O que bebés e crianças devem aprender e com que idade: saiba tudo!

A cada mês que passa surgem novas oportunidades de aprendizagem e brincadeira. Saiba o que bebés e crianças devem aprender e com que idade.

O que bebés e crianças devem aprender e com que idade: saiba tudo!
Quando aos 2 anos a criança não estabelece contacto, é de preocupar.

Aquilo em que nos tornamos em adultos tem muito a ver com o que aprendemos durante a nossa infância acerca de nós mesmos, dos outros e do mundo à nossa volta. É na infância que se lançam as bases do desenvolvimento físico, motor, social, emocional e cognitivo.

Conhecer o que caracteriza o desenvolvimento normal, ou seja, aquilo que cada criança é capaz de fazer em determinada idade, permite identificar os desvios desenvolvimentais. Assim, apesar de existirem sempre importantes diferenças individuais, importa conhecer o que bebés e crianças devem aprender e com que idade.

Que competências queremos que as nossas crianças desenvolvam?


o que bebes e criancas devem aprender pais a ajudar bebe

Logo desde cedo importa promover o desenvolvimento de uma autoestima e saúde emocional positivas, o desenvolvimento físico e motor, estimular o desenvolvimento do raciocínio e do pensamento conceptual, a capacidade de exploração, a atitude de compreensão do mundo, a competência social, a expressão e a comunicação, a capacidade de auto-organização e iniciativa e a criatividade.

Para saber que os bebés e crianças estão a desenvolver de acordo com o esperado, os pais e os profissionais de saúde que avaliam o desenvolvimento de bebés e crianças, devem não só conhecer os parâmetros do desenvolvimento normal, mas também considerar que os limites do normal são extraordinariamente amplos, ou seja, nem todas os bebés e crianças atingem, na mesma idade, o mesmo estádio de desenvolvimento.

O que bebés e crianças devem aprender e com que idade


o que bebes e criancas devem aprender etapas crescimento

Os indicadores que se seguem permitem conhecer o que bebés e crianças devem aprender e em que idade e, servem apenas como padrão de referência da normalidade, contribuindo para uma melhor informação e atenção acerca da saúde infantil.

Postura e Motricidade Global

4-6 semanas
  • Decúbito ventral: levanta a cabeça;
  • Decúbito dorsal: a postura deve ser assimétrica; membro superior do lado da face em extensão;
  • Sentado: dorso em arco e mãos fechadas;
  • Suspensão vertical: cabeça ereta, membros semi-fletidos.
3 meses
  • Decúbito ventral: apoio nos antebraços;
  • Decúbito dorsal: postura simétrica, membros com movimentos ritmados;
  • De pé: fletir os joelhos, não faz apoio.
6 meses
  • Decúbito ventral: apoia-se nas mãos;
  • Decúbito dorsal: levanta cabeça, membros inferiores na vertical com dedos fletidos;
  • Mantém-se sentado sem apoio;
  • De pé faz apoio.
9 meses
  • Senta-se sozinho e fica sentado 10 a 15 minutos;
  • Põe-se de pé com apoio mas não consegue baixar-se.
12 meses
  • Passa de decúbito dorsal a sentado;
  • Tem equilíbrio sentado;
  • Gatinha;
  • Põe-se de pé e baixa-se com o apoio de uma ou duas mãos.
18 meses
  • Anda bem;
  • Apanha brinquedos do chão.
2 anos
  • Corre;
  • Sobe e desce com os dois pés o mesmo degrau.
3 anos
  • Equilíbrio momentâneo num pé;
  • Sobe escadas alternadamente.
4 anos
  • Fica num pé sem apoio 3 a 5 segundos;
  • Salta num pé;
  • Sobe e desce as escadas alternadamente.
5 anos
  • Salta alternadamente num pé.

 

Visão e Motricidade Fina

4-6 semanas
  • Segue uma bola pendente a 20-25cm em ¼ de círculo (do lado até à linha média).
3 meses
  • Mãos abertas: junta-as na linha média e brinca com elas;
  • Segue uma bola pendente ½ círculo e horizontal;
  • Pestanejo de defesa.
6 meses
  • Tem preensão palmar;
  • Leva os objetos à boca;
  • Transfere objetos;
  • Se o objeto cai, esquece-o imediatamente.
9 meses
  • Tem preensão e manipulação;
  • Leva tudo à boca;
  • Aponta com o indicador;
  • Atira os objetos ao chão deliberadamente;
  • Procura o objeto que caiu ao chão.
12 meses
  • Explora com energia os objetos e atira-os sistematicamente ao chão;
  • Procura um objeto escondido.
18 meses
  • Constrói torre de 3 cubos;
  • Faz rabiscos mostrando preferência por uma mão;
  • Olha um livro de bonecos e vira várias páginas de cada vez.
2 anos
  • Constrói torre de 6 cubos;
  • Imita rabisco circular;
  • Gosta de ver livros e vira uma página de cada vez.
3 anos
  • Constrói torre de 9 cubos;
  • Combina duas cores, geralmente o vermelho e o amarelo.
4 anos
  • Combina e nomeia 4 cores básicas.
5 anos
  • Copia o quadrado e o triângulo;
  • Conta 5 dedos de uma mão.

 

Audição e Linguagem

4-6 semanas
  • Pára e pode voltar os olhos ao som de uma sineta ou voz a 15cm do ouvido.
3 meses
  • Geralmente volta-se em direção aos sons.
6 meses
  • Segue os sons a 45cm do ouvido;
  • Dá gargalhadas;
  • Vocaliza sons monossílabos e dissílabos.
9 meses
  • Atenção rápida para os sons perto e longe;
  • Repete várias sílabas ou sons do adulto.
12 meses
  • Dá pelo nome e volta-se;
  • Vocaliza incessantemente em tom de conversa, embora completamente impercetível;
  • Compreende ordens simples como “dá cá” e “adeus”.
18 meses
  • Usa 6 a 26 palavras reconhecíveis e compreende muitas mais;
  • Mostra em si ou num boneco os olhos, o cabelo, o nariz e os sapatos.
2 anos
  • Diz o primeiro nome;
  • Fala sozinho enquanto brinca;
  • Junta duas ou mais palavras, construindo frases curtas;
  • Nomeia objetos.
3 anos
  • Diz o nome completo e o sexo;
  • Vocabulário extenso mas pouco compreensível por estranhos;
  • Defeitos de articulação e imaturidade na linguagem.
4 anos
  • Sabe o nome completo, a idade, o sexo e habitualmente a morada;
  • Linguagem compreensível.
5 anos
  • Sabe o nome completo, a idade, o sexo, a morada e habitualmente a data de nascimento;
  • Vocabulário fluente e articulação geralmente correta.

 

Comportamento e Adaptação Social

4-6 semanas
  • Fixa a face da mãe quando esta o alimenta;
  • Sorriso presente por volta das 6 semanas;
  • Chora quando desconfortável.
3 meses
  • Sorri;
  • Boa resposta à aproximação de uma face familiar.
6 meses
  • Mais ativo, atento e curioso.
9 meses
  • Leva uma bolacha à boca;
  • Mastiga;
  • Distingue os familiares dos estranhos.
12 meses
  • Bebe pelo copo com ajuda;
  • Segura a colher mas não usa;
  • Colabora no vestir levantando os braços;
  • Demonstra afeto.
18 meses
  • Bebe por um copo sem entornar muito, levantando-o com ambas as mãos;
  • Segura a colher e leva alimentos à boca;
  • Exige muita atenção;
  • Começa a copiar atividades domésticas.
2 anos
  • Coloca o chapéu e os sapatos;
  • Usa bem a colher;
  • Bebe por um copo e coloca-o no lugar sem entornar.
3 anos
  • Pode despir-se, mas geralmente precisa que lhe desabotoem o vestuário;
  • Come com colher e garfo;
  • Vai sozinho à casa de banho.
4 anos
  • Pode vestir-se e despir-se, apenas com exceção de abotoar atrás e dar laços;
  • Gosta de brincar com crianças da mesma idade;
  • Sabe esperar pela sua vez.
5 anos
  • Veste-se só;
  • Lava as mãos e a cara de forma autónoma;
  • Escolhe amigos;
  • Compreende as regras do jogo.

Como conclusão…


Nunca é demais lembrar que o que bebés e crianças devem aprender e com que idade varia sempre muito do ritmo individual de cada criança e que os indicadores acima descritos servem apenas como padrão de referência.

Os pais devem, acima de tudo, estar atentos a alguns sinais de alerta, que justificam a procura de aconselhamento médico, nomeadamente quando aos 6 meses o bebé não olha nem pega em nenhum objeto, quando aos 9 meses não se senta, aos 12 meses não responde à voz, ou quando aos 2 anos ainda não anda sozinho.

Veja também:

Psicóloga Ana Graça Psicóloga Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Para além da Psicologia é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que proporcione felicidade!

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].