Publicidade:

Como organizar a alimentação do bebé?

Saber como organizar a alimentação do bebé pode ser um desafio numa altura de tantas mudanças. Este artigo pode ajudar.

 
Como organizar a alimentação do bebé?
A alimentação do bebé é algo que pode suscitar dúvidas. Esclareça-as

Os primeiros tempos de vida de um bebé são frequentemente assustadores e é normal sentir receio e/ou não saber como organizar a alimentação do bebé (entre outras coisas).

A organização da rotina alimentar do bebé é indispensável para que ele não fique com fome e consequentemente irritado, e é muito comum o surgimento de dúvida nesta altura.

Como organizar a alimentação do bebé: dos 0-6 meses


amamentação

O bebé recém-nascido precisa ser amamentado várias vezes ao dia, uma vez que o seu estômago ainda é pequeno e não consegue armazenar uma grande quantidade de alimento. O indicado é amamentar de duas em duas horas.

Para que a mãe esteja apta a amamentar tantas vezes, uma das dicas passa por uma boa hidratação, bebendo muita água.

Conforme o bebé vai crescendo, a quantidade de mamadas e o intervalo entre elas diminui. A mãe começa a estabelecer a sua rotina e ritmo com o bebé.

Nesta altura, a questão “como organizar a alimentação do bebé” passa essencialmente pelo estabelecimento do ritmo entre o bebé e a mãe.

Se está a amamentar o seu bebé, não há necessidade de oferecer água, chás ou qualquer outro alimento. O leite materno tem tudo o que o bebé precisa para crescer de forma saudável e adequada.

Sendo impossível amamentar o bebé além dos 4 meses de idade, ou caso já esteja a tomar leite para lactentes nesta altura, o como organizar a alimentação do bebé poderá ser um pouco diferente, aconselha-se passar para o leite de transição e introduzir uma papa sem glúten numa das refeições diárias.

Normalmente, aconselha-se que as primeiras papas não contenham glúten: esta proteína, presente em cereais como o trigo, cevada ou centeio, pode provocar intolerâncias e desencadear doença celíaca.

Como organizar a alimentação do bebé: aos 6 meses de idade


alimentação do bebé aos 6 meses de idade

As recomendações da Organização Mundial de Saúde dizem que os 6 meses são a altura ideal para iniciar a alimentação complementar do bebé, ou seja, iniciar a introdução de alimentos sólidos.

A partir dos 6 meses, introduzem-se lenta e gradualmente novos alimentos mantendo o leite materno até os 2 anos ou mais.

A introdução de alimentos sólidos desenvolve a capacidade de mastigação e de deglutição e o gosto por novos sabores, cheiros e texturas.

Se o bebé tem menos de 6 meses, é importante consultar o pediatra para verificar se deve ou não introduzir alimentos sólidos.

Os primeiros alimentos a introduzir são o creme de legumes ou a papa de cereais sem glúten, sendo que as primeiras papas aconselhadas são as de arroz e/ou milho. Mais, é de referir que os primeiros alimentos devem ser oferecidos à colher e não no biberão.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a introdução da alimentação complementar é uma fase delicada para a saúde do bebé, uma vez que uma introdução inadequada de alimentos pode colocar a criança em risco nutricional. Isto pode acontecer se os alimentos oferecidos:

  • Não ser os mais adequados à idade da criança;
  • Não satisfazer as suas necessidades nutricionais da criança;
  • Não conter os micronutrientes essenciais ao desenvolvimento como o zinco, ferro, vitamina A ou vitamina B6.

A introdução dos alimentos complementares deve lenta e gradual mantendo-se a amamentação até os 2 anos ou mais.

Algumas dicas sobre como organizar a alimentação do seu bebé

  • Com a introdução da alimentação complementar é importante oferecer água (engarrafada ou esterilizada) ao bebé nos intervalos das refeições, em pequenas quantidades;
  • A introdução de novos alimentos exige aprendizagem e adaptação a novas texturas e sabores sendo por isso natural que alguns bebés recusem os alimentos e precisem de algum tempo para se habituar à nova dieta;
  • Confie no apetite do seu bebé, valorizando os sinais de saciedade;
  • Nas 2 primeiras semanas, pode substituir-se o almoço por um creme de legumes. As restantes refeições do dia são constituídas por leite materno e/ou leite de transição.

 

Como organizar a alimentação do bebé: aos 7 meses de idade


alimentacao do bebe aos 7 meses de idade

Aos 7 meses o bebé já está habituado a novas texturas, odores e sabores proporcionados pelas sopas de legumes iniciais e purés de fruta.

Gradualmente, a consistência do creme de legumes e dos purés de fruta aumenta incentivando o bebé a trincar e a mastigar, fundamental para o bom desenvolvimento da arcada maxilar e o adequado posicionamento dos dentes.

Nesta altura, deve introduzir-se a segunda refeição salgada na dieta do bebé, sendo essa, se possível em pedaços pequenos, não totalmente “esmagada”.

É importante não esquecer que a aprendizagem de novas texturas é importante em termos sensoriais. O crescimento do bebé deve ser acompanhado pela introdução de alimentos progressivamente mais granulosos/sólidos.

Introduza um alimento de cada vez, com um espaço de 3 a 5 dias entre cada alimento.

É normal o bebé “fazer cara feia” a novos sabores ou texturas, mas isso não deve ser motivo para desistir. Estudos mostram que são necessárias cerca de 8 tentativas para que um bebé aprenda a gostar de um alimento.

Como organizar a alimentação do bebé: dos 8 aos 12 meses de idade


alimentação do bebé aos 8 meses

Com 8 meses, se a criança que for estimulada a receber papas com consistência progressivamente mais espessa, vai desenvolver os músculos da face e a capacidade de mastigação.

Gradualmente vão-se introduzindo novos alimentos na dieta do bebé e as refeições tornam-se cada vez mais diversificadas.

Com 8-10 meses, a criança já pode comer os alimentos da família, desde que não sejam condimentados e preparados com sal moderado. Por volta dos 12 meses, a dieta da criança deve estar integrada na da restante família.

Mais dicas sobre como organizar a alimentação do bebé após a introdução de sólidos

  • A introdução da alimentação complementar deve ser feita com a colher e com um copo, sendo que estes são marcos importantes no desenvolvimento do bebé que devem ser estimulados à hora da refeição;
  • Não adicione sal nem açúcar (fruta, água, chá) às refeições do seu bebé;
  • Deve ser dada preferência às refeições preparadas em casa, de confecção simples, com pouca gordura, utilizando o azeite. Os boiões de comida salgada ou de fruta devem ser reservados para aqueles momentos em que não tem hipótese de cozinhar ou preparar uma refeição;
  • É importante estimular a criança a beber muita água fora das refeições e evitar oferecer-lhe refrigerantes sumos de frutos artificiais e outras bebidas açucaradas.

Antes de fazer qualquer alteração na composição da dieta e nos horários das refeições do seu bebé, consulte o Pediatra uma vez que a alimentação deve adequar-se às necessidades, fases e características do desenvolvimento de cada criança.

Veja também:

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].