Como fazer um casamento funcionar? 9 metas a cumprir!

As relações amorosas têm que ser cuidadas e acarinhadas e esta tarefa nem sempre é fácil, até porque geralmente, ninguém nos ensina como o devemos fazer. Felizmente, várias investigações têm-se debruçado sobre este tema e conseguem hoje dizer-nos como fazer um casamento funcionar. Ficou curioso? Então leia e seja feliz!

Como fazer um casamento funcionar? 9 metas a cumprir!
A comunicação é uma peça fundamental dos relacionamentos saudáveis.

As relações amorosas são muito importantes para nossa felicidade e para o nosso bem-estar. No entanto, uma grande percentagem de casamentos termina em divórcio, o que indicia que os relacionamentos nem sempre são fáceis. Felizmente existem algumas medidas que pode adotar para que o seu casamento decorra com sucesso. Vamos então descobrir como fazer um casamento funcionar!

Todos nós treinamos alguma coisa ao longo da vida. Se somos entusiastas de algum desporto é natural que o pratiquemos várias vezes por semana. Se por outro lado, é a nossa carreira profissional que nos deslumbra é natural que apostemos na educação e na formação ao longo da vida.

De alguma forma, fomos levados a acreditar que, ao contrário de tudo o resto na vida, aprender a ser um casal não exige treino e que deve acontecer naturalmente. Tal parece não ser verdade, pois quanto mais cedo adquirirmos as ferramentas que nos permitem manter um relacionamento saudável e duradouro, mais felizes seremos.

Como fazer um casamento funcionar? 9 Metas a cumprir


como fazer um casamento funcionar

As investigações acerca de como fazer um casamento funcionar revelam que as pessoas que têm um bom casamento completaram as seguintes metas psicológicas:

Apimente a sua relação!
Dê o boost que precisa à sua relação com o estimulante sexual certo. Encontre aqui!

1 – Separação emocional da família onde cresceram: naturalmente que não há uma separação total ou uma ausência de contacto, apenas a separação suficiente para criar uma identidade própria, distinta da dos pais e dos irmãos.

2 – Construção de uma união com base numa intimidade e identidade compartilhadas: ao mesmo tempo em que estabelecem limites para proteger a autonomia de cada elemento do casal.

3 – Estabelecer um relacionamento sexual rico e prazeroso.

4 – Quando há filhos: abraçam o assustador papel da paternidade e diminuem o impacto da entrada de um bebé no casamento. Aprendem a continuar o trabalho de proteger a privacidade do casal.

5 – Confrontam, enfrentam e dominam as inevitáveis crises que surgem ao longo da vida.

6 – Mantêm a força do vínculo matrimonial diante da adversidade: o casamento deve ser um refúgio seguro no qual o casal possa expressar as suas diferenças, raiva e conflitos.

7 – Utilizam o humor e o riso para manter as coisas em perspetiva e evitar o tédio e o isolamento.

8 – Os elementos do casal consolam-se mutuamente: satisfazem as necessidades de dependência de cada elemento do casal e oferecem incentivo e apoio de forma permanente.

9 – Mantêm vivas as primeiras imagens românticas e idealizadas da sua paixão: úteis para quando surgem as realidades mais negativas com o passar tempo.

Quando é que os casais devem procurar ajuda?


terapia de casal

Se já não sabe o que mais fazer para que a sua relação resulte e se já perdeu a conta ao tempo que passou a refletir sobre como fazer um casamento funcionar, talvez tenha chegado a hora de outro tipo de intervenção. Se sente que estas dicas vão tarde de mais e já não as consegue pôr em prática no seu relacionamento mas ainda é importante para si manter a relação, talvez tenha chegado a hora de pedir ajuda especializada.

Todos os relacionamentos têm altos e baixos, mas alguns fatores são mais prováveis de criar grandes entraves num relacionamento amoroso: problemas financeiros e decisões relacionadas com a educação dos filhos geralmente criam conflitos recorrentes.

Um sinal de alerta que indica que algo não está bem com a sua relação é ter repetidamente os mesmos conflitos e as mesmas discussões. Nestes casos, os psicólogos podem ajudar os casais a melhorar a comunicação e a encontrar formas saudáveis de resolver os conflitos.

Não precisa nem deve esperar que o relacionamento mostre sinais de grandes problemas para procurar ajuda. Os programas de intervenção conjugal que ensinam habilidades como uma boa comunicação, escuta eficaz e como lidar com conflitos reduzem o risco de divórcio.

A sua relação já não é o que era? Escolha aqui o estimulante sexual à sua medida e sinta a diferença!

Veja também:

Psicóloga Ana Graça Psicóloga Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Para além da Psicologia é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que proporcione felicidade!