Publicidade:

Cães que não nadam bem: conheça as raças com menos aptidão para a natação

Apesar de se associar frequentemente que todos os cães são bons nadadores, existem cães que não nadam bem pois têm menos aptidão para essa atividade.

Cães que não nadam bem: conheça as raças com menos aptidão para a natação
Nem todos os cães sabem nadar!

Apesar de ser uma imagem muito frequente os cães felizes e satisfeitos enquanto nadam no mar ou piscina, há raças de cães que não nadam bem, ou pelo menos devem ter mais atenção e um treino mais exaustivo para que consigam aprender.

De qualquer maneira, é sempre boa ideia supervisionar o seu cão e tentar habituá-lo à água de uma forma gradual. Um susto numa piscina, rio ou mar, pode fazer com que o seu cão desenvolva medo à água e depois será muito mais difícil conseguir fazer com que queira nadar.

A aptidão para a natação relaciona-se com a fisionomia do animal, assim raças de cães com as seguintes caraterísticas, irão sentir maior dificuldade em nadar:

  • Peito grande e pesado;
  • Pernas curtas;
  • Braquicéfalos (focinho curto).

 

10 Raças de cães que não nadam bem


Como já vimos, a aptidão para natação prende-se com questões anatómicas de cada cão. No entanto, visto que as raças se definem por um conjunto de caraterísticas físicas em comum, podemos dizer que determinadas raças manifestam menor capacidade para nadar.

No entanto, não é impeditivo que pertencendo a uma destas raças o animal não possa ou não consiga nadar.

Todos os comportamentos nos cães são aprendidos, portanto saber nadar também pode ser ensinado ao cão mesmo este fazendo parte desta lista.

Os lobos sabem nadar naturalmente, sem terem que aprender. No entanto, os cães foram sofrendo uma seleção humana em que muitas das raças foram criadas com intuito de serem esteticamente bonitas e não funcionais, portanto houve alterações na sua versatilidade e biomecânica.

Existem algumas raças de cães que também herdaram este instinto dos seus ancestrais lobos e aprendem a nadar naturalmente. Enquanto outras raças têm que ser ensinadas.

1. Pug

caes que nao nadam bem pug

Esta é uma raça de cão braquicéfalo, com o focinho curto e achatado. Esta caraterística física pode provocar falta de ar dificultando a sua capacidade de nadar e impossibilita que mantenham o focinho fora de água.

Saiba mais sobre esta raça >>

2. Pequinês

caes que nao nadam bem pequines

Tal como acontece com os pugs, os cães desta raça não conseguem manter o focinho acima da linha de água enquanto está em posição de nadar. Também o seu pelo denso e longo quando está molhado acaba por empurrar o cão para o fundo devido ao seu tamanho e peso.

Saiba mais sobre esta raça >>

3. Buldogue Inglês

caes que nao nadam bem Buldogue ingles

Esta raça tem várias caraterísticas que o condicionam a nadar: peito largo, cabeça grande, patas curtas, cabeça grande e braquicéfalo. Também é uma raça que apresenta alguma dificuldade respiratória, o que poderá condicionar a coordenação da respiração enquanto nadam.

Saiba mais sobre esta raça aqui >>

4. Buldogue Francês

caes que nao nadam bem buldogue frances

Tal como o buldogue inglês esta é uma raça com propensão a dificuldades respiratórias e braquicéfalo.

Saiba mais sobre esta raça aqui >>

5. Boxer

caes que nao nadam bem Boxer

Também apresenta um focinho achatado e portanto tem dificuldade em manter a cabeça acima da água. Utiliza os membros anteriores em detrimento dos posteriores o que pode fazer com que nade em parafuso se não for ensinado.

Saiba mais sobre esta raça >>

6. Bull Terrier

bull terrier

Esta raça tem uma cabeça muito grande e pesada, o que pode fazer com que seja difícil mantê-la fora de água.

Saiba mais sobre esta raça aqui >>

7. Dachshund

caes que nao nadam bem dachshund

Embora esta raça seja relativamente leve e possuam um focinho mais comprido, a longa coluna sustentada por pernas curtas faz com que tenham bastante dificuldade ao nadar.

Saiba mais sobre esta raça aqui >>

8. Basset Hound

caes que nao nadam bem Basset Hound

Os exemplares desta raça apresentam uma estrutura óssea densa e pernas desproporcionalmente curtas. Tudo isto faz com que seja difícil manterem-se à tona por qualquer período de tempo.

Saiba mais sobre esta raça aqui >>

9. American Staffordshire Terrier

caes que nao nadam bem American Staffordshire Terrier

Esta raça é muito atlética e adora tudo o que envolva movimento e a prática de exercício físico. Porém o facto de ter muita massa muscular sólida e densa, torna-o num animal pesado, dificultando, assim, a natação.

A isso, acresce uma cabeça de tamanho considerável, um pouco desproporcional em relação ao corpo, tornando ainda mais difícil manter a cabeça de fora de água para respirar.

Saiba mais sobre esta raça aqui >>

10. Chow Chow

caes que nao nadam bem chow chow

Podemos achar que os cães de maior porte são nadadores naturais, porém, não é bem assim e o Chow Chow é um bom exemplo, devido ao peito mais profundo, patas mais curtas e focinho ligeiramente achatado que dificulta a respiração.

A quantidade de pelo que a raça possui também complica, pois quando molhado aumenta fazendo balança contra a superfície.

Saiba mais sobre esta raça aqui >>

Cães que não nadam bem: como manter um cão seguro perto de água?


caes que nao sabem nadar bem cao de colete

Se sabe que o seu cão não sabe nadar ou acha que ele pode ter dificuldade em fazê-lo, então é importante certificar-se de que não tenha acesso a nenhuma piscina, lago, praia ou algum local onde o nível de água seja superior ao peito do animal. Todavia se não puder fazê-lo, então coloque sempre um colete insuflável, salva vidas, adequado ao animal em causa.

Nunca deixe o seu cão com acesso à água sem vigilância, incluindo piscinas em casa sem proteção. Mesmo que um cão saiba nadar muito bem, ao calor numa piscina pode não conseguir sair e nadar até à exaustão.

Veja também:

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].