Publicidade:

10 coisas que deve fazer para ter um cão feliz na hora do passeio

Os cães adoram passear, mas quando o leva a passear pode tornar esse momento ainda melhor. Saiba como fazer o seu cão feliz na hora do passeio.

10 coisas que deve fazer para ter um cão feliz na hora do passeio
Leve o seu cão a passear, ele vai adorar

Tudo o que um tutor mais quer é ver o seu cão feliz, e uma das coisas que traz mais alegria aos patudos é o passeio. No entanto, para além de passear, o seu cão pode ainda tomar algumas medidas e fazer algumas coisas para fazer com que o cão fique ainda mais feliz na hora do passeio.

10 coisas que deve fazer para um cão feliz na hora do passeio


1. Proteja o cão dos parasitas externos

cao feliz veterinaria a colocar pipeta spot on

Se o cão anda na rua é normal que possa apanhar parasitas externos como pulgas e carraças, que podem tornar-se num problema muito difícil de erradicar, especialmente se passar a haver uma infestação dentro de casa.

Também os passeios principalmente à beira rio podem ser ideias para o seu cão ser picado por felebótomos transmissores de leishmaniose.

Todos estes parasitas também são vetores de doenças graves que podem ser transmissíveis tanto aos animais como às pessoas. De forma a proteger o seu melhor amigo contra pulgas e carraças deve utilizar desparasitantes externos sob a forma de pipeta spot-on, comprimidos, injetáveis ou coleiras.

É importante que se recorde de repetir as desparasitações regularmente, conforme a indicação do seu médico veterinário, uma vez que o período de duração de cada produto pode variar.

2. Leve consigo alguns snacks

Para tornar o passeio mais agradável pode levar alguns snacks para o seu cão e ir dando ao longo do passeio. Pode também utilizar essas guloseimas de forma a ensinar o seu cão com treino com reforço positivo.

Cães que não sabem andar à trela, não estão habituados a estar com outros cães, pessoas ou que não estão à vontade em determinadas situações podem ser treinados utilizando recompensas, é essa a base do treino com reforço positivo.

3. Tenha consigo sempre água fresca

cao feliz cao a beber agua da garrafa

Quando o cão passeia deve sempre ter à sua disposição água fresca para repor a hidratação, especialmente se estiver muito calor, de forma a não sofrer um golpe de calor ou simplesmente não ficar desidratado, tal como as pessoas.

Se o local onde for passear disponibilizar bebedouros pode simplesmente levar uma gamela para lhe conseguir oferecer água. Na dúvida pode levar a sua própria garrafa com água fresca.

4. Faça um passeio divertido e diferente

Se passeia todos os dias com o seu cão para fazer as suas necessidades à porta de casa, experimente fazer um passeio diferente ao fim de semana ou num dia com mais disponibilidade. O importante é deixar o seu cão explorar novos locais, por exemplo um trilho, à praia, a um parque.

5. Passeie o cão de trela

cao feliz passear o cao com trela

Para segurança do seu cão e dos outros deve passeá-lo com trela, para além de que o uso de trela é obrigatório por lei.

Com a trela consegue controlar melhor o seu cão e não permitir que vá para locais desadequados ou interagir com outros animais se não forem sociáveis. Se o estiver a passear em locais próximos de perigos eminentes como estradas, o uso de trela é imprescindível para manter a sua segurança.

6. Deixe o cão cheirar

Para os cães, cheirar é algo extremamente importante, pois é através do faro que têm perceção do espaço. Se quer proporcionar momentos de alegria ao seu cão deixe-o explorar os novos locais onde o leva a passear.

Cheirar é um instinto natural do cão e faz com que se sinta mais próximo da natureza, portanto permita-lhe essa alegria.

7. Brinque com o cão

cao feliz cao a brincar no jardim

Os cães adoram brincar, portanto aproveita os momentos de passeio também para brincar com o seu cão. Pode levar consigo brinquedos para atirar e ele ir buscar, no entanto tenha cuidado com os locais onde o faz, pois só em determinados locais, como parques para cães, é permitido que o cão esteja sem trela e seguro.

8. Mantenha o seu cão seguro

Para garantir que o seu cão não se perde deve sempre utilizar trela, no entanto na eventualidade de o cão fugir por se assustar ou por qualquer motivo é importante que esteja identificado. O método obrigatório para a identificação de cães é através da colocação de microchip, no entanto pode também colocar uma chapa de identificação com o nome do animal e contactos, para ser mais fácil identificar por quem o encontrar.

Em termos legais deve garantir que o seu cão tem a vacina da raiva em dia, microchip de identificação eletrónica e licença na junta, pois são requisitos legais obrigatórios e se o seu cão circula na via pública deve estar legal, para evitar uma coima.

Cães de raças potencialmente perigosas para além destes requisitos e uso de trela necessitam de outros cuidados como o uso de açaime, portanto informe-se sobre o que necessita para circular na rua com o seu cão em situação especial.

9. Leve o cão para nadar

cao feliz cao a nadar

A maioria dos cães adora nadar, no rio, no mar, na piscina, num tanque. |Nadar é um instinto natural de alguns cães e pode fazer com que tenha um dia muito alegre. Outros cães têm medo de água, e se é o caso do seu cão, não deve em caso algum obrigá-lo a entrar na água, pois em vez que o alegrar vai causar-lhe stress e medo.

Não se esqueça de lavar o seu cão e secar bem após um dia de rio ou praia, para evitar problemas de pele. Deve também ter especial cuidado em proteger os ouvidos com algodão de forma a evitar que entre água e se forme uma otite.

10. Proteja-o do frio e do calor

Passear é muito bom, mas sob condições extremas pode ser um grande problema e causar situações graves para a saúde do seu cão. Se estiver muito frio evite fazer grandes passeios com o seu cão, pois tal como nós podem ficar constipados e até desenvolver pneumonia.

Caso passeie em alturas de frio deve protege-lo ao máximo com roupas para animais quentes.

Em dias de muito calor evite grandes passeios, e prefira passear de manha ou à noite quando a temperatura está mais amena pois pode provocar queimaduras nas almofadas plantares do seu cão e golpes de calor.

Veja também:

Fontes

1. ESCCAP Guideline. (2013). Control of Ectoparasites in Dogs and Cats. Disponível em:
https://esccap.org/uploads/docs/v5sc2etz_0720_ESCCAP_Guideline_GL3_update_v8_1p.pdf

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].