Como eliminar pulgas e carraças? Dicas para se proteger a si e ao seu melhor amigo

Com o início da Primavera, começam os problemas com os parasitas. Saiba como eliminar pulgas e carraças de uma forma eficaz e definitiva e proteja-se!

Powered by: Vetecare
Como eliminar pulgas e carraças? Dicas para se proteger a si e ao seu melhor amigo
Para além da desparasitação dos animais é necessária uma adequada limpeza do ambiente.

As pulgas e carraças são os parasitas externos mais comuns nos nossos animais de estimação. Apesar de serem conhecidos de longa data para o homem, a grande questão continua a ser: como eliminar pulgas e carraças definitivamente?

Com a chegada do tempo mais quente, normalmente nos meses de Março e Abril, começamos a reparar numa maior incidência de parasitas externos. Para além da questão relacionada com a higiene e bem-estar dos nossos animais, é importante salientar que as pulgas e carraças são também um problema de saúde pública, pois, podem ser vectores de doenças que se podem transmitir aos humanos – zoonoses.

Para entender melhor como eliminar pulgas e carraças, deve compreender o que são estes dois parasitas e como se transmitem.

Como eliminar pulgas e carraças – conheça estes parasitas


1. Pulgas

como eliminar pulgas e carracas cao com pulgas

As pulgas são insetos com cerca de 3mm, de cor escura, que se alimentam de sangue de mamíferos (hematófagos).

Passam por duas fases de vida: ovos que caem do pêlo do animal e ficam instalados em tapetes, pavimentos, mantas, relva ou outros sítios menos acessíveis e não são visíveis a olho nu; os ovos eclodem e nascem larvas que se deslocam para locais quentes e com pouca luminosidade (rodapés e frestas do soalho e tijoleira) até sentirem um aumento de pressão e temperatura passando à fase adulta.

As pulgas transmitem-se facilmente pois, são dotadas de uma capacidade de salto até 200 vezes maior do que o seu tamanho.

Quando, na fase adulta, as pulgas picam para se alimentarem, segregam uma substância irritante causadora de prurido intenso. Alguns animais mais sensíveis podem desenvolver uma alergia a essa mesma substância e desenvolver uma Dermatite Alérgica à Picada de Pulga (DAPP).

As pulgas podem ser também vetores de doenças como Peste Bubónica, Febre tifóide e parasitas intestinais (Dippilidium caninum). Quando a infestação é grave, o animal pode chegar a desenvolver uma anemia que o poderá levar à morte.

Evite problemas de maior e mantenha sempre o seu animal protegido. Com o Plano de Saúde Vetecare Platinium pode poupar em tratamentos, consultas e desparasitantes. Por apenas 13€ por mês, tem acesso a uma vasta rede de profissionais e lojas especializadas que o podem auxiliar no tratamento do seu amigo de quatro patas.

2. Carraças

como eliminar pulgas e carracas cao com carracas

As carraças são o segundo parasita externo mais frequente nos nossos animais de estimação, sendo mais raro aparecer em gatos. São também hematófagos e precisam de um hospedeiro para sobreviver e reproduzirem-se, no entanto, passam a maior parte do seu ciclo de vida no ambiente externo. Quando adultas, depois de se alimentarem do seu hospedeiro, depositam os seus ovos no solo desenvolvendo-se em zonas de vegetação com humidade.

A carraças não têm capacidade de voar nem saltar, transmitem-se por contacto directo com o animal, colocando-se em posições estratégicas, como por exemplo na extremidade da vegetação em horas de menor calor, aguardando pela passagem do seu hospedeiro.

A picada das carraças pode ser indolor, no entanto, também pode provocar uma reação alérgica ou infeção cutânea no local. Ainda assim, o maior perigo é relativo a doenças infeciosas que podem ser transmitidas entre animais e ao homem, na generalidade conhecida por Febre da Carraça. Esta designação é utilizada para descrever um conjunto de doenças (Erlichiose e Babesiose) que cursam com febres altas, dores musculares (mialgia), perda de apetite, gânglios linfáticos aumentados, dores de cabeça (cefaleia) e lesões na pele (exantemas), tanto nos animais como em humanos.

Como eliminar pulgas e carraças no seu animal


Existem inúmeros produtos hoje em dia que podem ser utilizados para eliminar pulgas e carraças nos nossos animais.

1. Pipetas spot-on

como eliminar pulgas e carracas cao com pipeta contra carracas

Existem marcas diferentes com diversos princípios ativos (substância que exerce efeito farmacológico). Estas formulações eliminam pulgas e carraças na sua forma adulta quando estão presentes no animal.

As pipetas devem ser colocadas na zona do cachaço do cão ou do gato, e deve ter-se em atenção que o animal não pode tomar banho três dias antes e depois da sua colocação, sob risco do produto perder a sua eficácia.

Deve ter sempre o cuidado de verificar que utiliza pipetas de gato em gatos e pipetas de cão em cão, já que estes princípios ativos são específicos para cada espécie e podem causar intoxicações graves se forem utilizadas inapropriadamente.

2. Comprimidos

como eliminar pulgas e carracas comprimido desparasitante

Existem comprimidos para repelir e eliminar pulgas e carraças, dependendo dos princípios ativos e marcas escolhidas a duração de proteção do animal contra os parasitas poderá ser entre um a três meses.

Há também comprimidos utilizados tanto em cães como em gatos que apenas matam as pulgas e carraças e não servem como repelente. É portanto, sempre importante consultar o seu médico veterinário acerca do melhor desparasitante a ser utilizado no seu animal.

3. Injetáveis

como eliminar pulgas e carracas injecao em cao

As pulgas e carraças podem também ser eliminadas através de produtos injetáveis que, tal como nos comprimidos, uns funcionam como repelente durante um período de tempo, dependendo do produto, outros apenas eliminam os parasitas externos no momento da administração.

O desparasitante em forma injetável requer que seja administrado pelo médico ou enfermeiro veterinário, ao contrário dos outros métodos que podem ser administrados em casa pelo próprio tutor do animal.

4. Coleiras

como eliminar pulgas e carracas coleira desparasitante

As coleiras repelentes são também uma opção, e por norma, o seu tempo de duração de proteção é mais longo do que os outros produtos utilizados (cerca de 6 a 8 meses).

Não é aconselhado o uso de coleiras a gatos que andem no exterior, uma vez que os gatos, sendo animais muito ágeis, podem ficar presos e ficar em perigo.

Para que possa sempre assegurar o melhor tratamento para o seu animal, o Plano de Saúde Vetecare Platinium pode ser uma ajuda valiosa. Saiba todas as condições aqui.

Como eliminar pulgas e carraças na sua casa


como eliminar pulgas e carracas aspiracao do chao

Muitas vezes, apesar de fazermos a desparasitação corretamente ao nosso animal de companhia, esquecemo-nos de uma parte importante: a desinfeção da casa. É no ambiente que se encontram os ovos e larvas e é de extrema importância a sua eliminação, ainda que possam ser invisíveis a olho nu.

1. Limpeza no interior

A solução passa por lavar a alta temperatura roupa de cama, mantas, lençóis que possam ter estado em contacto com o animal infetado, ou até descartar essas roupas; remover a sujidade de fissuras e fendas aspirando todas as zonas da casa e sofás.

Uma dica importante é colocar no próprio aspirador um inseticida em pó, pois o próprio saco do aspirador pode ser um reservatório e fonte de contaminação.

Quando a limpeza por si só não é o suficiente, podem ser necessários produtos específicos para a eliminação destes parasitas. Uns podem ser utilizados sem prejuízo para os animais e humanos, outros são tóxicos e exigem um vazio. Por esta razão, deverá sempre aconselhar-se com o seu médico veterinário.

2. Limpeza do exterior

No espaço exterior, as ervas devem ser aparadas e mantidas sempre curtas e lavar os locais onde os seus animais costumam estar, como por exemplo canis. Se possível, lave sob pressão os muros e troncos de árvores, pois são locais que as carraças costumam preferir.

Veja também:

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.