Beber água às refeições: sim ou não?

Beber água às refeições faz bem ou não? Esta é uma das questões mais feitas no mundo da alimentação, mas não é por isso que reúne um consenso. Pelo contrário, são divergentes as opiniões e parece que não se chega a um consenso, ora se diz que engorda ora se diz que faz bem. Podemos beber água por um lado e por outro não.

Beber água às refeições: sim ou não?
As dúvidas persistem. Tire-as com este artigo.

Beber água às refeições é um dos tópicos mais discutidos no mundo da nutrição e alimentação.

As respostas nem sempre são unanimes: por um lado afirma-se que beber água durante as refeições é bom para ajudar na perda de peso e promover a saciedade, por outro, diz-se que pode causar problemas no processo de digestão e aumentar o peso.

E é aqui que surgem as dúvidas. Então em que ficamos? Beber água afinal faz bem ou mal? Beber água engorda? Ou será que este é apenas mais um mito da alimentação?

Vamos tentar responder a esta questão ao longo do artigo. Continue a ler e descubra tudo.

Beber água às refeições engorda?


beber agua as refeicoes e sensacao de saciedade

A água pode reduzir o apetite e a ingestão de calorias durante as refeições, o que se pode traduzir numa perda de peso. Além disso, é isenta de calorias.

O mesmo não se reflete quando se trata de bebidas açucaradas ou refrigerantes, que normalmente estão carregadas de açúcares e calorias. Nesse caso, pode mesmo aumentar a ingestão de alimentos e traduzir-se num aumento de peso.

Ou seja, beber água às refeições pode ajudar a regular o apetite, evitar o excesso de alimentos e promover a perda de peso. Isso não se aplica a bebidas que contenham calorias.

Beber água às refeições causa problemas na digestão?


problemas digestivos

Para se entender porque é que se pensa que a água perturba a digestão, é importante entender primeiro o processo digestivo normal.

A digestão começa logo na boca, no momento em que se começa a mastigar a comida. O ato de mastigar sinaliza as glândulas salivares para que estas comecem a produzir saliva, que contém enzimas que ajudam a quebrar os alimentos.

Quando chega ao estômago, o alimento é misturado com o suco gástrico, que o separa ainda mais e transforma-o num produto conhecido como quimo.

No intestino delgado, o quimo é misturado com as enzimas digestivas do pâncreas e do ácido biliar do fígado, dividindo-o e preparando cada nutriente para absorção na corrente sanguínea.

A maioria dos nutrientes é no intestino delgado. Apenas uma pequena porção é absorvida quando no cólon. Uma vez na corrente sanguínea, os nutrientes são enviados para diferentes áreas do corpo. A digestão termina quando os materiais sobrantes são excretados do cólon através do reto.

Água, ácido gástrico e enzimas digestivas

Ouve-se dizer que beber água com as refeições dilui o ácido e as enzimas digestivas, tornando mais difícil o organismo digerir os alimentos.

Esta afirmação, no entanto, implica que o sistema digestivo seja incapaz de adaptar as suas secreções à consistência de uma refeição, o que não é verdade.

Líquidos e velocidade de digestão

Também é comum dizer-se que o consumo de líquidos nas refeições aumenta a velocidade na qual os alimentos sólidos saem do estômago, reduzindo o tempo de contacto dos alimentos com o ácido gástrico e as enzimas digestivas.

Contudo, apesar de ser um pensamento lógico, não há evidências científicas que a sustentem.

Embora os líquidos passem pelo sistema digestivo mais rapidamente do que os sólidos, não têm efeito sobre a velocidade de digestão dos alimentos sólidos. 

Quem não deve beber água às refeições


refluxo gastroesofagico

Para a maioria das pessoas, é improvável que a ingestão de água durante as refeições afete negativamente a digestão. Mas, como em tudo, há exceções.

Se sofre de refluxo gastroesofágico, a água pode não ser a melhor aliada para as refeições, assim como qualquer outra bebida.

Os líquidos aumentam o volume do estômago, o que pode aumentar a pressão do estômago, o pode levar ao refluxo ácido nas pessoas que sofrem desse problema.

Se a ingestão de água o deixa com a barriga inchada ou com dores abdominais, não o faça também. Prefira hidratar-se entre as refeições e não durante.

Então, pode-se beber água às refeições?


agua engarrafada

Quando se trata de beber água ou outras bebidas com as refeições, deve tomar uma decisão que não influencie o seu bem-estar.

Não é por a água limitar a ingestão de alimentos que o deve fazer, se é uma pessoa que não se sente bem com líquidos às refeições, por exemplo.

Concluindo as bebidas consumidas antes ou durante as refeições podem promover a digestão, levam a uma ótima hidratação e deixam a pessoa com uma sensação de saciedade.

Mas não é por isso que deve exagerar na quantidade, cerca 200/300 ml de água por refeição são suficientes.

Veja também: