Relações: como ter mais apetite sexual

A falta de apetite sexual pode ser um problema sério numa relação. Como tal, há que descobrir a fonte do problema e resolvê-la com brevidade.

Relações: como ter mais apetite sexual
Saiba o que pode ajudar a ultrapassar a falta de apetite sexual.

A falta de apetite sexual pode surgir de forma inesperada, em qualquer membro do casal, e se não forem apuradas as origens, poderá ser um factor problemático para a relação íntima em particular e para o relacionamento no geral.

Falamos de pessoas independentes, com confiança em si próprias, ousadas e de bem com a vida e que sabem bem o que querem e gostam, mesmo na cama.

O problema surge quando a vontade simplesmente não chega. O que fazer quando a falta de desejo sexual é uma constante.

As causas para a perda de apetite sexual podem ser variadas, mas é importante referenciar a diferença entre inibição sexual primária e secundária.

Inibição primária

O primeiro caso, quando a pessoa nunca sentiu muito desejo ou interesse sexual, pode estar associado a atitudes negativas em relação ao sexo ou a experiências sexuais traumáticas, como abuso sexual, doenças físicas, efeitos secundários de alguns medicamentos, deficiências hormonais ou depressão.

Inibição secundária

Já as causas do segundo tipo de falta de desejo sexual, ou seja quando a pessoa costumava ter vontade, mas perdeu o interesse, são habitualmente, problemas relacionais: um dos parceiros não se sente emocionalmente próximo do outro; existem dificuldades de comunicação, conflitos mal resolvidos que levam à perda de confiança no parceiro, ou falta de tempo para momentos de íntimos.

Principais causas de perda de apetite sexual


São muitos os factores que podem influenciar o apetite sexual, quer no homem, quer na mulher.

Descubra os principais que podem estar a prejudicar a sua vida íntima:

  • Stress;
  • Cansaço;
  • Conflitos conjugais;
  • Infidelidade;
  • Uso de anticoncepcionais;
  • Alterações hormonais;
  • Menopausa;
  • Anti-depressivos;
  • Medicamentos para funções neurológicas;
  • Doenças;
  • Infecções genitais.

Dicas para aumentar o apetite sexual


apetite sexual

O sexo é praticamente uma componente indispensável para uma relação contemporânea bem sucedida.

E se existe algum problema na cama, há que ter a frontalidade de falar sobre o mesmo, apurar o que não está a correr bem e resolvê-lo! Veja as nossas dicas para aumentar o apetite sexual

1. Clima sensual

A sensualidade não está só no momento em que se vai para a cama, mas em todo o ambiente ao redor e que o antecede, como um banho a dois, um jantar à luz de velas…

2. O aspeto conta

Não queremos com isto dizer que deve produzir-se para o seu parceiro ou parceira.

Mas em primeiro lugar deve arranjar-se por si e para si. Uma pessoa confiante e de bem com a vida, atrai boas vibrações!

3. Afastar-se dos factores de stress

O stress e o cansaço podem prejudicar a libido, por isso é sempre bom deixar a saúde da mente e do corpo em dia.

Arranje formas de fugir a estes problemas, seja com a prática de desporto, de meditação… Faça algo que a distraia e que deixe a sua cabeça, e corpo, preparados para as melhores coisas da vida.

4. Cuidado com a alimentação

Evite refeições pesadas e invista em alimentos com propriedades afrodisíacas, como o chocolate e o morango.

5. Conversas produtivas

Converse com o seu parceiro e procurem novas ideias para apimentar o sexo.

Sejam honestos sobre o que mais gostam de fazer, o que gostariam de experimentar. O sexo não tem que ser tabu.

6. Acessórios que podem ser úteis

Use e abuse dos brinquedos sexuais e faça o trabalho de casa: descubra por conta própria a melhor forma para chegar ao orgasmo.

E, por que não verem um filme pornográfico? Poderá trazer novas e excitantes ideias!

> Tire ideias aqui de brinquedos sexuais para ele e para ela.

7. Procure conselho médico

Às vezes, a falta de apetite sexual pode ser um problema mais sério e se já experimentou muitas formas de o combater, então, talvez esteja na altura de consultar o seu médico.

Veja também:

Mónica Carvalho Mónica Carvalho

Mónica Carvalho é licenciada em Jornalismo e Ciências da Comunicação, com Pós-Graduação em Comunicação, Assessoria e Marketing. Vê na produção de conteúdos uma forma de tornar o mundo um lugar mais interessante, curioso e acessível. Os livros, filmes, séries, música, desporto e, acima de tudo, as histórias das pessoas inspiram-na a querer sempre fazer mais e melhor.