio da dor e do desconforto.

O uso de uma boa cinta abdominal é imprescindível e será a sua melhor amiga nestes meses de recuperação, uma vez que ajuda a diminuir a acumulação de líquido na zona da cicatriz (seroma), ajuda a melhorar a postura, dá mais conforto e diminui a sensação de que os órgãos estão soltos dentro do abdómen.

3. Cicatriz da cesariana

É importante que lave ou desinfete as mãos antes e após a realização da higiene local, de forma a prevenir infeções. Opte por duches a banhos de imersão e opte por produtos de higiene neutros, sem sabão.

Se eventualmente apresentar-se febril (febre), ficar com um tumefação (papo), se a zona à volta do corte adquirir uma tonalidade ruborizada, calor ou apresentar saída de líquido do local dos pontos, deve ir ao médico de imediato.

Se os pontos ou os agrafos não forem auto-absorvíveis, serão removidos entre sete a quinze dias após a cesariana.

Após retirar os pontos ou os agrafos, coloque com movimentos circulares, um creme/gel cicatrizante por cima da cicatriz, recomendado pelo seu médico, de forma a ajudar a descolar a cicatriz, contribuindo para que ela fique menor e mais discreta.

4. Pratique exercício fisico

Logo nas primeiras semanas após o parto pode iniciar algum exercício de intensidade leve, como a realização de caminhadas, isto irá favorecer o bom funcionamento intestinal.

Aguarde a consulta de revisão pós-parto (cerca de um mês após) e se o seu médico autorizar, inicie uma atividade física adequada ao pós-parto e ao pós-cesariana, com uma intensidade entre o leve e o moderada e de forma regular (2 a 3 vezes por semana).

5. Amamentação

Nos primeiros dias, amamentar pode ser desconfortável se tiver o bebé a pressionar a cicatriz. Os profissionais estão aí para a ajudar, não hesite em falar com os enfermeiros ou médicos se sentir qualquer dificuldade, no entanto poderá facilitar se colocar uma almofada por baixo do bebé ou se amamentar deitada de lado.

Veja também:

Enfª Bárbara Andrade Enfª Bárbara Andrade

Bárbara Andrade é Enfermeira Especialista em Reabilitação e Formadora em várias entidades. Desta forma, tem como princípios a promoção e a educação para a Saúde nas diferentes faixas etárias. Terminou a Especialidade em Enfermagem de Reabilitação na ESEnfCVPOA e exerce atualmente o cargo de enfermeira no CHEDV - HSS.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].