Azia na gravidez: o que fazer para aliviar os sintomas?

São muitas as grávidas que sofrem de azia durante a gestação. Se está a passar por um desses casos, saiba como evitar esta situação desconfortável.

Azia na gravidez: o que fazer para aliviar os sintomas?
Veja como aliviar.

A azia na gravidez, é um problema muito comum durante a gestação e ainda que não represente nenhum perigo para a grávida, pode tornar-se bastante desconfortável, uma vez que frequentemente só desaparece após o parto.

No entanto, existem alguns cuidados e medidas que podem ajudar a aliviar os sintomas e a tornar a gestação muito mais fácil de encarar.

AZIA NA GRAVIDEZ: QUAIS AS CAUSAS?


azia na gravidez gravida deitada no sofa

A azia (ou refluxo ácido, como também é designada), embora possa surgir logo no início da gestação, é mais frequente nas fases mais avançadas da gestação (segundo e terceiro trimestre), sendo que nesta fase os sintomas tendem a intensificar-se.

A azia é uma sensação de queimadura (ardor) no peito e garganta, e pode deixar um sabor amargo ou ácido na boca.

Cerca de 70% das grávidas sofrem de azia durante a gestação, sendo as possíveis causas:

  • Fortes alterações hormonais (excesso de progesterona) a que a grávida está sujeita, que pode tornar a digestão mais lenta e provocar o relaxamento do esfíncter esofágico (válvula), que divide o estômago do esófago;
  • Alterações anatómicas resultantes do aumento do volume abdominal;
  • Pressão causada pelo bebé no sistema digestivo, comprimindo o estômago para cima, facilitando o retorno dos alimentos.

 

AZIA NA GRAVIDEZ: COMO ATENUAR?


azia na gravidez gravida a comer salada

É possível evitar (ou pelo menos aliviar em muito) a azia, para isso basta introduzir alguns cuidados adicionais, na sua rotina diária. Ora veja:

  • Tenha uma alimentação saudável e equilibrada;
  • Faça várias refeições ao dia (5 a 7 refeições por dia), mas em pequena-moderada quantidade, isto irá facilitar o processo digestivo.
  • Idealmente deverá de comer de 3 em 3 horas;
    • Evite alimentos ou bebidas propícias a provocar azia, como alimentos por exemplo:
    • Alimentos gordurosos;
    • Fritos;
    • Doces (por exemplo, o chocolate);
    • Frutas ácidas (como por exemplo, abacaxi, laranja, limão, tangerina, kiwi);
    • Molhos (como mostarda, maionese, ketchup, etc.);
    • Certos condimentos como: pimenta, piri-piri, vinagre, tomate;
  • Café, refrigerantes (por exemplo coca-cola), bebidas alcoólicas, ou outras bebidas estimulantes;
  • Mastigue bem os alimentos (para facilitar a digestão);
  • Evite deitar-se imediatamente após as refeições, caminhe ou fique sentada por um período mínimo de 30 minutos;
  • Evite beber líquidos durante as refeições, de forma a evitar que o seu estômago fique muito distendido. No entanto, entre refeições não se esqueça de beber água;
  • Consuma frutas com regularidade (pêras, maçãs, manga, banana, uvas, por exemplo);
  • Eleve a cabeceira da cama (ao manter a cabeceira elevada, 10 a 15 cm, automaticamente está a ajudar a manter o suco ácido no estômago – graças ao efeito da gravidade – facilitando a digestão);
  • Não fume e evite estar exposta ao tabaco;
  • Evite situações de stress;
  • Evite usar roupas apertadas na zona da barriga (para evitar a compressão do estômago);
  • Quando a azia não melhora com as medidas descritas anteriormente, tome um anti-ácido (remédios à base de magnésio ou cálcio), mas apenas mediante indicação médica, pois pode ser prejudicial ao desenvolvimento fetal.

 

Nota importante


Apesar do desconforto, a azia na gravidez não acarreta complicações para a mãe ou para o bebé e, como agora sabe, existem muitas formas de atenuar os sintomas.

Se sentir algum tipo de dor na região do tórax, abdominal ou na região das costelas, é muito importante que seja observada por um especialista rapidamente.

Estas dores, quando ocorrem em simultâneo com o refluxo na gravidez e/ou a azia, podem ser sinal de pré-eclâmpsia, problemas no fígado ou de uma úlcera no estômago.

Veja também:

Enfª Bárbara Andrade Enfª Bárbara Andrade

Bárbara Andrade é Enfermeira Especialista em Reabilitação e Formadora em várias entidades. Desta forma, tem como princípios a promoção e a educação para a Saúde nas diferentes faixas etárias. Terminou a Especialidade em Enfermagem de Reabilitação na ESEnfCVPOA e exerce atualmente o cargo de enfermeira no CHEDV - HSS.

O Vida Ativa disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento nutricional, de saúde ou de treino. O Vida Ativa não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui nem dispensa a assistência profissional qualificada e individualizada. Caso pretenda sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].