Publicidade:

Grupo 7 – Cães de parar

Os cães de parar constituem o 7º grupo das raças caninas (classificação segundo a FCI – Federação Cinológica Internacional). Saiba mais sobre estas raças.

Grupo 7 – Cães de parar
Conheça as raças que constituem o grupo 7.

Os cães de parar são caçadores natos. Quando se apercebem da presença de uma presa ficam parados como se estivessem hipnotizados, daí a sua nomenclatura.

Cães de parar – Grupos FCI


A FCI (Federação Cinológica Internacional) é uma federação de caráter cinófilo, fundada em 1911, com atual sede na Bélgica. A cinofilia é definida como o gosto por cães, e dedica-se ao estudo e agrupamento das diversas raças de cães de acordo com a sua história, caraterísticas físicas ou função.

Os cães estão agrupados em 10 diferentes grupos, segundo a classificação da FCI.

O grupo 7 inclui as raças caçadoras caçadoras de parar, ou seja cães que eram, e ainda hoje são, utilizados para a caça auxiliando o caçador sinalizando a caça.

Raças de Cães de parar


Secção 1 – Cães de Parar Continentais

caes de parar braco alemao

Tipo Braco

  • Braco Alemão
  • Braco Belga
  • Braco D’Auvergne
  • Braco Eslovaco de Pelo Cerdoso
  • Braco Francês tipo Gascogne
  • Braco Francês tipo Pyrenees
  • Braco Italiano
  • Braque de l’Ariege
  • Braque du Bourbonnais
  • Braque Dupuy
  • Braque Saint-Germain
  • Deutscher Drahthaar
  • Deutscher Stichelhaariger Vorstehhund
  • Gammel Dansk Honsehund
  • Perdigueiro de Burgos
  • Perdigueiro Português
  • Pudelpointer
  • Vizsla de Pêlo Cerdoso
  • Vizsla de Pêlo Curto
  • Weimaraner

Tipo Epagneul

  • Drentsche Patrijhond
  • Epagneul Bleu de Picardie
  • Epagneul Bretão
  • Epagneul de Pont-Audemer
  • Epagneul Francês
  • Epagneul Picard
  • Grosser Munsterlander Vorstehhund
  • Kleiner Munsterlander Vorstehhund
  • Deutscher Langhaariger Vorstehhund
  • Stabyhoun

Tipo Griffon

  • Cesky Fousek
  • Griffon Boulet
  • Griffon d’Arret à poil dur (Korthals)
  • Spinone Italiano

Cães de Parar Britânicos

caes de parar pointer

Pointer

Setter

  • Irish Red & White Setter
  • Setter Gordon
  • Setter Inglês
  • Setter Irlandês

 

Cães de parar – Caraterísticas


Caes de parar Spinone Italiano

São cães de caça com um excelente faro e muito inteligentes. Apesar de, na sua maioria, serem cães robustos, são muito calmos e dóceis.

Função

Os cães de parar foram desenvolvidos para auxiliar na caça moderna, ou seja, com arma de fogo. A sua função é localizar o cheiro da caça, levantá-la, esperar pelo disparo e depois leva-la até ao seu tutor.

Quando cheiram a presa, os cães de parar ficam quietos, paralisam dobrando uma das patas dianteiras, a cauda fica tensa e erguem a cabeça. São capazes de ficar longos períodos de tempo imóveis.

Este tipo de cães sinaliza a presa utilizando apenas a sua expressão corporal.

Após o disparo do caçador, localizam a presa através do seu faro e agarram-nas com os seus dentes sem a morder, pois conseguem perceber que o que caçam não é para si próprio mas sim para o seu tutor.

Tipos

Existem 2 secções diferentes dentro do grupo 7:

  • Secção 1 – Cães de parar continentais: engloba os cães tipo Braco, tipo Épagneul e tipo Griffon;
  • Secção 2 – Cães de parar britânicos: engloba os Pointer e Setter.

Temperamento

Os cães de parar são inteligentes, dóceis, obedientes e dotados de um excelente olfato. São extremamente ligados ao seu tutor.
São muito meigos para crianças e adaptam-se bem à vida familiar, pelo que, são excelentes cães de companhia.

São cães que dão sinal ladrando ao mínimo barulho devido à sua postura de constante atenção em relação ao meio que os rodeia, no entanto não são considerados cães de guarda.

Exercício e Entretenimento

Este tipo de cães não são aconselháveis para viver num apartamento, pois têm bastante energia e não gostam de ficar fechados durante muito tempo. Caso tenha um cão destas raças num apartamento deve ter em consideração de que deve despender de algum tempo diário para o ajudar a desgastar a energia acumulada, por exemplo, fazendo caminhadas de pelo menos uma hora.

Deixá-los sozinhos num grande jardim também não é uma solução para este tipo de cães. São muito apegados à família e ao tutor por isso, quando ficam sozinho, tanto em casa como no jardim, podem causar alguns estragos.

Gostam muito de ter companhia seja esta humana ou de outros cães, pois sendo um cão de caça comporta-se como um cão habituado a estar em matilha.

Adoram trabalhar para se manter entretidos, portanto é uma boa ideia dar-lhes trabalhos para se sentirem realizados. Por exemplo ensiná-lo a trazer os chinelos quando chega a casa, será algo útil para si e o seu cão sentir-se-á satisfeito por ter feito alguma coisa para colaborar.

Treino

São cães muito obedientes e fáceis de ensinar. Como têm uma grande ligação com o seu tutor gostam de cumprir tarefas para ele. Desta forma sentem-se mais felizes.

Devem ser treinados de uma forma positiva (treino com reforço positivo), sem agressividade ou medo, caso contrário pode levar a comportamentos de agressividade.

Conclusão…


Os cães de parar são cães tipicamente de caça, com muita energia acumulada. Se vive num apartamento e é uma pessoa sedentária, não é de todo o cão ideal para si. Ou pode começar por ser um incentivo, pois precisam de fazer no mínimo uma hora de caminhadas diárias para ficarem mais calmos.

São cães com fortes ligações ao seu tutor, adoram crianças e passar tempo em família, são portanto uma óptima companhia para levar consigo a todo o lado.


Conheça mais raças de cães:

Todas as raças de cães

Todas as
raças de cães

Raças de cães pequenos

Raças de
cães pequenos

Raças de cães médios

Raças de
cães médios

Raças de cães grandes

Raças de
cães grandes

Veja também:

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].