Alimentos frescos ou congelados? Esclareça as suas dúvidas!

Alimentos frescos ou congelados? Esta é uma dúvida que paira sobre o pensamento de muitas pessoas, principalmente porque ainda prevalece a ideia de que os alimentos congelados não são tão saudáveis, nem tão interessantes do ponto de vista nutricional. Mas desengane-se! Fique para esclarecer as suas dúvidas e opte pelo melhor.

Alimentos frescos ou congelados? Esclareça as suas dúvidas!
Frescos ou congelados, legumes, frutas, carne e peixe são alimentos que devem fazer parte do seu dia-a-dia.

Devido ao ritmo de vida acelerado do dia-a-dia da sociedade atual, nem sempre é possível comer diariamente peixe, carne, fruta e legumes frescos e variados.

Como tal, uma das soluções mais frequentes utilizada pela maioria das pessoas para evitar ir às compras diariamente é a congelação dos alimentos frescos de consumo regular ou a sua compra na versão já congelada. Neste contexto, surge, frequentemente, a dúvida se consumir alimentos frescos ou congelados é igualmente saudável. Vejamos.

Alimentos frescos ou congelados?


alimentos frescos ou congelados

fruta, os legumes, a carne e o peixe são alimentos que consumimos diariamente e que, por variadas razões (perecibilidade, sazonalidade, reduzido tempo de conservação à temperatura ambiente, entre outras), necessitam de congelação para garantir que não se estragam.

Além disso, mais do que a conservação, para muitas pessoas, a congelação representa o conforto e poupança de tempo de não ter de ir diariamente ao supermercado / fazer compras, manter os alimentos guardados mais tempo, reduzir o desperdício alimentar e poder consumir produtos fora de época. Adicionalmente, alguns estão prontos a cozinhar ou, até mesmo, a comer.

No entanto, muitas pessoas duvidam se os alimentos congelados preservam a composição nutricional da versão fresca e ficam na dúvida se consumir alimentos frescos ou congelados beneficia de igual forma a saúde e se em termos organoléticos mantém as suas propriedades.

Alimentos frescos ou congelados – Composição Nutricional

Na verdade, a composição nutricional de alimentos congelados é similar à dos produtos frescos.

No entanto, a técnica de congelação é muito importante para que não haja perdas nutricionais. Deve preferir comprar os alimentos já congelados (que formam cristais de congelação mais pequenos) em detrimento dos congelados de forma caseira (que formam cristais de congelação maiores).

Além disso, é sempre importante ressalvar que se o alimento fresco for congelado já com algum tempo de vida, algumas vitaminas, minerais e compostos antioxidantes podem sofrer uma perda, devido ao contacto com agentes agressores presentes no ambiente envolvente, nomeadamente a temperatura, humidade, contactos físicos, entre outros.

Isto é particularmente relevante para legumes e frutas, visto que são alimentos de maior densidade nutricional, cujos micronutrientes são facilmente perdidos.

Já os alimentos em conserva, enlatados ou desidratados podem alterar a composição nutricional do alimento fresco, em particular se lhes forem adicionados açúcar ou sal ou se sofrerem um tratamento a temperaturas e pressões muito elevadas (enlatados).

Alimentos frescos ou congelados – Características Organoléticas

Relativamente a características organoléticas, em particular o sabor e a consistência, os alimentos congelados, em particular a fruta e os legumes, podem perder algum sabor e textura original quando comparados com a versão fresca, devido ao impacto dos cristais de congelação na estrutura das membranas celulares destes alimentos.

Alimentos frescos ou congelados – Segurança alimentar

A segurança alimentar é uma das maiores vantagens dos alimentos congelados, visto que existe uma menor probabilidade de se criarem agentes patogénicos e bactérias devido à baixa temperatura, uma condição adversa para a multiplicação de microorganismos.

Na verdade, podem até ser mais seguros do que alguns produtos frescos quando guardados no frigorífico.

Como devem ser descongelados os alimentos congelados?


frutos vermelhos congelados

Outro ponto importante a referir é a forma de descongelação dos alimentos congelados, de modo a preservar as vantagens anteriormente enumeradas.

No caso dos alimentos crus, deve retirá-los do congelador na véspera de serem consumidos e deixá-los descongelar naturalmente no frigorífico. Evite deixá-los à temperatura ambiente devido à potencial contaminação e / ou proliferação de microorganismos.

Relativamente a legumes e peixe, são alimentos que podem ser cozinhados ainda congelados. Já batatas, massas, alface e molhos não são alimentos adequados a congelar, pois perdem a sua consistência original. Apenas a congelação industrial permite congelar estes produtos mantendo as suas características originais.

Por último, note-se que é importante ter em conta que, uma vez congelado ou descongelado, o alimento não deve voltar a ser submetido a grandes variações de temperatura (como voltar a ser congelado depois de descongelado ou cozinhado, por exemplo), sob pena de perder qualidades nutricionais e organoléticas e comprometer a sua segurança em termos microbiológicos.

EM SUMA…


De uma forma geral, podemos dizer que no que diz respeito a alimentos frescos ou congelados, em particular, para o caso dos legumes e fruta, são sempre alimentos saudáveis e de consumo recomendado, não perdendo a sua densidade nutricional quando congelados de forma correta e na sua versão mais fresca e rica.

Isto porque, na verdade, a qualidade de um produto congelado depende do seu estado de frescura antes da congelação.

Veja também:

Nutricionista Rita Lima Nutricionista Rita Lima

Rita Lima é nutricionista e trabalha, atualmente, nos ginásios Urban Fit de Ermesinde, Antas Prime Fitness e CulturaFit Club no Porto. Durante 2 anos colaborou no projeto Dragon Force do Futebol Clube do Porto e com o Boavista Futebol Clube. É licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e frequentou o Curso de Nutrição no Desporto na mesma faculdade.