Publicidade:

Grupo 2 - Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suíços

Os cães são classificados pela FCI. O grupo 2 é constituído por cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suíços.

Grupo 2 - Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suíços
As raças de cães que constituem o grupo 2 são de guarda e de trabalho.

O grupo 2 em que se inserem os cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suíços, são cães que participam nas exposições caninas, nas chamadas provas de trabalho, e são classificados pelos seus aspetos físico-comportamentais requeridos pelos respetivos padrões.

Este grupo subdivide-se em 3 secções que vai poder conhecer em seguida.

Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suíços – Grupos FCI


A Federação Cinológica Internacional é a maior organização de cinofilia do mundo. Define-se cinofilia por forte interesse, paixão e entusiasmo por cães. Aqui, neste contexto, a FCI dedica-se ao estudo e criação de cães de raça em busca do aperfeiçoamento dos cães quanto à morfologia e temperamento.

A FCI divide as raças caninas em 10 grupos distintos de acordo com a sua função, tipo físico ou história da raça.

O grupo 2 inclui raças que têm alguma semelhança a nível morfológico, e na generalidade o grupo é constituído por cães de porte grande.

No entanto, o que carateriza o grupo é o facto de serem territoriais e excelentes cães de guarda.

Raças que se enquadram em cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suíços


Secção 1 – Tipo Pinscher e Schnauzer

Caes de tipo Pinscher e Schnauzer Molossoides e Caes de Montanha e Boieiros Suicos pinscher

Nesta secção estão inseridas raças de cães Tipo Pinscher, Schnauzer e outras raças relacionadas em termos de fisionomia e aspeto morfológico.

O pinscher foi desenvolvido na Alemanha originalmente para caçar ratos, lutar e guardar propriedades, no entanto, hoje em dia é um cão quase exclusivamente de companhia.

A palavra schnauzer deriva de “bigode”, uma vez que esta raça é caraterizada pela sua barbicha peculiar. São originários da Alemanha no século XV e XVI dos seus ancestrais medievais.

Pinscher

  • Affenpinscher
  • Dobermann
  • Pinscher Alemão
  • Pinscher Austríaco
  • Pinscher Miniatura
  • Schnauzer
  • Schnauzer Gigante
  • Schnauzer Médio
  • Schnauzer Miniatura

Smoushond

  • Hollandse Smoushond

Terrier Preto Russo

  • Terrier Preto Russo

Secção 2 – Molossóides

Caes de tipo Pinscher e Schnauzer Molossoides e Caes de Montanha e Boieiros Suicos bullmastiff

Os cães de tipo molossóide são de grande porte, ossatura pesada, orelhas pendentes, pescoços curtos e musculados, focinho curto e descendem todos do mesmo ancestral: o Molosso.

Tipo Dogue

Tipo Montanha

  • Aidi
  • Cão da Serra da Estrela
  • Cão da Terra Nova
  • Cão de Castro Laboreiro
  • Cão de Gado Transmontano
  • Cão de Montanha dos Pirinéus
  • Cão de Pastor da Anatólia
  • Cão de Pastor da Ásia Central
  • Cão de Pastor de Kraski
  • Cão de Pastor do Cáucaso
  • Cão de Pastor Jugoslavo
  • Cão de São Bernardo
  • Dogue do Tibete
  • Hovawart
  • Landseer
  • Leonberger
  • Mastim dos Pirinéus
  • Mastim Espanhol
  • Rafeiro do Alentejo

Secção 3 – Boieiros Suíços

Caes de tipo Pinscher e Schnauzer Molossoides e Caes de Montanha e Boieiros Suicos caes boieiros

Os Boieiros suíços são originários dos alpes suíços. São todos descendentes dos cães do tipo molossóide.

  • Cão Boieiro de Berna
  • Cão Boieiro de Appenzell
  • Cão Boieiro de Entlebuch
  • Grande Boieiro Suíço

 

Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suíços – Características


Caes de tipo Pinscher e Schnauzer Molossoides e Caes de Montanha e Boieiros Suicos shar pei

Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha e, Boieiros Suíços, foram criados para a função de guarda e defesa de pessoas, animais ou bens. Este grupo é também conhecido por cães de guarda, trabalho e utilidade.

A FCI procurou reunir, neste grupo, aquelas raças que cumprem tradicionalmente as funções de cão de guarda e defesa desde os tempos mais remotos, e também as chamadas raças de utilidade, isto é, cães trabalhadores cuja aptidão é exercer diversas atividades em que auxiliam o Homem.

Temperamento

Por se tratarem de cães de guarda, os cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suíços são todos cães que procuram estar alerta. Dão sinal ao mínimo movimento estranho e são extremamente territoriais.

O grupo 2 engloba um conjunto de cães, maioritariamente de grande porte. No entanto, o tamanho não é fator discriminativo para pertencer ao grupo.

O pequeno pinscher ladra quando ouve um estranho a passar e é conhecido por ser um pequeno cão que não tem noção do seu tamanho quando desafia outros cães maiores ou até pessoas. Ele fá-lo por proteção, pois, são caraterísticas dos seus ancestrais, ser um cão de guarda, apesar de seu tamanho e estrutura.

O rottweiler e o dobermann que conhecemos hoje em dia, por serem tipicamente bons cães de guarda, também o são por terem essas caraterísticas nos seus genes. Devido ao seu porte, são mais utilizados como protetores de bens ou pessoas, pois são cães que causam mais intimidação.

Neste grupo, apesar da maioria dos cães ser de grande porte, o tamanho não significa tudo, pois, o seu temperamento herdado é que faz de cada raça do grupo 2 um excelente cão de guarda independentemente do tamanho.

Treino

Já vimos que os cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suíços são óptimos cães de guarda, pois, têm um histórico genético que lhes propicia este instinto.

No entanto, é necessário educar e treinar este tipo de cães para que desenvolvam os seus dotes de forma positiva, caso contrário podemos ter sérios problemas comportamentais, nomeadamente de agressividade, uma vez que são animais extremamente territoriais.

Antes de mais, o período de socialização é fundamental. O cachorro deve estar em contacto com todo o tipo de pessoas, desde adultos, crianças e idosos.

É necessário que durante este primeira fase da sua vida tenha acesso a ver e interagir com comportamentos humanos do dia-a-dia como por exemplo brincadeiras de criança, abraços ou qualquer tipo de comportamento espontâneo entre os membros da família. Caso contrario pode agir em modo automático de defesa na sua vida adulta quando estiver perante uma destas situações.

Esta educação enquanto cachorro deve ser dada em casa, pelos seus tutores, no entanto, para aprimorar os seus sentidos de cão de guarda e de trabalho, deve sempre procurar um profissional habilitado para tornar o seu cão num bom cão de guarda, sem correr o risco de o tornar num animal agressivo.

Conclusão…


Os cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suíços são animais que herdaram dos seus ancestrais a capacidade de serem excelentes cães de guarda. No entanto é necessário estabelecer regras e investir em treino, desde cedo, para que não se gerem problemas comportamentais de agressividade, por serem cães extremamente territoriais.

Seja um cão mais pequeno ou um maior, todos os cães de raças pertencentes ao grupo 2 devem ser tratados como cães cujo instinto é a defesa e portanto é necessário ter em conta o seu temperamento.


Conheça mais raças de cães:

Todas as raças de cães

Todas as
raças de cães

Raças de cães pequenos

Raças de
cães pequenos

Raças de cães médios

Raças de
cães médios

Raças de cães grandes

Raças de
cães grandes

Veja também:

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].