Publicidade:

Grupo 9 – Cães de Companhia e Toy

Os cães de companhia e toy fazem parte do grupo 9, segundo a classificação daFederação Cinolóogica Internacional. Conheça as raças e suas caraterísticas.

Grupo 9 – Cães de Companhia e Toy
Estas raças foram criadas para serem cães de companhia.

Os cães de companhia e toy foram inicialmente desenvolvidos para serem animais de companhia. A grande maioria das raças que fazem parte do grupo 9 são de pequeno porte.

Cães de companhia e toy – Grupos FCI


A Federação Cinológica Internacional (FCI) é uma instituição cujo objetivo é agrupar as raças consoante a sua história, morfologia ou função.

Segundo a FCI existem 10 grupos distintos de raças de cães.

O grupo 9 carateriza-se por todas as raças terem em comum, para além do seu porte pequeno, o facto de terem sido criadas para serem cães de companhia sem qualquer outra função de trabalho.

Raças de cães de companhia e toy


Secção 1 – Bichons e raças semelhantes

caes de companhia e toy bichon frise

  • Bichons
  • Bichon Bolonhês
  • Bichon Frisé
  • Bichon Havanês
  • Bichon Maltês
  • Coton de Tuléar
  • Coton de Tuléar
  • Petit Chien Lion
  • Petit Chien Lion

Secção 2 – Caniche

caes de companhia e toy caniche

Secção 3 – Cães Belgas de tamanho pequeno

caes de companhia e toy griffon belga

  • Griffons
  • Griffon Belga
  • Griffon Bruxellois
  • Petit Brabançon
  • Petit Brabançon

Secção 4 – Cães Nus

caes de companhia e toy chinese crested dog

  • Chinese Crested Dog

Secção 5 – Cães do Tibete

caes de companhia e toy shih tzu

Secção 6 – Chihuahua

caes de companhia e toy chihuahua

Secção 7 – Spaniels ingleses de companhia

caes de companhia e toy cavalier king charles spaniel

Secção 8 – Epagneul Japonês e Pequinês

  • Epagneul Japonês
  • Epagneul Pequinês

Secção 9 – Epagneul Anão Continental

  • Epagneul Anão Continental

Secção 10 – Kromfohrländer

caes de companhia e toy Kromfohrländer

  • Kromfohrländer

Secção 11 – Molossóides de tamanho pequeno

caes de companhia e toy pug

 

Cães de companhia e toy – Caraterísticas


caes de companhia e toy

Os cães de companhia e toy são em geral cães mais pequenos, muito ligados ao seu dono e adoram estar tranquilos no interior da casa, chegando mesmo a ficar relutantes em sair para o exterior de estiver muito frio. São, portanto, cães mais caseiros e necessitam de muito menos exercício do que as outras raças.

Função

As raças incluídas no grupo 9, foram desenvolvidas para terem como função fazer companhia. Ao contrário das outras raças de cães que têm uma função específica de trabalho, apesar de hoje em dia serem utilizados, na sua grande maioria, para companhia, estes cães não têm necessariamente uma função ou tarefa especifica, excepto fazer companhia aos seus tutores.

Tipos

O grupo 9, que inclui os cães de companhia e toy, é constituído por 11 secções e 25 raças, sendo que as secções variam de acordo com a sua origem e caraterísticas morfológicas, apesar de serem todos cães de companhia:

  • Secção 1 – Bichons e raças semelhantes;
  • Secção 2 – caniche;
  • Secção 3 – cães belgas de tamanho pequeno;
  • Secção 4 – Cães nús;
  • Secção 5 – Cães do Tibete;
  • Secção 6 – Chihuahua;
  • Secção 7 – Spaniels ingleses de companhia;
  • Secção 8 – Epagneul Japonês e Pequinês;
  • Secção 9 – Epagneul Anão Continental;
  • Secção 10 – Kromfohrländer;
  • Secção 11 – Molossóides de tamanho pequeno.

Temperamento

Os cães de companhia e toy são muito inteligentes. Apesar de serem cães muito mimados e que adoram o carinho do seu tutor, são muito obedientes. Muitas vezes criam uma ligação muito forte com o seu dono e tornam-se possessivos.

São cães ideais para viver em apartamento ou no interior de uma casa, não são cães, em nenhuma circunstância, para viver no exterior. Ainda que gostem de ir dar um passeio e brincar, os cães de companhia e toy preferem o aconchego de uma cama ou o colo do seu tutor, por vezes até quando há frio e humidade no exterior recusam-se a sair de casa.

Exercício e Entretenimento

Devido ao seu porte, os cães de companhia e toy precisam de muito menos exercício do que as outras raças, no entanto continuam a precisar de se exercitar com pequenas caminhadas.

Em algumas raças de cães de companhia e braquicéfalos (face plana) como os pug, deve ter-se especial atenção. Em tempo mais quente e com o exercício podem mesmo desenvolver dificuldades respiratórias e até ter um choque de calor, desta forma o exercício deve ser moderado e limitado.

É importante dar ao seu cão a possibilidade de socializar com pessoas e outros animais, evitando defendê-los em todas as situações. Muitas vezes o próprio tutor acaba por criar medo do seu cão em relação a outros cães, por exemplo quando chegam perto outros cães e o pega ao colo.

Claro que se o seu cão estiver numa situação de perigo iminente deve protegê-lo, no entanto, se cada vez que um cão se aproximar tiver esta atitude, o seu cão irá associar os outros cães a medo e perigo.

Treino

Como os cães de companhia e toy são muito dependentes do seu tutor, deve desde cedo habituá-lo a desfrutar de tempo sozinho.

Pode arranjar alguns brinquedos próprios e colocar snacks apetitosos no seu interior para o seu cão ir tirando um a um. Comece por fazer isto junto dos seus pés e vá-se afastando gradualmente, para ele aprender que também pode brincar sem a sua presença.

Ensinar a “calar” também uma boa hipótese pois este tipo de cães tem tendência para ladrar muito, principalmente quando estão a observar o mundo exterior na janela e vêem movimento.

Conclusão…


Os cães de companhia e toy são ideais para quem quer ter um cão num apartamento, pois adaptam-se a locais pequenos e precisam de pouco exercício físico. No entanto são cães extremamente ligados ao seu tutor e podem desenvolver distúrbios comportamentais, como ansiedade por separação, caso não sejam habituados a ficar sozinhos desde cedo.


Conheça mais raças de cães:

Todas as raças de cães

Todas as
raças de cães

Raças de cães pequenos

Raças de
cães pequenos

Raças de cães médios

Raças de
cães médios

Raças de cães grandes

Raças de
cães grandes

Veja também:

Dra. Patrícia Azevedo Dra. Patrícia Azevedo

Patrícia Azevedo é médica veterinária natural de Braga. Desde a sua infância que é apaixonada por animais e sempre teve a ambição de ser médica veterinária. Trabalhou como voluntária em associações de proteção e ajuda a animais errantes desde os 11 anos de idade . Iniciou o seu percurso como estudante desta área na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e concluiu os seus estudos no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Tem três gatos e uma cadela retirados da rua. Trabalha atualmente na sua cidade natal, em medicina e cirurgia de pequenos animais.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].